terça-feira, 8 de novembro de 2016

Um empate bom ou ruim?

DJ, DJ... (foto DC/Charles Guerra)

O nosso Avaí fez novamente um jogo dando a bola para o adversário, mas exagerou. A nossa sorte foi que o Oeste é um time limitadíssimo e mesmo ficando com a posse da bola durante todo o jogo, não criou chance verdadeira de gol. Muito por falta de qualidade e muito porque a defesa Avaiana não desmancha nunca. O Avaí criou. Primeiro numa cabeçada do Rômulo, depois numa bola mal chutada pelo garoto Vítor e no último minuto, na cara do gol... DJ não soube tocar a música da vitória Avaiana. Chutou fraquinho, fraquinho.
Jogou sem se arriscar contra um time onde poderia ter arriscado.
Faltou criação na meia cancha para os contra ataques e um pouco de ousadia para o nosso time.
Perdemos Renato, por lesão, durante o segundo tempo; Rômulo não esteve bem no jogo; Jardel não apareceu pra criar nada; João Felipe não funcionou na meia cancha para lançar bolas no contra ataque; Capa acertou um cruzamento no primeiro tempo; e todo o time se enterrou atrás esperando por uma bola.  E a bola apareceu na área adversária, por três vezes, mas não beijou a rede.
Acho que Tatá entrou tarde demais nesse jogo.
Se o empate foi bom?
Pelo pouco que jogamos, foi; pelos gols perdidos, não;  pela falta de qualidade do adversário, não; pelo volume de posse de bola do Oeste, foi; pra classificação... vamos saber quando a cortina da série B fechar!
(fez falta um centro avante num jogo como o de hoje)
Uma coisa é certa: continuamos, e muito, na briga. Sim!

Um comentário:

Antonio Bernardes disse...

Resultado que pode fazer falta. Se tivesse vencido, ficaria 4 pontos do Náutico. Poderia até empatar o próximo jogo. Vencendo o último com o já eliminado Brasil, estaria classificado. Agora vai ter que vencer de qualquer maneira o jogo de sábado e ainda correr atrás de mais 3 pontos.