segunda-feira, 17 de março de 2014

Crepúsculo dos Ídolos: um 'bate papo' com Nietzsche

"Nada triunfa a menos que a petulância tenha sua participação. 
Um excedente de força prova a força."

Estou ouvindo um 'martelar' incessante e perigoso:
Pois tem como fim esconder os meios.
Uma ladainha que coloca no princípio o que vem no final e deliberadamente, confunde erro com  aparência.
Há uma 'turba' com necessidade (cada um sabe da sua) de destruir os ídolos.
Eis a fórmula particular da estupidez e da pequenez dos 'comuns'. 
Esses que desprezam os 'petulantes'.

"Não há erro mais perigoso que o de confundir o efeito com a causa. Considero esta a verdadeira perversão da razão. Para que haja arte, para que haja uma ação ou uma contemplação estética qualquer, é indispensável uma condição fisiológica prévia: a embriaguez. A embriaguez acompanha todos os grandes desejos, todas as grandes emoções: a embriaguez da festa, da luta, do ato arrojado, da vitória, de todos os movimentos extremos; a embriaguez da crueldade, a embriaguez da destruição, (...) e por último a embriaguez da vontade, de uma vontade acumulada e dilatada. O essencial na embriaguez é o sentimento de força e de plenitude."

Esses que martelam a grandeza dos fortes, 'Senhores da razão', os que não se embriagam diante da beleza e do excesso; os certinhos que tentam 'assassinar' os fortes; a estética por pura inveja e decadência, se fazendo valer de uma fraca e falsa força para tentar nos confundir entre aparência e erro, eu desprezo. 
Permitam-me  ficar ao lado dos que criam "coisas sobre as quais o tempo lança seus dentes em vão". Mesmo que pra isso me seja necessário ser conduzida pela embriaguez.


Nota: Todas as citações foram retiradas do Livro 'Crepúsculo dos Ídolos' de Friedrich Nietzsche.

19 comentários:

Anônimo disse...

Ó defesa cega e inocente que perneia essa alma boa, que não quer ver o crepúsculo que todos nós teremos!

Ó alma grande, que o sagrado espírito futebolístico recaia sobre essa mulher e lhe mostre que o fim pode chegar de várias maneiras!

Ó majestade dos céus, faça com que Marco jogue mais do que tá jogando, para que não seja merecedor das merecidas críticas que maculam sua imagem!

Ó Meu Deus, quanto mimimi por um cara que não está mostrando nenhum esforço para fazer diferente e vê seu fim resignado!

Kk De Paula disse...

Ó ingratos!

Anônimo disse...

Ó crac pakita, vc só esta no Bvai pq tem uma alucinada que ainda te defende, ela ainda continua cheia de amores p vc, somente ela ainda pensa que vc é craque...ó coitada.
esses azuis calcinhas sao uma comedia mesmo....kkkkkkkkkk

Kk De Paula disse...

Ó impetuoso créu!

Anônimo disse...

Marquinhos deve ter alguma coisa com essa blogueira debiloide

Anônimo disse...

Anônimo ela ter alguma coisa com a paquita? tas doido tás? me entendes?

Anônimo disse...

Sim ó Kk de Paula...um impetuoso creu...de 25 milhões em cotas da tv para o alvinegro, fora a humilhação de meter 4 buxas la no banhadao e mini torcida azul calcinha indo embora no intervalo do jogo com o rabinho entre as pernas...huahuahuahua
ó dó...huahuahuahua

Kk De Paula disse...

Sabe porque que os comentários desse blog não tem moderação? Para que eu jamais esqueça o número de covardes e ignorantes que vivem nesse mundo.

Kk De Paula disse...

E outra coisa, só não vou deletar o comentário anônimo que cita "Marquinhos', porque com certeza esse marquinhos ao qual se refere o covarde sem nome, não é o que joga no Avaí. É um dos tantos Marquinhos que vive nesse mundo e absolutamente, não conheço.

Anônimo disse...

É compreensível o teu sofrimento, a tua angústia e a tua dor ao concluir que o teu maior ídolo não passa de um grande mau caráter.

Nas palavras de Nietzsche:
"Despreza-se o covarde, o medroso, o mesquinho, o que pensa na estreita utilidade; assim como o desconfiado, com seu olhar obstruído, o que rebaixa a si mesmo, a espécie canina de homem, que se deixa maltratar, o adulador que mendiga, e, sobretudo, o mentiroso - é crença básica de todos os aristocratas que o povo comum é mentiroso".
O melhor (e serve como uma luva pro teu caso) vem agora:
"Todas as paixões têm uma época em que são meramente nefastas, durante a qual, com o peso da estupidez, arrastam as suas vítimas para uma depressão - e uma época mais tardia muito posterior, na qual desposam o espírito, na qual se "espiritualizam". Noutro tempo movia-se guerra à própria paixão, por causa da estupidez nela existente: as pessoas conjuravam-se para aniquilá-la, - todos os velhos monstros da moral coincidem unanimemente em que il faut tuer les passions".
In, (Friedrich Nietzsche, "Crepúsculo dos ídolos, ou como se filosofa à marteladas", Lisboa, Guimarães Editores, Lda, 1985).

Dá-me a impressão (falsa, é bem verdade) que o grande filósofo e pensador conhecia profundamente a quem tu idolatras, tão adequada e atual é a análise que ele fez do "covarde e do mentiroso".
Foste traída pela paixão cega....e ainda por cima colaboras na multiplicação de seguidores que mais à frente vão (igual a ti) cair em depressão.....
Em Tempo: anonimato não significa covardia...

Kk De Paula disse...

Significa o que? Coragem? Valentia? Sabes que eu teria todos os motivos pra não publicar comentários anônimos, mas acima explico porque o faço. Defendendo o indefensável. Escrever, barbarizar, condenar e criticar sem dar nome. Fala sério, babaca!

Anônimo disse...

Não tá jogando nada, só joga no nome! Por enquanto, estás a idolatrar uma amizade, nada mais do que isso!

Olha a falta de coerência sua!
O mesmo cara que idolatras, é o mesmo que ferrou com Emerson Maria por não aproveitar Gustavo "o mano"!
E fosse chorar na primeira despedida do Maria!

Tá perdida minha filha, não sabe pra onde atirar?

Kk De Paula disse...

Querido, não sou amiga do Marquinhos, nunca tive qualquer tipo de relação com ele. Não estou defendendo o Marquinhos, estou pedindo que se respeito os ídolos, e ele é um. Sei que não vem jogando bem, não sou burra, mas quem vem jogando bem num time que não está com os salários em dia? Tu estarias trabalhando e rendendo, seu cretino que se esconde no anonimato pra acusar? Cagão!

Anônimo disse...

Esta cômico!

josé ricardo da silva disse...

Moça nunca escrevi no teu Blog sem dizer meu nome, mas pelo amor de Deus, não associa Nietzche, com o Marquinhos se ele fosse dono desta nobreza de espírito que tu declaras ele não apareceria somente nas horas boas, já te falei que o verdadeiro créu é aquele que vale alguma coisa e o nosso valeu a salvação financeira do clube em um momento de que muitos desacreditados demonstraram uma valentia que é a real aquela que é prima irmã da superação, bravatas não me parecem exemplo nenhum de caráter muito menos hombridade.

Kk De Paula disse...

Meu deus tem gente que não sabe ler. Vou explicar: o texto é uma apologia aos fortes, aos ídolos. Desfazer a grandeza de alguns tem mesmo a intensão de nivelar tudo por baixo.Referendar os fracos. Peço respeito aos ídolos avaianos, tem gente achando que por isso sou cega, não sei quando um jogador não está rendendo o que pode. Mas daí a tirar da memória seus feitos... Por Avaianos? Os caras doladelá entendo perfeitamente, tanto que pra eles só uma respostinha bem curtinha: Créu!

Anônimo disse...

Desisto! Tentei levar um papo em alto nível citando trechos de autoria de Nietzsche ao analisar o comportamento de um ídolo canalha mas, infelizmente, a tia blogueira é muito grossa! Vomita impropérios contra quem ousa discordar dela. Vocifera contra os que não idolatram aquele MAIS VEZES julgado pelo TJDSC e que tem a maior ficha corrida naquele tribunal. Preciso dizer quem é o MAIS VEZES reincidente?
Desisto porque prá ela todos são "doladelá".
E tem mais, esse negócio de créu tá ficando chato. Na falta de argumentos ela fica repetindo essa história de créu. São 600 mil créus negativos por mês. São 52 milhões de créus devidos. São 15 milhões de créus devidos ao ex- presidente ( hoje xingado pela realidade financeira do clube MAIS ENDIVIDADO do Estado).
Nem mesmo com o clube à beira da falência e da insolvência a arrogância desse povo diminui. Nem mesmo com o time disputando a lanterna num torneio entre os seis piores clubes do estado e às portas da segunda divisão eles diminuem a soberba.
E sabe qual vai ser a reação da tia na resposta aqui embaixo? Créu! É só o que lhe resta.
Como disse a minha avó: tardinha dela.....

Anônimo disse...

Em tempo: o correto é "tadinha dela".
E intenção é com ç cedilha e não com esse como a tia escreveu. Sempre conta até dez e esfria a cabeça antes de responder......aí não assassinas o dicionário....

Paulo Damian disse...

ahhh !!! quase ia esquecendo !!! CRÉÉÉÉÉÉUUUUUUUUUUUUUUU!!!!!!!!!!!!!