terça-feira, 15 de novembro de 2011

Ressacada: aquarela em uma só cor


Nunca vou conseguir esquecer o dia em que me dirigi ao sul da ilha pela primeira vez  para entrar na Ressacada.
Primeiro porque o engarrafamento me pegou de surpresa, acho que ninguém havia pensando o que seria chegar ao sul da ilha em dias de jogos.  E sair do campo nesse dia de inauguração?
Jesus! Eu fiquei dentro do carro do meu amigo Sr. Márcio Colaço por mais de 2 horas sem que o carro saísse do lugar.

Segundo motivo, e esse sim importante, porque transformou essa lembrança em eterna:  - Lá estava a nossa nova casa!
Lá estava a nossa torcida colorindo de azul e branco todos os cômodos, que a partir de então, abrigariam o time amado, respeitado, honrado. Essa casa azul tem endereço único em nosso estado, a Ilha de Santa Catarina e toda natureza ao seu redor, se veste nas cores do Clube. 
O mar molha e salga do azul mais azul, seus torcedores. 
A ressacada é dos avaianos. 
Ela e todo o seu entorno transformam aquarela em uma só cor. 
Nada é mais avaiano, nada é mais azul nesse mundo, do que a ilha com a ressacada edificada em seu pequeno pedaço de terra perdido no mar.
Parabéns minha, nossa, querida Ressacada.

2 comentários:

Adir José da Silva Júnior disse...

Nestes momentos inglórios, poucas lembranças de um dia tão importante. Parabéns por lembrar, Kátia. Parabéns à Ressacada, templo de algumas de minhas maiores alegrias.

Serjão Jr disse...

Ela e todo o seu entorno transformam aquarela em uma só cor.
Nada é mais avaiano, nada é mais azul nesse mundo, do que a ilha com a ressacada edificada em seu pequeno pedaço de terra perdido no mar. Perfeito.
Arrombassi!