quinta-feira, 7 de março de 2019

Avaí vence a avança na Copa do Brasil

Foto: Frederico Tadeu/Avaí F.C

O Avaí soube vencer!
O Brasil de Pelotas veio para truncar a partida e jogar por uma bola.
Com paciência o nosso Leão no segundo tempo rugiu forte e com uma boa atuação de João Paulo, Pedro Castro, Moritz e do nosso goleador Daniel Amorim que fez os dois gols da partida.
Betão esteve perfeito, Marquinhos Silva jogou bem.
Alex Silva pode render mais. É um bom jogador, mas ainda peca nos cruzamentos e muitas vezes na defesa exige a cobertura dos seus companheiros porque volta lento demais. Pode jogar mais.
Matheus Barbosa não fez um bom jogo.
Getúlio joga para o time e foi peça importante no primeiro gol Avaiano.
Nosso goleiro não foi exigido.
Uma vitória que credencia o Leão para a terceira fase da valiosa Copa do Brasil. Nosso adversário será o Vasco e os mandos de campo serão sorteados amanhã.
Mais um jogo em casa sem tomar gols, mas um jogo em casa sem derrota.
Agora é domingo contra o Hercílio Luz pelo catarinense.
Boa partida, excelente vitória!
Árbitro fraco!

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

Os 'vira-latas' que não vestem chuteiras

Foto: Frederico Tadeu/Oficial Avaí F.C

Os 2511 torcedores que estiveram ontem no estádio da Ressacada representam os amantes do futebol. Os responsáveis pelo não cancelamento da partida diante do dilúvio que se abateu antes e durante o jogo, são os representantes do desamor ao jogo, da falta de respeito aos profissionais que entram no campo e dos torcedores que (ainda) vão aos estádios.

O jogador que ontem jogou com a camisa 10 do Avaí é o representante singular, o último dos moicanos, que simboliza o futebol raiz, o jogador-torcedor que veste seu uniforme como segunda pele e suas chuteiras  vestem os pés de todos os torcedores vivos e mortos do seu Clube do coração.
Paradoxal representes que coloca em confronto os amantes do jogo versus os cartolas que de longe dos gramados dirigem  por seus celulares, mesas de confederações, federações e comitês de arbitragem os fantoches dos gramados e das arquibancadas.
Marquinhos é o último representante dos jogadores que jogam por amor ao Clube e nós, Torcedores, somos os últimos representantes dessa luta inglória contra os insanos dirigentes do futebol no Brasil. Eles estão nos vencendo!

O jogo da Ressacada estampou no placar a nota que os guerreiros em prol do futebol dão e esses que de tudo fazem para tirar dos estádios seus jogadores raiz e seus torcedores apaixonados: ZERO a ZERO. Um nada vezes nada!
Que se dê um basta no descanso para com os profissionais do gramado e nos safados que comandam os campeonatos no Brasil.

Marquinhos: a tua nota é 399 vezes o número da tua camisa.
Torcedores: vamos virar esse jogo. Ou a gente cobra uma limpeza na confederação e nas federações ou não vai mais se criar no Brasil novos craques, nem novos torcedores. 
O Ninho do Urubu está cheio de ovos. As nossas crianças só gostam do futebol jogado na Europa. 
É lá que elas querem jogar; são os jogos do velho continente que elas querem ver.
Vida nova e longa aos Marquinhos! 
Vidas novas e longas aos torcedores nos estádios!

O futebol Brasileiro não é mais o melhor do mundo por causa de 'meia dúzia' de 'vira-latas' que não vestem chuteiras nem sentam nas arquibancadas.

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

Getúlio não fez gol, mas nos deu a vitória

Foto: William Lampert/C. A. Tubarão

O Avaí venceu sua primeira partida fora de casa enfrentando o lanterna do campeonato.
Não foi um bom jogo, mas o placar foi excelente diante do pouco futebol jogado em Tubarão.
O Avaí não teve uma meia cancha atuante e o lateral Alex Silva continua devendo.
O primeiro gol saiu no primeiro tempo em um cruzamento do lateral Iury na cabeça de Daniel Lima.  Mesmo enfrentando um adversário fraquíssimo o nosso time teve algumas dificuldades e quase conseguiu complicar o jogo no segundo tempo.

O Tubarão chegou ao empate na etapa complementar numa falha geral da defesa Avaiana e a partir daí o nosso Clube passou a jogar ainda menos.
Com a saída por lesão do lateral Alex, Geninho improvisou Lourenço na lateral e ainda substituiu o apagado Gabriel Lima por Caio Paulista e também por lesão, Daniel Amorim por Moritz.
Daniel fez o segundo gol em jogada de Getúlio para Lourenço que cruzou para o segundo gol do atacante. Que nesse lance se machucou sendo substituído.
Em mais um jogada de Getúlio, André Moritz fez o terceiro gol.

Getúlio foi o cara do jogo, ele nos livrou da mediocridade da partida com sua disposição, talento e visão de jogo. Merecia ter deixado o seu, mas o goleiro adversário não permitiu.
Kunde não comprometeu.
Gostei da entrada do Caio Paulista. Poderia ter entrado antes.
A arbitragem deixou, outra vez, de dar um pênalti a favor do nosso time.
Precisamos qualificar nossa meia cancha e nossas laterais. Estamos longe de ter um time pronto para a série A. Douglas tem futebol pra ser o nosso camisa 10. Se estiver bem fisicamente e com vontade de jogar, vai no ajudar. 
Avaí contratou essa semana o atacante Paraguaio Feliciano Brizuela.
Foi um jogo ruim com um resultado extremamente positivo.

domingo, 3 de fevereiro de 2019

Leão engole o Tigre

FOTO: Frederico Tadeu / AVAÍ F.C.

Vindo de duas derrotas o Avaí hoje em casa com Getúlio de centroavante e Gegê em campo, ganhou do Criciúma de 3 x 0. 
Uma boa estreia do goleiro Vladimir, mostrou qualidade quando foi exigido.
No primeiro tempo o Avaí saiu na frente com um gol de Jones Carioca. Fez um bom primeiro tempo, mas foi substituído no intervalo devido a lesão. Entrou Gabriel Lima.
No segundo tempo o Avaí fez um bom jogo e ampliou com João Paulo e Getúlio.
Nosso time jogou com mais volume do que nos jogos anteriores, mas nas laterais estamos carentes. Nenhum mostrou um bom futebol. Alex Lima, na minha opinião, tem sido decepcionante, sem recursos está devendo na defesa tanto quanto no ataque. Precisa mostrar muito mais para nos dar segurança de jogar uma serie A. Igor e Yuri também precisamos mostrar mais futebol.
Getúlio fez novamente um bom jogo; Gegê deu mais movimentação ao ataque jogando aberto de um lado e João Paulo do outro. Pedro Castro e Matheus Barbosa não comprometeram e ainda fizeram, durante toda partida, a cobertura dos dois laterais.
Marquinhos e Betão seguros.
Criciúma teve 3 chances de marcar, mas nosso goleiro esteve perfeito em todas as bolas.
Gostei muito do Jones no primeiro tempo. Gegê, Getúlio assim como do João Paulo atuaram bem.
Não gostei dos nossos laterais.
Falta arrumar muita coisa no nosso time, mas hoje jogamos uma boa partida.

segunda-feira, 28 de janeiro de 2019

Um dormiu e o outro amorcegou: deu Maria no Clássico

FOTO: Frederico Tadeu / AVAÍ F.C.

O nosso Avaí ficou devendo no Clássico.
Um primeiro tempo que poderíamos ter tido melhor sorte não fosse a falta de um centroavante qualificado. Daniel teve a bola do jogo.
Com um elenco mais qualificado, Geninho não soube jogar o jogo com o que tinha em mão. Maria soube!
Jogando por uma bola, que veio num gol contra, o técnico 'doladelá' amarrou o jogo e  Geninho não soube sair da arapuca.
No segundo tempo o Avaí esteve sem inspiração e raça e as mudanças, ao meu ver, foram equivocadas.
Nosso elenco para a série A precisa urgente de dois laterais, dois volantes e um centroavante.
Mesmo no último lance, quando o árbitro (caseirinho) deixou de marcar um pênalti, não podemos reclamar de melhor sorte. Chutamos pouco no gol e não saímos do jogo amarrado proposto pelo técnico adversário.
Matheus Barbosa poderia ter evitado a expulsou.
D'alonso 'soube evitar' uma expulsão 'doladelá' (caseirão).
Betão, Marquinhos Silva e João Paulo fizeram uma boa partida.
Getúlio poderia ter cumprido a função do camisa 9, mas Geninho insistiu até o penúltimo minuto do jogo, em manter Daniel nesse 'papel' que foi muito mal 'interpretado' pelo jogador.
Nossos laterais estão devendo e muito nesse início do catarinense.
Não entendi a não entrado do Gegê. E Julinho deveria ter entrado jogando aberto na frente quando já perdíamos o jogo. Geninho optou por trocar lateral por lateral. Não funcionou.
Glésdson não comprometeu, mas também não foi exigido.
Judson fez muita falta nesse clássico.
Preocupante nosso elenco para a disputa do brasileiro.

quarta-feira, 23 de janeiro de 2019

Avaí vence mais uma em casa: Que venha o Clássico!

Luan Pereira fez o primeiro gol do Avaí na vitória por 3 a 0 – FOTO: Frederico Tadeu / AVAÍ F.C.

O Avaí sentiu a falta de ritmo e de entrosamento no jogo devido as modificações na equipe para preservar jogadores titulares, mas mesmo com essas dificuldades, soube vencer por 3 x 0 do Hercílio Luz na quente e sempre bela Ressacada.
Luan Pereira fez o primeiro gol numa bela cabeçada ainda no primeiro tempo.
No segundo o Avaí veio ainda mais lento, mas com a entrada do Julinho e a expulsão do camisa 6 adversário, o Avaí marcou mais duas vezes. Julinho cobrando escanteio que contou com um desvio para Matheus Barbosa de cabeça marcar o segundo e em novo cruzamento do Julinho, a zaga Hercilísta falhou e a bola foi cortada com a mão. Pênalti que o próprio Julinho cobrou (bola num canto goleiro no outro), ampliando o placar e dando números finais a partida. Nos quatro minutos finais o Avaí marcou esses dois gols.
Gostei muito do zagueiro Kunde; Gegê nitidamente sem ritmo pode e deve render mais; os dois laterais estiveram tímidos; Luan sabe e pode jogar mais: Pedro Castro jogou muito bem, pra mim o melhor em campo e Getúlio fez outra boa partida, uma pena que teve poucas chances e uma bola desviada por ele para o gol bateu na trave. 
Moritz e Gabriel Limão estão sem ritmo de jogo. Precisam melhorar fisicamente.
Betão comandou muito bem a zaga, Matheus entrou e fez um gol. 
Mesmo jogando pouco tempo, Julinho foi o cara responsável pelo placar ter saído do incomodo 1 x 0.
As mudanças: Matheus no lugar do Moritiz; João Paulo no lugar de Gabriel Lima e Julinho entrou para a saída do Gegê.
Agora vem o Clássico que será jogado 'doladelá': a gente gosta!

domingo, 20 de janeiro de 2019

Jogo fraco: ninguém mereceu vencer

 Foto: Julio Cesar/JEC

Pelo futebol apresentando diante do JEC o Avaí não mereceu melhor sorte do que o empate.
O Joinville saiu na frente numa bobeira do lateral Alex Silva e o Avaí empatou com João Paulo.
No primeiro tempo um chute a gol do nosso time e um gol.

No segundo tempo Geninho colocou Lourenço no lugar do Daniel Amorim, Caio no lugar do Jones Carioca e mais para o final da partida, colocou Moritz no lugar João Paulo.
Geninho além de demorar para mexer, na minha opinião mexeu mal.
Lourenço entrou muito mal. Caio não vi no jogo e Moritz, pelo pouco tempo que jogou mostrou que poderia ter entrado bem antes na partida.
Luan Pereira deve estar treinando muito mal, porque ser preterido para as entradas do Lourenço e do Caio é coisa que não entendo.
Claro que sabemos do pouco tempo da pré temporada, do cansaço pelo início da temporada e  pelo calor, mas o Avaí poderia ter mostrado um pouco mais de futebol diante do Joinville.
Melhor jogador da partida foi Getúlio. Nossa camisa 10 fez o gol, mas jogou muito aberto, pouco participativo na meia cancha. Nossos laterais quase não apareceram na partida e Alex Silva ficou devendo novamente. Marquinhos e Betão novamente bem no jogo.
Matheus Barbosa e Pedro Castro são limitados, mas não comprometeram.
Um empate merecido num jogo fraco do nosso Avaí.

quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

Iniciamos 2019 com goleada!

Leão da Ilha largou com goleada a busca pelo Título Estadual 2019 – FOTO: Frederico Tadeu / AVAÍ F.C.

Avaianos(as), após um bom tempo afastada do blog, estamos voltando esse ano, um ano de Primeira. Coisa mais 'quirida'.
Agora é focar no estadual e seguir reto toda vida.
Nossa estréia foi de primeira.
Vindo de um pré temporada curta, o Avaí soube jogar seu primeiro jogo com velocidade, consistência e bem postado dentro de campo. Um bom começo.
Claro que Geninho não vai se empolgar com esses quatro a zero e sabe o que vai precisar fazer durante o ano para fazer o Leão rugir mais forte a cada jogo.
Uma boa partida, com apenas uma chance real de gol para o Metropolitano e com quatro gols de jogadas bem trabalhadas.
João Paulo, vestindo a nossa gloriosa camisa 10, é um baixinho talentoso e mostrou que conhece do 'riscado'. Com mais jogos e mais conhecimento de seus companheiros, tem futebol pra vestir com orgulho a nossa camisa mais famosa. Foi premiado com um belo gol.
Alex vai render mais e Matheus Barbosa e Pedro Castro estiverem bem no jogo de hoje.
Nossos atacantes deixaram cada um seu gol: Getúlio, Daniel e Jones. 
Betão e Marquinhos Silva (jogou muito) são zagueiros de confiança.
Avaí 4 x 0 Metropolitano.
Que venha o título de 2019 para a bela ilha de Santa Catarina.
Assim seja!

sábado, 8 de setembro de 2018

Um pouquinho mais, Avaí!

Foto: RICARDO LIMA / FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

O nosso Avaí precisa arrumar algumas peças em campo rapidamente.
O bom jogo que fizemos no Clássico foi estéril e de lá pra cá, mesmo vencendo em casa na partida seguinte, fizemos um jogo ruim assim como foi ruim o futebol do Avaí ontem diante do Paysandu.  
A defesa Avaiana vem cometendo erros que não cometia.  O lado direito com Guga e Airton não está funcionando. Por ali os nosso adversários entram com facilidade. 
Está na hora de Geninho manter Marquinhos Silva na zaga e de Guga voltar a mostrar seu bom futebol. Além disso, a quantidade de passes errados nos últimos jogos impressiona. Meia cancha tem apenas Judson, um carregador de piano. Capa.... não vou nem comentar. Beltran só sabe jogar bola com a cabeça.  Renato e Romulo não recebem mais bolas com qualidade no ataque e mesmo quando saem pra buscar jogo, erram o último passe ou o chute no gol. Rodrigão faz falta.  Marquinhos muita falta e a venda do Alemão... pode nos custar muito caro se Geninho não arrumar a defesa pra ontem.

Chegaram novos jogadores. Tomara que eles possam nos ajudar nesse returno. Não precisa ser craque não, conhecer um pouquinho das quatro linhas e saber bater na 'gorduchinha' já vai nos ajudar e muito. Gabriel entrou bem nos jogos. Daniel entrou ontem e fez o gol Avaiano.

Lamentável a derrota de ontem. Contra um time fraco, que estava na zona de rebaixamento, o Avaí teve um desempenho pífio e preocupante. Enquanto não tem em campo um meia com qualidade, o Avaí precisa fazer voltar a funcionar as suas saídas de bola pelas alas e caprichar mais nos passes. 
Estamos na briga e esse campeonato é um dos mais fáceis para subir.  Uns ajustes na defesa e menos erros nos passes nos bastariam para conquistar o acesso. Se deixar escapar essa chance é de se lamentar e muito e não haverá justificativa para tal fracasso. O campeonato está aberto e um Clube como o Avaí não pode e não deve deixar de aproveitar essa facilidade que 2018 apresenta.
Jogar um pouquinho, só um pouquinho mais de bola, nos garantirá o acesso.
  

segunda-feira, 27 de agosto de 2018

Beija a estrela por nós, Marcos!



Fica difícil entender quando é o 'último' do Primeiro.
E não tem o que entender mesmo.
Santos não se enquadra nos parametros dos simples mortais.
Ele se eleva porque cremos e vemos seus feitos de pura paixão.
Santos no azul e pelo azul. Por nós!
Um azul tão pleno o veste e a seus seguidores e ofusca as criaturas de pouca fé.
Esses não tem salvação?
Santos também luta por esses.
Por todos nós!

- Último, último, último! Repetem todos na tentativa de se auto convencerem daquilo que não entendem.
Esse repetir vira mantra e chega ao divino que há em nós, a conversão é imediata:
Santos é para sempre!
Eterno homem divino que no clássico desclassifica a si mesmo e encarna todas as criaturas crentes e descrentes com seu amor incondicional por esta nação.
Santos, és nosso primeiro!
Santos nunca teve e nunca terá, em nada,  um último ato. Nem no ontem, nem no hoje e nos amanhãs.
Marcasses, Marcas, Marcamos, Marcos para sempre!
És clássico. O clássico mito por quem cantam os anjos e tocam as trombetas no azul que está acima de nós, e que num gesto de pura graça nos foi permito estar dentro de nós. Corre em nossas veias, pulsa em nossos corações e infla nossos pulmões como se fossemos um só: Ele!
E é isso que impede e impedirá qualquer 'último' Teu: nós!
Portanto, Avaianos, cantemos em uma só voz:
Santos, Santos, Santos, jamais terás um 'último´nem aqui, nem lá.
Beija a estrela por nós, Marcos!