segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Alma Avaiana



Olhe, tenho uma alma muito prolixa e uso poucas palavras. 
Sou irritável e firo facilmente. 
Também sou muito calmo e perdôo logo. 
Não esqueço nunca. 
Mas há poucas coisas de que eu me lembre. 
(Poema 'Alma perdida' de Clarice Lispector)



O Avaí é uma lembrança recorrente
Um sonho corpóreo que insiste em azular dias e noites
Se faz dicionário e escrevo fácil
Me irrita, mas não fere
Não esqueço nunca
Mas também há poucas coisas de que eu me lembre.
Mesmo porque o que nunca esqueço são as coisas da alma.
Alma avaiana.
Esse faz a aliança entre o sonho e a vida
Desfaz irritações e feridas
Essa é Avaiana
Esqueço nunca 
Mas também há poucas coisas de que eu me lembre
Nem de mim
Lembro.


2 comentários:

Anônimo disse...

Me falaram e fui obrigado a ver com meus próprios olhos...o que a falta de homem não faz...rs!

Kk de Paula disse...

Entrasse aqui pra ver homem?
Aqui é um blog de futebol, de paixão, de Avaí.
Pesquisa no Google, lá tem os sites que procuras. Mas obrigada pela visita.
Abraços