terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Fome de gols


A expressão é de poucos amigos
(gostei!)
A cara é de fome de gols
(adorei!)
Que ela seja saciada!
(amém!)

Saco vazio não para em pé


“Saco vazio não para em pé.”
Quando se trata de política de Planos de Sócios para socialização dos custos, não falta profissional pra defender com galhardia e pose de dono da verdade, a “filosofia do Clube”.
- “Esses são os números, não podem ser mudados”.

Mas os “remadores do navio” escondidos nas galeras, que com seus braços são o motor que faz todos os dias a embarcação rasgar o mar e seguir em frente, esses são os primeiros a ficar sem a socializada ração.
Se o timoneiro acha que os remadores não pensam, ao menos tem a certeza de que eles comem?
Mas aqui não há escravos, e com certeza os braços mais fortes vão largar o remo e buscar novos mares. 
E os braços mais fracos, cansados e com amarras?
Não é só o jogador, o funcionário e a torcida que precisam vestir a camisa. Não mesmo!
Estão descamisando vários dos nossos que sempre vestiram a camisa.
A esperança é que muitos deles são de pele azul, e continuam remando.
Já esvaziaram o estádio, a nossa casa. 
Agora se não cumprirem com as obrigações salariais, entreguem o comando antes do navio afundar, e  paradoxalmente o saco vazio encheu. Saco cheio!

Chega aí, Nunes!




Nuuuuneeees! Nuuuuneeees! Nuuuuneeees!
Que esse nome ecoe pelos estádios de Santa Catarina e do Brasil na voz da torcida avaiana.

O camisa nove.
O número nas costas que exige gol.
E faz a rede balançar, a torcida levantar.
O cara que dá o último chute na redonda antes que ela beije a rede.
O homem que assanha a esperança quando a bola chega aos seus pés.
Que assim seja.
Chega aí, Nunes!

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

"Suba a bordo!"



Quando e porque ficamos indecisos?

Geralmente quando não temos conhecimento necessário sobre o que se apresenta; ou quando por conhecer demais o que temos em mãos e a realidade presente, sabemos que quase nada podemos fazer. 
Mas a pior condição do indeciso é quando ele não sabe decidir porque alguém sempre decidiu e/ou decide por ele.
A pergunta de alguns comentarista e torcedores sobre Ovelha tem sido essa:
- Porque Ovelha está indeciso nas suas substituições durante a partida?

  • Pode apostar que é por um dos 3 motivos acima. 

É certo que quando um comandante não sabe decidir sobre o melhor para o que está em seu comando, ele vai com certeza absoluta, afundar o navio.
Como bem retrata um pedaço do diálogo entre Francesco Schettino, capitão do *navio Costa Concordia que abandonou a embarcação que afundava, deixando a bordo várias vítimas da sua irresponsabilidade no comando, e o Oficial Gregório de Falco da Capitania dos Portos de Livorno:

Comandante Schettino:
- "Mas você percebe que está escuro e não dá pra ver nada?"

Oficial Falco:
- "E você quer voltar para casa, Schettino? Está escuro e que ir pra casa?(...) Faz uma hora que você me diz o mesmo. Agora suba a bordo, a bordo! A B-O-R-D-O!"


Ovelha em breve vai nos mostrar se está a bordo ou não. 
É impossível comandar um time assim como um navio, sem tomar decisões corretas e com a nossa assinatura. 
Se Ovelha quer e sei que quer, ser um técnico reconhecido nacionalmente, ele tem que estar a bordo.


(*Costa Concordia - Cruzeiro de luxo que afundou na Itália.)

Assina, Bruno


Foto: Jamira Furlani
Arte: Larissa Poeta

domingo, 29 de janeiro de 2012

Golaço, golaaaçooooo!!!!



Confesso que o jogo desse domingo eu não assisti.
Fiquei impossibilitada por compromissos familiares.
Ouvi no radinho.
Então, não vou comentar as dificuldades do nosso time.
Seria leviano.
Mas vocês lembram de um dos meus últimos post?  


Escrevi que o nosso time precisa de algumas peças, e uma das alternativas seria um defensor que saiba aparecer na frente, como homem surpresa e perguntei: esse homem seria o Bruno?
Que maravilha ouvir a narração do gol do Bruno na voz do Sales Júnior. Foi de arrepiar.
Golaço, Golaaaaçooooooooooo!

Palhinha tem lugar no time.
E claro, comemorar o gol de um atacante, o primeiro no campeonato. Carreirinha.
Vencemos, e na classificação já estamos á frente da “sensação” do campeonato.
Acho melhor a gente começar a apostar na “surpresinha”!
A colocação na tabela não tem preço.
Tá gostoso olhar pra baixo.
Confesso!

Paixão. Basta!


Vamos “entrar em campo” daqui a pouco.
A paixão vem misturada no inicio desse ano com desconfiança de muitos; irritação de alguns; descontrole dos descontrolados; ironia das minorias sarcásticas; dedo em riste de meia dúzia barulhenta de acusadores; esperança dos crentes e a prudência dos mansos.
Mas nenhum deles está habilitado a desistir.
Os desconfiados querem confiar; os irritados se abraçar na comemoração do gol; os acusadores vão roer os dedos antes da comemoração; os crentes vão olhar para o céu em agradecimento pela vitória.
E os sarcásticos?
Precisam encontrar os prudentes antes de qualquer ironia.

"A prudência supõe a incerteza, o risco, o acaso, o desconhecido.
A prudência não é nem o medo nem a covardia. Sem a coragem, ela seria fraca, assim como a coragem sem a prudência seria temeridade ou loucura.
A prudência não reina, mas governa. O que seria de um reino sem governo?"

Vamos pra Ressacada, Torcida demasiadamente humana.
A paixão nos sustenta, e basta!

(O texto entre aspa é de André Comte Sponville)

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Demasiadamente apaixonados competentes



Como é fácil aqui de fora!
A gente escala o time, substitui o jogador na hora exata e vence o jogo.
Nós não erramos um chute, uma cabeçada, não espanamos uma bola, não permitimos um ataque e ainda, sabemos o que fazer quando o time sai atrás do placar.
Nós não contratamos perebas, não dispensamos craques, não admitimos vazamentos, não aceitamos desculpas, escolhemos sempre o técnico certo e preparamos o elenco fisicamente como poucos.
Nós sabemos tudo e mais um pouco.
Nós somos os demasiadamente apaixonados competentes.
Nós somos torcedores.
E domingo, venceríamos o Ibirama sem dificuldade alguma.
Te cuida, Ovelha!
Aqui fora só tem Leão.

Primeiras impressões



Vamos para o terceiro jogo do estadual.
Foi possível “sentir” algumas coisa sobre o time do Ovelha nesses dois jogos iniciais.
Pegada e vontade não vão faltar;
Jogaremos com 3 zagueiros;
A bola área continua sendo um problema;
Falta de um jogador com qualidade na meia;
(Palhinha será ele?)
Queda de rendimento no segundo tempo;
Falta de um centro avante-um homem de área;
Um volante que saiba sair para o jogo com qualidade;
(Bruno conseguirá fazer isso?)
Alas que saibam defender e atacar.
Alguns desses problemas podem ser resolvidos com treinamento de alto nível e com o tempo.
Outros se não for com treinamento e tempo, terá que ser com contrações.
União e disciplina podem ajudar muito.
Tanto no estadual quanto no brasileiro.
Vontade e raça.
Trabalho e seriedade dentro e fora de campo.
Capacidade de perceber o que ainda falta, e suprir as necessidades com inteligência.
Manter os jogadores unidos, focados.
Um grupo que sabe o que quer e que confia no seu comandante pode render muito.
Quando o estadual terminar vamos ter as "últimas" impressões desse elenco.
E o brasileiro vai começar.

Foto: Frederico Tadeu - Facebook do Avaí.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

"A toca alimento e vigio"



"Sou provedora invicta
No conflito, a guarida...
Da família sou guardiã,
Sou solidária e irmã...

A toca alimento e vigio,
Defendo no calor e frio..."
(Poema 'A Leoa')

(A foto é arte de uma Leoa, claro! Jamira Furlani)

Diogol Orlando, quem diria!



Diogol
Orlando, quem diria!
Que tu arrancarias das nossas entranhas felinas o asco de sofrer mais um empate em 2 a 2?
Diogol
Ruminando com enjoo sensações antigas, estávamos nós
No mesmo lugar comum
Teimosos Avaianos
Orlando desenrolou nosso estomago
E olha que ás vezes fico sem estômago pro Orlando
Diogo Orlando, 48 minutos, e lá se foi a sina!
DioGOL!

A foto é dela, Jamira Furlani (#SouFã)

A primeira vez


Essa foto nos diz tanta coisa.
Que podemos acreditar;
Que temos futuro;
Que as mulheres vieram pra ficar;
Que é uma delícia torcer com o papai ao lado;
Que manezinha linda gosta de pirão;
Que o Leão terá sempre suas leoas;
Que a Amanda é pé quente!
Estreou na Ressacada como sócia e viu o que todos queriam ver a tempo: vitória.
Vitória com Pirão e Amanda.
Amando o nosso Avaí.
Amanda é mais de nós, com um pouco de todos nós.
Nós somos a Amanda, a Amanda somos nós.
Sempre parece ser a primeira vez.
Ressacada.

Foto: Eu "roubei" da página do Marcos Toto Evangelista no Facebook. Quando vi não resisti. Bateu forte no meu coração, nas minhas lembranças, no nosso DNA.

Pirão, salada, frangos: Vitória


Um jogo com menu diferente nos dois tempos.

No primeiro foi servido um rodízio de Pirão.
Pirão pirou a Ressacada.
Prato típico da ilha.
No segundo tempo o Leão só ruminava.
Então...Ovelha resolveu servir uma salada.



Carreirinha não serviu nada;
Mica não é garçom;
Marcinho bagunçou a mesa
E o bom goleiro Moretto serviu mais um prato: frango.

Essa comilança toda pesou no estomago do Leão.
Tigre empatou.
Mas Andrey resolveu servir o último prato: frango a passarinho.
Diogo Orlando saboreou o petisco e deu a vitória ao Leão.
Que banquete pra torcida Avaiana.

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Estamos voltando pra casa - Ressacada


Ressacada!
Como é linda a nossa casa.
Como é arrepiante a casa cheia.
Como é esplendoroso o azul que se estende por todo espaço.
Como eu gosto de estar em casa.
Como eu gosto de nós.
De Nós Avaianos.
Nós somos o Avaí.
Sempre que coube a nós escrever a história desse Clube,
Nós o fizemos com raça, fidelidade e bravura.

Hoje jogamos em casa
Se vamos vencer?
Não sei!
Mas que nós sempre sairemos de cabeça erguida, disso tenho certeza.
Vamos pro jogo, teimosos Avaianos!

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Leões e Leoas



Ora, todos sabem que o Leão é predador. Caçador.
Está no DNA dos avaianos lutar e buscar o melhor para o seu time.
Somos torcedores e fica impossível não querer encontrar o caminho certo, o rumo ideal para as vitórias do nosso clube.
Mas o Leão não caça seus iguais.
Ele se alimenta dos outros, não dos seus.
Pelo faro, ele sente o perigo que está próximo.
Reconhece o que se infiltra em sua “casa”.
A leoa protege os seus, as suas crias.
Não tente bagunçar o que ela cuida.
Os ratos a leoa abocanha facilmente.
O nosso DNA é azul, é felino.
Um Avaí dos Avaianos e para os Avaianos.
O azul na ilha sempre foi transparente.
É aqui que vive o Leão!

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Detalhes que revelam



O mundo virtual tem suas nuances.
Detalhes que revelam;
Fakes descobertos;
Anônimos cheios de coragem;
Técnicos que sabem tudo;
Dirigentes capazes;
Profetas do apocalipse;
Pitonisas de Delfos;
Preconceituosos mascarados;
Rotuladores de plantão;
Jogadores que não dormem.

O mundo do futebol é difícil.
Imagine esse mundo numa 'rede', sendo alimentado por teclados que tudo aceitam.

Por essas e outras que bom mesmo é ser torcedor.
Torcer no campo
Desfraldar a bandeira
Vestir a camisa
Soltar o grito de guerra
Xingar mostrando a cara
Espectador real.
Chorar e sorrir ao lado dos seus.

Nota oficial da Torcida Organizada Mancha Azul


Segue abaixo, nota oficial da Torcida Organizada Mancha Azul, publicada em sua página oficial do facebook.

"[Diretoria Mancha Azul] Pedido de desculpas:


Cheguei nessa madrugada de Chapecó, gostaria de informar que a viagem oficial feita pela Torcida Mancha Azul foi tranquila, ficamos o dia inteiro junto com o povão da Chapecoense no bar onde se encontra charanga da Raça Verde, bebendo, brincando e não se envolvemos em nenhuma briga, infelizmente outra excursão feita, essa pela atual oposição a Diretoria da Mancha se envolveu em rolos que eu prefiro deixar pra quem estava lá com eles comentar.
Me sinto com muita vergonha dessas atitudes, mesmo sabendo que não posso fazer nada e nem ter controle sobre eles, já que se dizem oposição e acabam não respeitando nenhuma regra da torcida.
Como já faz parte de nosso projeto, volto a afirmar esse ano vamos estar fazendo campanhas contra a violência e lugar de marginal é fora do estadio.

Pesso desculpas de coração a torcida avaiana, e a ideologia da atual Diretoria é contra brigas e mantar o estadio um lugar para torcer e brincar, infelizmente mas uma vez por atitudes de terceiros querendo tumutuar aconteceu isso!"

Vamos jogar, Avaí !


Como anda difícil escrever sobre o nosso time quando a bola rola.
O poder da paixão escolhe as palavras, censura, ameniza, espera.
2012 começou em campo ontem pra nós.
Mas a expectativa, a máxima vontade que a paixão exige, ou seja, a esperança, essa já nos encontrou quando o último jogo de 2011 terminou.
Ali começou 2012 para nós torcedores.
Apaixonados que somos queremos tão somente o jogo, a bola rolando, a raça avaiana, algumas jogadas bonitas, lançamentos precisos, alas ferozes, zaga atenta, gols feitos, não tomados.
Que a derrota seja uma consequência do jogo, não uma máxima.
Mas estamos tão sofridos desde 2010 que o jogo se estende para fora do campo.
Assim como o Clube estendeu o jogar o jogo para além dos domínios do campo.
Queremos o jogo, Avaí.
Queremos ver jogo, Avaí.
Só isso.
Os últimos resultados tem sido, todos, decorrentes do fora de campo.
Paixão!
Ela existe pelo jogo, por cada jogo, em cada jogo.
Vamos jogar, Avaí!
Dentro do campo.
Fora dele é jogatina, negócios, dinheiro. Jogo de azar.
Vamos, vamos, Avaí!
Paixão pra toda vida.
Quarta feira estaremos na Ressacada.

domingo, 22 de janeiro de 2012

Pouco, quase nada


Mostrou muito pouco o nosso time na estreia.
Gostei do zagueiro Leandro Silva, que infelizmente saiu contundido.
E claro, da sempre vitalidade, raça e comprometimento do Marcinho Guerreiro.
Dois gols perdidos no primeiro tempo.
Em um dos poucos lançamentos com qualidade, a bola bateu no joelho do Guerreiro e tornou a jogada meio pastelão. Marcinho errou em bola na cara do gol.
E no segundo gol perdido, Cleverson cruzou pra trás como manda o futebol, mas Capixaba chutou fraco exatamente onde estava o goleiro adversário.

No segundo tempo criamos menos ainda.
O gol da Chapecoense saiu numa cobrança de escanteio, Cássio que havia entrado no lugar do Leandro Silva, não subiu e o zagueiro do verdão cabeceou sem precisar sair do chão.

Pouco, muito pouco mostrou o nosso Avaí no jogo de hoje.
Urgente: um camisa 10 e um centro avante.
Essas são as urgências, mas não para por aí.
Primeiro jogo, vou dar um desconto.
(Poxa, ficar esperando que a criação das jogadas saiam dos pés do Robinho... vamos sofrer bastante)

E está valendo


Começa 2012 para o Avaí.
E como tudo na nossa história é na garra e dentro de campo, não poderia ser diferente esse inicio de temporada.
Chapecó é nossa primeira batalha.
Afia as garras Leão!
Vamos conhecer um pouco hoje o trabalho do competente Ovelha.
E claro, os jogadores que vão vestir a camisa do Avai pela primeira vez numa competição.
Torcer para que o elenco possa nos dar alegrias esse ano.
Tudo começa nesse domingo.
Mas não termina nele.

sábado, 21 de janeiro de 2012

E a redonda...

Hoje a bola vai rolar pela primeira vez em 2012 em nosso estado, e a redonda começa a escrever a história de mais um campeonato catarinense.
O time da raça entra em campo amanhã.
Expectativa e Esperança.
Esses são os sentimentos da torcida camisa 12 da ilha formosa.
Solta o Leão, porque os corações azuis estão prontos pra tudo!

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Sugestão para a camisa 10



Olha isso, Ovelha!
Três sugestões para a camisa 10 de 2012.
A turma está ressabiada porque ainda não temos meia de qualidade?
Essas três são meias TriFil,  elas são resistentes e cobrem imperfeições.
Qualidade física: Microfibra Active.
De primeira linha.
Fica a sugestão da avaiana Jamira Furlani.

Ingressos Catarinense 2012


Definido o preço dos ingressos para o catarinense.
O menor ficou em 30,00 reais.

1. Cadeiras descobertas (setores B, F, G, H e F): R$ 30,00;
2. Cadeiras cobertas (setores C, D e E): R$ 50,00; e,
3. Cadeiras cobertas (setor A): R$ 80,00.


Não é barato.
A gente sabe que é dispendioso fazer futebol.
E sabe também que nem todos os torcedores podem se associar.
Sendo assim, fazem uso do ingresso em jogos que escolhem para assistir.
O estudante vai desembolsar 15,00, dá pra encarar.
O ideal tanto para o Clube quanto para a torcida é ser sócio.
Os novos planos já estão valendo.
Acho que vale a pena ver o que melhor se adapta ao seu bolso e associar-se.
Se não for possível, vai ter que encarar os trintões mesmo.


Conheça os planos para sócios:


Setor A (Social)
Setores B, G e H (Descoberta)
Setores C, D e E (Coberta)
Masculino
R$ 95,00
R$ 50,00
R$ 70,00
Feminino
R$ 70,00
R$ 30,00
R$ 50,00
Sócio Estudante e Idosos
Indisponível
R$ 25,00
R$ 35,00
Sócio Mirim (Até 12 anos)
R$ 15,00
R$ 15,00
R$ 15,00
Nação Avaiana*
R$ 20,00
*No plano Nação Avaiana o torcedor terá 60% de desconto na compra do seu ingresso em qualquer setor.


Para mais detalhes e descontos que o clube oferece, visite a página oficial do Avaí no Facebook.

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Chegou o Gil?



E será que chegou o camisa 9?
Gilmar está na mira do nosso Avaí.
Desejo ao GIL um MAR de gols a favor do nosso Leão.
Caso se confirme sua vinda.
Azul Avaí Gil Mar Gols.


(essa informação que está em sites e blogs, ainda não foi confirmada oficialmente pelo Clube)

Avaí é uma religião


Montagem: Larissa Poeta

E o nove?




Domingo o nosso Leão entra em campo.
Nunca foi fácil jogar em Chapecó.
Ovelha e alguns jogadores que hoje estão no Avaí, sabem disso como poucos.
Essa experiência de quem esteve do outro lado deve contar a nosso favor.
Afinal, experiência é pra isso. 
Conhecer através de vivência anterior para obter resultados no presente e no futuro.
O trabalho pra início do ano foi feito. Contratações, dispensas, pré-temporada, treinamentos, amistoso, mas uma coisa me preocupa nesse elenco.
Ainda não contratamos um artilheiro. Um centro avante que substitua William.
Porque este camisa nove que nos deixou ou que fizeram nos deixar, marcou 28 gols na temporada passada, e olha que o time de 2011... deixa pra lá.
2012 já começou e domingo a bola vai rolar.

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Divino Manto Sagrado


Só uma palavra: Linda

Mas como sou faladeira e "escrevinhadeira" não vou me poupar de dizer que esse Manto Sagrado está divino. Digno de uma religião. Como manda o figurino.

Só uma pergunta: e o modelo? Credo!

Essas "coisinhas" de 2011




No final do ano passado, a surpresa positiva ficou por conta da entrada de Moretto no gol avaiano.
Não pude deixar de me perguntar, depois de ver a performance do arqueiro nas partidas finais do brasileirão, se o treinador de goleiros do nosso Clube interfere diretamente na escalação do camisa 1. 
Ficou evidente que Moretto deveria ter entrando muito antes como titular.
Essas “coisinhas”, esses  “detallhezinhos” do ano passado que nos provoca esse tipo de pergunta  hoje ,  permite ver os erros cometidos na formação, escalação e interferência extracampo no elenco avaiano.
Porque me nego a acreditar que o treinador de goleiros não sabia quem era o mais preparado para ser o titular da camisa 1.
Essas “coisinhas” em 2012 não deve, não pode  acontecer no Departamento de Futebol avaiano e aqui coloco minha esperança em Mauro Ovelha.
Do camisa 1 ao camisa 11. 
Escala teu time, Ovelha!
A derrocada começou dentro desse Departamento. 
A transparência se faz necessária aqui.
Profissionalismo no sentido popular de cada macaco no seu galho.

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

O melhor técnico do estado


Vai começar o nosso campeonato.
Disputado como sempre, cheio de surpresas como nunca.
Me detenho no nosso Avaí.
Muitos falam que Ovelha é uma aposta, não penso assim.
Ovelha é um profissional dentro do estado que está acima dos demais.
Ora, basta ver o currículo do cara.
Tenho uma admiração por técnicos que sabem trabalhar com equipes formadas sem "estrelas", e com uma folha modesta. Ovelha é um deles.
Gosto de ver o técnico fazendo seu time jogar de igual pra igual ou mesmo melhor, quando enfrenta times que vem com o estigma do favoritismo.
Gosto do técnico que consegue fazer seus jogadores respeitar e cumprir o seu esquema tático.
Disciplina tática em jogo coletivo é a estrutura para todo o resto.
Juntamente com um bom preparo físico.
Isso vale para times caros como para times modestos, principalmente.
Ovelha faz seu time jogar.
Se isso não o qualifica como um técnico capaz de comandar o futebol do Avaí, então nos tragam os caras do Barcelona e vamos conquistar o mundo.
Como não é possível, que o nosso Clube deixe o Ovelha fazer o seu time jogar.

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

O tremular das bandeiras



Bela paisagem encontrei na praia Brava.
Lindas, apaixonantes e significativas bandeiras.
Havia uma terceira, mas essas máquinas modernas tem 'click inteligente".
A outra não apareceu.
A mão dispara o dispositivo...o "cérebro" da máquina foca.
Click!!!

Tavares é nosso, a camisa também



“Vesti azul minha sorte então mudou!”

Camisa azul de um avaiano vencedor e ainda linda (nem precisava hehehehe) é um privilégio nosso. 
Vamos vestir.
Que sorte!
Em breve a coleção Thiago Tavares estará nas lojas.

domingo, 15 de janeiro de 2012

Torcedor - A arte de conjugar


Como é bom ser torcedor.
Um bombom que me apaixona a cada dentada.
Assim que eu gosto dos torcedores e de torcer, com o doce prazer de quero mais.
Um bom torcedor faz uso da conquista como uma alavanca.
E move o mundo. 
O seu mundo embandeirado que ultrapassa os limites do gramado.
Desloca sem força bruta o foco para o combate seguinte.

Vitória é sempre vitória.
Com a bola nos pés a vitória o eleva além dos limites de qualquer altura e o torna mais veloz que a velocidade da luz. 
Esse poder poderoso que tudo pode e nunca erra o poder do torcedor, se estende a vitória de um, apenas um que vista a camisa com as cores da sua paixão e o transporta novamente, em milésimos de segundos, para dentro do campo. 
Uma paralela nas quadras de saibro, um golpe certeiro no octógono do UFC transformam-se em gols. 
Seu Clube venceu.

Como é bom ser torcedor e permitir-se arrepiar, chorar, sorrir, calar, xingar,  comemorar, abraçar, blasfemar, excomungar, perdoar, jurar, acreditar, esperar, torcer ...
Como é bom conjugar os verbos, todos, quando se é torcedor.
Quem não conjuga verbos não sabe torcer.
Avaianiar é meu preferido

E a bandeira avaiana...


E a bandeira está sendo exibida novamente no mundo todo,
Em colo esplêndido de mais um ídolo avaiano.
Por isso que a gente avaiana é sim "isibida".
Valeu Tavares!!!


sábado, 14 de janeiro de 2012

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Anônimos e CIA

Como se joga “pedra” no telhado do vizinho aqui na blog esfera.
As coisas que escrevemos sobre o Avaí são mera opinião e muitas vezes esquecemos isso.
Reproduzimos notícias oficiais ou não e recheamos com críticas, elogios, entusiasmos, chamamentos e muita paixão.
Há os que não nos deixam esquecer a história do Clube, como o Blog Memória Avaiana.
Até algumas entrevistas publicamos e  claro, cabe ao entrevistado a responsabilidade sobre o teor das palavras proferidas.
Em se tratando de notícias a fonte oficial deveria ser sempre o Clube. 
A muito se cobra que saia dali as notícias referentes a tudo que é do nosso interesse como sócios e torcedores.
Quando tudo era um mar de rosas azuis, o clima se manteve ameno, favorável e amigável.
Mas quando por erros diversos o nosso Avaí perdeu o rumo, a blogesfera avaiana sentiu o baque. 
Me incluo aqui.
Tanto que precisei deixar o Conselho pra poder continuar com o Blog.
Não acredito que possa haver um ser humano que se digne a ter um blog do Avaí sem ser avaiano; que se disponha a escrever sobre o Avaí pensando tão somente em destruir, descontruir ou menosprezar o nosso Clube, a nossa torcida, os nossos blogueiros.
Mas confesso pra vocês que ter descoberto alguns anônimos(as),  que nunca censurei e sempre escreveram o que bem desejaram nos meus posts,  dentro de iguais  é assustador.
Chego a me perguntar se realmente sou ingênua quando acredito que nesse mundo virtual todos são avaianos.
É urgente não só ao Clube retomar o rumo certo, mas nós blogueiros também.
Não é justo comentar sem dar o seu nome.
Anônimo é coisa de moleques, covardes e gente sem caráter 
(tanto os que vestem calças quanto saias).
Tem muita gente que vive exigindo que se dê nome aos bois.
Mas não dá nome a si mesmo.
Virou um "Anônimos & CIA" onde a diretoria e recheada de Fakes.

William nos deixou (com a pulga atrás da orelha)


E lá se foi William.
Por que se foi William?
Por que não quis ficar, William?
Por que não quiserem que William ficasse?
Fico aqui a me perguntar,
Com a pulga atrás da orelha
O leão vai ficar.
Tem mais bicho nessa história?


Adriana Calcanhoto canta assim:
“A gente cata o Gatinho
Mas pulga custa a acabar
Por isso de vez em quando
Ele tem que se coçar
Ele se coça e depois
- coisa que nunca se viu -
fica olhando para o chão
pra ver se a pulga caiu.
Se a pulga caiu de fato
- ela nem conta até três -
dá um salto mortal no ar
e pula nele outra vez
outra vez.”

A pulga está na orelha do leão
William foi artilheiro ano passado
Quem será o gato?

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

As legítimas avaianas


Eu quero, a Jamira quer... as avaianas querem.
Alô Dona Nesi e Dona Odette:
Jamira e eu calçamos 37.

E o céu ficou mais azul



Uma de tantas coisas boas que a paixão pelo futebol nos proporciona, é a capacidade de se conhecer e reconhecer os “nossos”.
Vi algumas vezes ou, vi muitas vezes na Ressacada!
Isso acontece com todos que frequentam estádios de futebol.
Os “nossos” não se refere apenas aos avaianos. Claro que não.
Vamos ao jogo e vimos á torcida adversária, reconhecemos amigos, parentes e colegas.
Hoje faleceu uma das nossas.
Andréa.
“É quando o vento sacode a cabeleira”
Vi essa mulher dos estádios muitas vezes na Ressacada.
Cabeleira azul, DNAzul que escorria por sobre seus ombros iluminando seu sorriso encantador e encantado.




Andréa agora é pra sempre nossa.
Ela vai sacudir as nossas cabeleiras todos os jogos do Leão.
Vestimos sua Juba leonina!
Que a Ressacada tenha absorvido, em suas entranhas, a doce paixão azul dessa mulher torcedora.
Porque nós torcedores a muito já nos deixamos seduzir por essa linda avaiana de cabelos azuis. 
Ora, o céu dessa mesma cor, estará sempre sobre nossas cabeças.
Pode "ispiar" daí, Andréa Destri!


quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Basear nas bases


Volto a escrever sobre minha preocupação com as categorias de base do Avaí.
Aqui onde se forma o jogador de amanhã.
Nada tem nos chego de frutos dessa “plantação” que todo o Clube deve tratar com cuidado extremo.
Os resultados na Copinha refletem sim uma pontinha dos erros e desvios que a base, não só do Avaí, mas de vários outros Clubes, vem cometendo onde deveria estar o grande acerto.
Empresários e dirigentes encrustados, enroscados em papéis com números utilizam a estrutura dos Clubes para comandar e negociar esses que raramente vão defender as nossas cores no profissional.
Um enorme erro obviamente, com consequências desastrosas no presente e catastróficas num futuro breve.
É urgente que se reestruture a administração das categorias de base.
Se não for assim, onde vamos nos "basear" para poder formar um bom e competente time profissional?
Tem dirigente Brasileiro que deve achar que esse atual time do Barcelona é só um milagre.

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

A camisa dez do galego




No futebol, ídolo não tem só nome. Tem um número que é dele.
Num Clube há e vai haver muitas camisas dez.
Quantos grudam seu nome a esse número e ainda se sabe torcedor apaixonado?
Poucos, pouquíssimos!
Um em cada vinte anos, quem sabe,
(nesse nosso moderno futebol descamisado, mas muito patrocinado)
se tivermos sorte.

O último pra nós avaianos, e que venham tantos outros, foi Marquinhos.
Ora, se hoje ele veste camisa que não a nossa, nem assim se poderá apagar da história avaiana, o nome desse torcedor-jogador-ídolo avaiano.
Seu nome está grudado ao número de uma camisa.
Marquinhos Santos o ídolo camisa 10 do Avaí futebol Clube.

Tem tantos por aqui, por aí que se acham alguma coisa mesmo quando são simplesmente desconhecidos anônimos. Sem nome ou renome. Obscuros!
E não me venham com blá-blá-blá dizendo que  “o ingrato” hoje veste outra camisa.
Vai me dizer que os ídolos e craques da atualidade vestem a camisa de seus Clubes do coração?
Mas uma coisa nós avaianos podemos afirmar: 
Ele sempre vestiu a nossa com paixão, orgulho e raça.
Impossível negar isso, impossível apagar dos livros da história do nosso Clube esse jogador, esse ídolo. 
Essa camisa 10, a do galego.
Dizem que Santo de casa não faz milagre. Marquinhos muitas vezes quebrou essa escrita.

E aos irônicos travestidos de críticos?
É dor de cotovelo dos colorados. Antes era dos alvinegros.
Tão querem destruir, descontruir até os nossos ídolos.
Eu não permito que arranquem da minha alma sempre infantil no futebol, a paixão por um ídolo.
Abram os olhos, avaianos.
Socorro mestre Tullo!!!

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

A camisa 10 e a CBF



E o suor da mulher brasileira cinco vezes eleita pela FIFA a melhor jogadora do mundo nunca foi percebido, valorizado ou cantado em verso e prosa pela CBF. 
Marta representa a qualidade do futebol feminino brasileiro. Mas suas jogadas de craque, sua maestria com a bola, sua camisa 10 são uma voz solitária no deserto que se chama "Futebol Feminino Brasileiro".
Marta é a cara de todos os brasileiros, a CBF é a cara do Brasil.
Pra variar perdemos nós, os brasileiros!

 "Eu não posso carregar, e nem as outras jogadoras, o peso de mudar o futebol feminino no país".
Segundo Marta, as dificuldades são as mesmas desde que ela foi eleita a melhor do mundo pela primeira vez seis anos atrás. "Pouca coisa mudou na estrutura", afirmou a jogadora, que ainda lamentou o fechamento do departamento de futebol feminino do Santos, clube no qual chegou a atuar.

Fonte:  UOL

domingo, 8 de janeiro de 2012

Arredonda pro Leão, Ovelha



A bola está com Ovelha.
Que ele saiba apresentar a redonda aos nossos jogadores como sempre a tratou.
Com qualidade.
Arredonda!
Que o nosso time saiba defender a sua meta quando for atacado e quando atacar saiba fazer a redonda beijar a rede dos adversários.
Arredonda pro Leão, Ovelha!!!

Foto: Facebook oficial do Avaí Futebol Clube

sábado, 7 de janeiro de 2012

Ciranda, cirandinha




Ciranda , cirandinha, 
Vamos todos cirandar,
Vamos dar a volta por cima,
a volta por cima vamos dar!

Leão! Leão! Leão!


"Leão! Leão! Leão!
Rugindo como um trovão
Deu um pulo, e era uma vez
Um cabritinho montês
Leão! Leão! Leão!
És o rei da criação
Tua goela é uma fornalha
Teu salto, uma labareda
Tua garra, uma navalha
Cortando a presa na queda
Leão longe, leão perto(...)
...O salto do tigre é rápido
Como o raio, mas não há
Tigre no mundo que escape
Do salto que o leão dá
Não conheço quem defronte
O feroz rinoceronte
Pois bem, se ele vê o leão
Foge como um furacão
Leão! Leão! Leão!
És o rei da criação..."
(O Leão de Vinícius de Moraes - O poeta sempre soube tudo)

Te queremos bem perto de nós, Leão!

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Aqui se divide todas



Antes do Leão morde a bola no estadual, ele vai atacar sem sair da jaula.
Aqui não há corpo mole, não dá pra se esconder do “jogo” e nem passar a bola para o companheiro.
Aqui se divide todas, sozinho.
Leão enjaulado é mais sensato se manter longe de todos.
Mas não é que um “desavisado” vai entrar pra cutucar o leão.
Vai pra cima dele, Tavares!
(vai de azul e branco)

Que saudade de nós, Avaianos.



A palavra saudade tem alma brasileira como o futebol.
Além da brasilidade, tanto na saudade quanto no futebol não nos cabe escolhas.

A saudade chega sem pedir licença, sem bater à porta.
Ela invade.
Simplesmente toma posse do ser.

O time de futebol não se escolhe. 
Não mesmo! 
Aqui não nos cabe opções maduras, pensadas ou friamente calculada. 
A gente é e pronto.
As vezes nem se sabe porque.
Ser torcedor é ser.
E ponto final.

A saudade vem não só quando alguém nos faz bem.
Ledo engano. 
Ela é posseira e desordeira.
Alguém nos fez sofrer? Pode acontecer! 
A saudade se exclui? Que nada.
Toma posse de tudo.

O nosso time nos fez sofrer? Acontece muito!
A saudade se exclui? Nunca!
Que saudade do futebol.
Que saudade da Ressacada.
Que saudade do Avaí.
Que saudade de nós, avaianos!!!

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Avaí: próximo dos seus próximos



2012: o Avaí começou muito 'saudável' na sua área de comunicação e marketing.
O faceboock oficial informa a todo instante o trabalho de preparação do time profissional em Bento Gonçalves, e os jogos da Copa São Paulo dos nossos Juniores. 

No twitter além de informar, vem respondendo com rapidez as perguntas e dúvidas dos torcedores.
A relação com o torcedor sendo retomada, renovada e aprimorada é um passo importante para que o Clube possa perceber o que necessita e como estão os seus fieis nessa religião, onde os crentes estavam se tornando tão descrentes.
Esse é o Avaí que desejamos. 
Moderno, transparente e próximo do seu maior próximo:
- O torcedor.
Assim tem que ser todos os setores do Clube. 
Esclarecedor, informativo e consequentemente transparente.
Derrubar muros que estavam entre o Clube e seu torcedor.
Assim esperamos que seja o ano novo Avaiano.
Se o Clube se deixa ver, se abre as suas portas tanto reais quanto virtuais ao seu torcedor,  a mídia não tem como inventar, especular ou dar furos oriundos de porões escondidos no próprio Clube.
Trabalho de renovação. 
Trabalho para jovens com lanterna na popa e holofote na proa.

A paixão concede

Escrever um blog é conceder a outros várias coisas
Eu concedo me expor
Eu concedo aqui minha "avaianidade"
Eu concedo a vocês que me conheçam como torcedora
Eu concedo que leiam o que penso sobre o nosso Avaí
Eu concedo a mim mesma

Conceder requer ceder
Ceder é corajosamente se deixar enfraquecer
Quando concedo entrego
Me deixo ver apaixonada
Enfraqueço (sem compaixão)
Doçura só aparece nos que se recusam a se esconder


Ninguém se aproximada do outro
Sem se fragilizar
Ser torcedor é conceder várias coisas a tão poucos
Mesmo sabendo que somos muitos
Iguais

Aprendi a ser frágil
Sem me quebrar
Jamais vou desistir novamente do DNAzul, sou apaixonada
Apaixonadamente avaiana
Eu me concedo (e lhes concedo) essa e aquela paixão.


"A compaixão sofre com o sofrimento do outro, enquanto a doçura se recusa a produzi-lo ou aumentá-lo." (André Comte-Sponville)

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Adoro o Estadual


Treinamento avaiano em Bento Gonçalves-RS



Através do Facebook oficial do nosso Clube, estamos podendo constatar que o local escolhido pelo Avaí, é perfeito para pré –temporada.
Agora cabe a comissão técnica e aos atletas, o empenho necessário para um catarinense de alto nível.
Por favor, deixe o Ovelha trabalhar sem interferências nem mesmo do mandatário maior do Clube.
Adoro o estadual!
É preciso valorizar sempre esse campeonato.
Ele faz parte da nossa história de glórias e conquistas.
Ser campeão catarinense é vestir o estado com as cores mais lindas do universo.
O azul e branco.

Baco, o leão disfarçado de ovelha


E começou o ano para os nossos jogadores e comissão técnica.
Na terra de bons vinhos, Bento Gonçalves, está sendo plantada a esperança. 
Que o nosso Clube absorva a magia dessa bebida.
Quanto mais velho melhor.
Da uva para o vinho, os pés comandam o primeiro estágio da transformação.
Dionísio, o Deus grego do vinho nas lendas romanas tornou-se Baco, que se transforma em leão para lutar e devorar os gigantes que escalavam o céu e depois foi considerado por Zeus como o mais poderoso dos deuses.
Esse leão que não teme gigantes, que precisa renascer já a partir de terras gaúchas.
E como tudo no nosso Clube costuma ser singularmente diferente de todos os outros, beirando o mitológico, o renascimento do leão está nos "pés" de uma Ovelha.


Em que mitologia grega ou romana, uma ovelha treina, comanda é dá garras a leões?
Nenhuma! 
Só mesmo na mitologia mané.
Aqui Baco se disfarça de ovelha.
Esse Avaí faz coisa!

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Sir. William tem "duas caras"?




Sir. William, El Matador tem nos deixado com o "leão atrás da orelha".
Seu movimento na área adversária é sempre leonino
Mas seu movimento fora de campo é dúbio
Mandou muito time "silascar" na era Silas
Em seguida, manda o Avaí 'silascar' juntamente com seu Silas.
E parte mais para o sul
Passa por uma Ponte  literalmente
E... volta!
Consegue novamente dançar como um leão na área adversária
(E olha que seus companheiros estavam mais pra gatinhos).

Antes da guerra em 2011 findar
Sai em defesa de seus companheiros ¨bagaceiros" para em seguida
Soltar um urro ensurdecedor e acusar que 50% do elenco não poderia vestir nosso manto
e ainda mais, diz que pode detonar uma bomba.
El Matador não acionou o estopim.

Na última luta contra nossos maiores inimigos...sumiu!
E deixou os torcedores se perguntando:
- Que goleador é esse que veste a nossa camisa como um leão e 
Nos abandona,  pela segunda vez como se fosse um gatinho assustado?
Bipolaridade? (aqui sem sentido médico ou psiquiátrico)
Não acredito!

Dá outra vez que o camisa 9 nos deixou  eu entendi,
Mas este ano estou me perguntando que bomba não estourou ainda?
Por que William não quer ficar?
Por que não querem que William fique?

Qual das tuas perguntas é a correta para o momento?
Qual nos será respondida?
- Não sei!!!

2011-->2012


2011
Queda!

Quantas, de tantas maneiras e modos
Algumas sem modos
Com descuido
Porque não te cuido
Ou não me cuidas
Com avisos
Sem avisos
Doloridas
Do alto pra baixo
Sempre
Quedas.

Mas houve ‘A Queda’
Aquela que nos empurraram
Precipício abaixo
Sem asas
Queda livre
Ao lado da placa que avisa:
- Cuidado, precipício
Empurrados caímos
Que gravidade!
Mas ninguém morreu.
Caímos avaianos

Machucados
Vamos lamber nossas feridas
Cicatrizar com suor nossa pele
Vestir a camisa por cima da carne que sangra.

Mas não há dor que se sustente
Quando o que toca o chão é paixão
Que estrondo!

2012
Sobreviventes, somos!

Nós torcedores
de olhos abertos
voltados para o alto
Ali está
o céu azul.


segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Escolhi o nosso DNAzul


No dia 30 de novembro escrevi aqui dizendo ser meu último post.
Minha condição de Conselheira do Clube estava interferindo tanto na minha escrita, quanto na leitura de alguns visitantes desse blog.
Escrevo sempre com paixão e ás vezes, o estar Conselheira me fez sofrer algumas cobranças que fugiam da minha área de atuação no Clube.
Fechar o DNAzul me causou uma dor profunda.
Eu amo escrever sobre o Avaí, sobre o jogo, sobre a emoção que o futebol nos causa.
A nós, simples torcedores.
Hoje fui ao Clube e deixei mais uma vez o Conselho.
Sendo assim, e por estar realmente sentindo falta desse DNA que rasga todos os dias a minha pele, a nossa pele, volto a escrever.
Agora sou torcedora. Sócia-torcedora.
Optei e escolhi deixar o Conselho para poder ficar com o DNA.
Esse tem mais a minha cara, já aquele...
Eu gosto de estar aqui, “conversando” com vocês!
Meus posts falam de nós. 
Nós que transformamos o Avaí em uma religião: Os Torcedores.
Sendo assim, estou começando 2012 como o Marcinho Guerreiro.
Voltando pra onde eu nunca deveria ter saindo.
A paixão de torcer e defender o nosso Avaí Futebol Clube com toda minha garra.
Hoje o nosso novo time começa a sua temporada 2012.
Vamos juntos torcedores avaianos!
Com a nossa maneira singular que transforma plurais em uma só alma;
Com nosso jeito manezinho de torcer;
Com a nossa sábia e guerreira paciência, levar e elevar o nosso Avaí. 
De volta ao topo do Catarinense e a série A.
Quem atrapalhar não é dos nossos,
É espectro sem alma!!!!