terça-feira, 19 de abril de 2011

Fábio Araújo diz que sofreu xenofobia


Fábio Araújo: ‘Parte da imprensa não me queria no clube’

Após demissão, dirigente acusa xenofobia e diz que não queria ser um estorvo no clube
Redação FutebolSC.com


Fábio Araújo diz que não tinha problemas com os jogadores
Foto: Alceu Atherino/Avaí FC
O ex-coordenador da base do Avaí, Fábio Araújo, demitido nesta segunda-feira, acusou parte da imprensa de xenofobia para justificar a sua saída da Ressacada. Segundo o dirigente, algumas pessoas da mídia são contra os cariocas e não iriam sossegar enquanto ele não deixasse o clube. No entanto, ressaltou que tem grande admiração pelo presidente João Nilson Zunino e só saiu para não causar problemas. FutebolSC.com

“O motivo disso tudo acho que é essa pressão enorme contra minha pessoa de alguns membros da imprensa, não são todos. Alguma parte da imprensa xenofóbica, que insiste em falar mal do pessoal do Rio de Janeiro, dos cariocas, não sei o porquê dessa situação”, declarou Fábio Araújo em entrevista à Rádio Guarujá.

“O meu superintendente Luciano Corrêa falou que a pressão da imprensa estava muito grande por parte da diretoria. Eu falei que não precisava disso. Não quero ser estorvo pra ninguém. Não quero que o presidente tenha que ficar me defendendo 24 horas por dia. Não posso aceitar uma situação dessas. Quero ser para o clube a solução, não mais um problema”, acrescentou.

O dirigente teria causado polêmica em algumas postagens no Twitter, que, segundo ele, não foram direcionadas ao clube. “Com relação ao clube, não teve nada. ‘Apagar incêndio com gasolina’ foi em relação a reunião de condomínio do meu prédio. ‘Arrumando a casa’ é que realmente eu estou arrumando minha casa”, explicou.

Segundo Fábio Araújo, algumas pessoas interpretaram da pior forma suas publicações para tentar tirá-lo do clube. Ele destaca que não tem nenhum problema de relacionamento com os jogadores.

“Essa foi a parte mais engraçada da história. Quando eu estava falando no Twitter, o Marquinhos estava do meu lado. O Marquinhos falou: ‘Fábio, agora só falta isso, a imprensa tentar jogar você contra mim’. Pelo contrário, o Marquinhos, o Zé Carlos, o Marcinho Guerreiro, o Julinho, que foi uma pessoa que eu levei, são os jogadores que eu mais converso. O Marquinhos está sempre na minha sala”.

Para finalizar, Fábio Araújo disse ser um admirador do trabalho do presidente João Nilson Zunino. “O João Nilson Zunino se quisesse, era presidente da CBF, não do Avaí. O melhor presidente de clube com quem eu já trabalhei na minha vida”.

Com informações de Alisson Francisco 
Fonte: Futebolsc.com

10 comentários:

Nidiane Oliveira disse...

PÔSAGORA???

GiSevero disse...

Quase chorei de tanta pena dele!

VAZA é a vontade da torcida, viesse ele de onde viesse fazer M aqui!
Ainda posa de coitadinho, humilhado...

Kk de Paula disse...

Meninas, vamu que vamu!

Sandra ** disse...

Prefiro não comentar!

Kk de Paula disse...

Sandra, seu comentário é imprescindível! hehehehhee!! Diz alguma coisa por favor. Ou tu tá quase chorando, como a Gi?

Norton disse...

Sei que és justa, portanto democratica, mas esse cidadão não merece mais espaço nos ambientes Avaianos.
Que vá em paz e nos deixe em paz!!!

Kk de Paula disse...

Norton, pedido aprovado.
Tens razão.

Dinho 音楽、愛、平和と信仰 disse...

Tadinho fiquei com tanta peninha dele...rsss

Já vai tarde, barrilote, falastrão!!!

Gustavo disse...

Pois eu fiquei com pena sim. Não gosto de pisar em ninguém e embora vocês não reconheçam, ele fez um trabalho maravilhoso no Avaí que ainda será reconhecido no futuro. E se não tem mais jeito, VAMO PRA CIMA DO BOTAFOGO HOJE! DA-LHE AVAÍ!!!

Gustavo disse...

AÊ AVAÊ!!! Mais um ponto pra você, Fábio! NUNCA, em época NENHUMA o Avaí chegou as quartas de final! Embora não reconheçam, OBRIGADO, cara, sei que tem o seu dedo aí. Valeu!