terça-feira, 21 de junho de 2011

Velhos e Velhos (o rádio)


Rádio velho

(post publicado no Blog Elite Azul e Branca)
Existem bens antigos que valem a pena serem conservados. Para isso existem os processos de Tombamento, processos através dos quais, reconhecido o valor cultural de algum bem, ele é tornado oficial e tem assegurada a sua mantutenção. Mas nem tudo que é antigo tem valor cultural, por isso o processo capaz de apurar essa condição.

Assim não fosse, qualquer casa velha poderia ter assegurada a sua manutenção.Há um profissional de mídia em nossa cidade, antigo, já com cara de rádio velho, e que cabia no mundo cultural, mas provinciano de algumas décadas passadas, profissional que nunca se reciclou e que pratica os mesmos gestos e emite as mesmas frases prontas todo santo dia.
Não consta que tenha sido tombado, nem que tenha algum valor cultural reconhecível para esse fim. Mas segue mantido, em atividade. Até quando? Até quando!????

Hoje, por exemplo, deu mostra de como trabalha, trazendo a público informações deprimentes a respeito de um clube de futebol da cidade, Clube de tradição, orgulho de grande parcela de clientes (telespectadores, inclusive assinantes de TV-cabo) da empresa em que essa figura trabalha, informações obtidas, segundo suas próprias palavras, da manicure de uma terceira indefinida pessoa.

Disfarçadamente seus colegas de mesa coçaram a testa, contidos ante à falta de jeito do colega. E além da fonte medíocre, da informação não checada, ainda tem o assinante de suportar o ódio que essa pessoa destila sobre a agremiação que desprestigia e à qual diz ser simpático.

Enfim, como há gosto pra tudo no mundo, há também os que querem, porque querem, designar isso como jornalismo.

Não sei quantos novos jornalistas a UFSC fornece ao mercado todo ano, gente atualizada, cheia de gás, preparada para os desafios de um novo século recém iniciado. Sinceramente, rádio velho é coisa de museu, não cabe mais no contexto desse tempo novo. A cidade, os telespectadores catarinenses merecem ser melhor representados. - Roberto Costa (O nosso).

Um comentário:

Dinho 音楽、愛、平和と信仰 disse...

Belo post! É pór essas e outras, que rádio prá mim, talvez só prá musica mesmo, porque informação coerente, sem ser os ataques dos bocas alugadas, tá dificl de encontrar...