quarta-feira, 31 de julho de 2013

'O Cara'

Está de costas, mas os torcedores de todos os times catarinenses sabem quem é 'O Cara'.


Deolhonailha: 21/05/2013 - Postado por: Redação

"Foi celebrado na noite desta segunda-feira, 20, no Teatro Álvaro de Carvalho, no centro da Capital, o Prêmio Top de Bola, que homenageou os destaques do Campeonato Catarinense 2013. O jogador Marquinhos, do Avaí, ganhou o prêmio de craque do torneio. "

Nota da Blogueira: 
Só pra lembrar. Porque faço questão de nunca esquecer quando o craque veste a nossa camisa.

Feijoada da Mancha



No próximo sábado, estaremos realizando a nossa 2ª Feijoada, onde todos os manchistas, avaianos e simpatizantes estão convidados a participar deste evento.
Assim sendo o esquenta para o jogo começa cedo, com muita feijoada, musica e animação, unindo ainda mais a nação azurra, para que com uma só voz sejamos novamente o 12º jogador do Leão da Ilha.

Na Sexta dia 02/08 estaremos fazendo um mutirão em nossa Sede o dia inteiro para prepararmos toda a festa para a Nação avaiana, contamos com a colaboração e a presença de todos!!!!

Data: 03/08
Local: Sede da Mancha 
Horário: 10h30min

01 Prato de Feijoada + 01 Refrigerante = R$ 6,00 Reais.

AVAÍ, JAMAIS ESTARÁS SÓ!

Eduardo & Héracles



Quem viu o jogo ontem sabe que ainda falta muita coisa para o nosso time mostrar um melhor desempenho tático; mais movimentação (nosso time está muito lento) e principalmente, rendimento positivo nas finalizações.
Já escrevi no post anterior que essa vitória pode trazer consigo a confiança que o Avaí precisa e mais tranquilidade para o Maria achar seus 11 titulares e um modo de jogar que faça a nossa qualificada meia cancha render mais.

O camisa 9 ainda é uma incógnita.
Nenhum centro avante rendeu o necessário para ser o dono da camisa.
A lateral direita continua um problema.
E a lentidão na saída da defesa para o ataque outro.

No jogo de ontem não fomos ameaçados efetivamente pelo adversário e dois jogadores Avaianos merecem elogios pelo desempenho nas quadro linhas:
- Eduardo Costa & Héracles.
O primeiro mostrou muita vontade e qualificação na proteção a zaga e nos desarmes, o segundo defendeu e atacou com efetividade e segurança.

Foto: Jamira Furlani/Avaí Oficial

terça-feira, 30 de julho de 2013

Como valeu essa vitória

Como valeu essa vitória.
Ela pode trazer junto com esses três pontos a confiança a união e consequentemente mais resultado positivos.
Foi boa para os jogadores.
Um time sem confiança em decorrência da falta de resultados positivos em muitos jogos.
Vai depender somente dos jogadores conquistar uma sequência para nos mostrar o Avaí que queremos ver.

Foi muito boa para o Maria.
Ele que chegou há pouco tempo e já vinha sendo questionado,  precisava de uma vitória para começar a colocar esse elenco nos trilhos e achar os seus 11 titulares.
Ainda vai ter muito trabalho pela frente o nosso Maria.
Não temos na Ressacada um camisa 9 que saiba fazer gols.
Mas enfim temos um lateral esquerdo.
Héracles foi o nome do jogo de hoje.
Marcou bem, apareceu bem no ataque e ainda fez o gol da vitória.

Não foi um bom jogo, mas foi um bom resultado.
Que o grupo possa, com essa vitória, encontrar nele mesmo a confiança, a raça e a garra avaiana.
Parabéns aos três mil torcedores que foram ao jogo.
Nós torcedores ainda não vimos um grande jogo, mas se a confiança voltou e o grupo está unido como demonstrou, existe sim a possibilidade de vermos um bom jogo em breve.
“Jamais estarás só.”


Alô 'jogadô'! By Assis


Nota da Blogueira: Vou estar lá pra ver. Vamos para a Ressacada torcedor, esses caras precisam começar a jogar bola e honrar a nossa camisa.

Imagem: Adriano Assis

segunda-feira, 29 de julho de 2013

A presença lembra os esquecidos quem é o Avaí

Muito tenho cobrado aqui dos jogadores e do departamento de futebol do Avaí, profissionais contratados para vestir a nossa camisa dentro e fora de campo.
Venho cobrando compromisso e responsabilidade.
Isso é o necessário, o essencial  que profissionais de qualquer ramo devem entregar ao seu empregador.
No futebol tudo se amplia e os bons moços que jogam e administram as coisas todas da bola, sabem disso.
Mas digo mais,  afirmo categoricamente que ninguém tem compromisso maior com seu Clube do que o torcedor.
Somos enraizados pelo amor, somos pra sempre Avaianos.
Cabe a nós a presença na alegria e na tristeza, nas conquistas e na crise.
Estar presente nas horas ruins simboliza no futebol a paixão o comprometimento, e cobra dos jogadores e dirigentes soluções.

Vou estar  amanhã na Ressacada e peço aqui, a presença de todos os sócios e de todos os torcedores que tem condições financeiras para amanhã comprar o ingresso.
A nossa presença amanhã vai mostrar o além, o que está invisível o que se guarda no peito o que molda a nossa alma:
- O nosso amor incondicional pelo Avai e o comprometimento que se externa na nossa presença e em nossa voz. 
"Jamais estarás só!"
Eles precisam ver e saber que não estamos compactuando com o atual rumo que as coisas tomaram dentro do nosso Clube. 
Que exigimos que as pessoas que tem, por delegação nossa, a administração das coisas Avaianas em suas mãos, que eles ajam e ajam firmemente em nosso nome.
A nossa presença vai lembrar aos esquecidos, jogadores e dirigentes, que o Avai é nosso.
A nossa ausência vai nos nivelar aos que estão lá dentro e esqueceram quem e o Avai, quem somos nós.





domingo, 28 de julho de 2013

A ver navios no aeroporto



Sabe por onde o nosso time saiu após desembarcar hoje no Aeroporto Hercílio Luz?
Pela porta dos fundos.
Fui duas vezes ao Aeroporto incentivar os jogadores, em ambos o time chegou pela porta da frente e recebeu o apoio e o carinho dos torcedores.
Hoje não pude estar presente, mas alguns torcedores foram para cobrar mais comprometimento e raça.
Ficaram a ver navios onde só deveriam ver aviões.
Realmente esse Avaí faz 'côsa'!

Não coloco essa crise somente no colo do elenco, muito pelo contrário.
Os dirigentes podem e devem resolver as questões internas.
Egos, brigas, desentendimentos, salários, grupinhos, 'serenos' e 'vinhos'.
Não sei se todas as situações acima estão ocorrendo dentro do Avaí, mas cabe agora e não amanhã,  algum dirigente dar um basta, fazer uma limpa e colocar o Avai nos trilhos.
Nas entrevistas o técnico e os jogadores falaram em "trabalhar mais".
Piegas!
Ora, quem tem que trabalhar e trabalhar muito agora são os que comandam o Clube.
São os dirigentes do departamento de futebol e o Presidente.
O vestiário do Clube precisa saber quem manda.
Ou estão de rabo preso?

Foto: Página oficial da Torcida Mancha Azul no Facebook


sábado, 27 de julho de 2013

Os 'bons moços' da Ressacada

Ninguém vai conseguir arrumar e limpar a ‘casa’ sozinho.
Tem muita coisa estranha embaixo do tapete.
Marquinhos jogou a primeira sob o comando do Maria.
Já é o grande culpado por tudo.
Foi substituído nesse 'timinho' que não está jogando nada faz tempo, e estão querendo tirar a sua titularidade (no primeiro tempo do jogo, onde ninguém queria jogar, o Avaí acertou duas bolas com perigo no gol da Chapecoense. Um escanteio e uma falta cobrados por Marquinhos).

Será que estão fazendo a tua 'cama', galego?
Vais deitar?
Não tens papas na língua, não posas de bom moço e não tens sangue de barata. 
Tens sangue de Leão, és Avaiano.
O que tem de 'bom moço' dentro da Ressacada é uma grandeza, mas Avaianos...  Cada vez menos!

Muitos sem vergonhas juntos

No intervalo do jogo fui tomar banho, lugar pra onde eu gostaria de mandar muita gente.
O elenco é um conjunto vazio.
Sem vontade, sem comprometimento, sem vergonha na cara.
Dirigentes péssimos, sem capacidade para administrar o Clube dentro e fora de campo.
Se os salários estão em dia, seu Leandro Silva, nem sei o que pensar de vocês que vestiram a camisa do meu Avaí no dia de hoje.
Time que toma banho de bola do obeso Anderson Pico?

Depois, no próximo jogo, a gente tem que ficar chamando, implorando pra torcida comparecer pra ver em campo jogadores sem o menor comprometimento com o nosso Clube.
E a culpa?
A culpa fora de campo vai cair toda nas costas do Maria e dentro de campo, toda nos pés do Marquinhos.
Hipócritas!
Sem vergonhas, vocês me deixaram morta de vergonha.
Esse pseudo-Avaí que vem ensaiando existir desde 2010 e que chega ao auge da descaracterização esse ano, é assustador.

Quando além de um elenco mal montado tecnicamente os jogadores são descomprometidos e o Clube administrativamente erra muito, não há técnico que vença jogos.
Ricardinho tentou com todos do elenco e Maria já tentou com todos e ainda está tentando trazer de volta jogadores que estavam encostados ou nem estreado.

Eu poderia esperar ter esfriando a minha cabeça, mas não o fiz.
Não quero esfriar a cabeça pra falar sobre o que venho assistindo.

Luto e defendo o Clube, mas cabeça fria é tudo que os Avaianos comprometidos não podem ter agora.

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Nós, pluralmente, permanecemos.

O nosso Avaí, sim nosso, precisa começar sua recuperação no brasileiro.
Nesse sábado vamos jogar em Chapecó e lá no oeste cabe aos jogadores mostrar que estão dispostos a mudar a situação atual do Clube na tabela.
De longe vamos estar na torcida por um Avaí comprometido e determinado.
Quando os jogos forem em casa os jogadores precisam sentir vindo da arquibancada à força da nossa torcida.
Precisamos estar em casa. 
Presença! 
Cabe a nós lembrar aos esquecidos que o Avaí é nosso. Sim, afirmo novamente: nosso.
Quem ama cuida, quem ama não abandona.
O Clube permanece e a história é e está sendo escrita todos os dias.
Todos, singularmente, passam. 
Nós, pluralmente, permanecemos.
A história vai relatar a cada amanhã o que está sendo feito hoje, mas acima de tudo ela vai ensinar, no exemplo de hoje as gerações futuras, como a torcida Avaiana se comporta diante das dificuldades.   
O Clube permanece porque a sua existência tem como embrião como DNA e tem como fonte de vida eterna, a sua torcida.
Presença, presença nos jogos.

quinta-feira, 25 de julho de 2013

"É uma situação preocupante"



- Eu particularmente não tenho visto os jogos pra não ver a nossa posição na tabela de classificação. É uma situação preocupante, não adianta querermos fugir dessa realidade.  A pressão aumenta, o momento é difícil, a responsabilidade aumenta, mas temos que ter calma. Jogar pressionado vai ser ainda mais difícil, as coisas tendem a ficarem mais complicadas, então precisamos ter equilíbrio – afirmou Márcio Diogo artilheiro do Avaí com cinco gols.

Nota da blogueira: 
Equilíbrio que se adquire com trabalho e comprometimento dentro de campo,  responsabilidade todos os profissionais devem ter com as coisas do Clube.
Jogadores, vamos trabalhar com seriedade e focar cada jogo. 
E nós torcedores precisamos estar presentes nos jogos da Ressacada.
Os salários dos jogadores estão em dia, conforme afirmou Leandro Silva. 

Foto: Assis Vieira/Divulgação

quarta-feira, 24 de julho de 2013

Vamos esperar a resposta em campo

Parece que as coisas na Ressacada estão se ajeitando.
Leandro Silva já nos tranquilizou em relação aos salários.
O vice presidente foi ao vestiário conversar com os jogadores para demonstrar o apoio da direção ao elenco e deduzo eu, a comissão técnica.
Bom, agora então vamos pro jogo e não há mais desculpas para o insucesso.
Não que eu ache incompreensível ser derrotado em Chapecó, mas incompreensível será não ver um time com vontade, determinação e bem postado em campo. 
Continuamos com carências nesse elenco, carência técnica na montagem do grupo mas nada mais pode justificar carência de raça e comprometimento.
Depois das declarações do Leandro Silva tudo em campo está nas 'mãos' da comissão técnica e dos jogadores.
O elenco pelo jeito é esse aí mesmo.
Te vira, Maria!

terça-feira, 23 de julho de 2013

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Leandro Silva fala sobre salários no Avaí



Segue abaixo alguns trechos da matéria do Diário Catarinense Online com o atleta Leandro Silva. Ele fala sobre o atraso de salários no nosso Clube e sobre a cobrança dos torcedores.

Conversamos com o presidente, nos foi passada a posição. Sabemos da dificuldade do clube e o que o presidente pode ele está fazendo para manter a casa em dia. E está em dia. Agora cabe a gente correr dentro de campo para retribuir toda essa confiança que ele nos passou — comentou o zagueiro, que completou falando do apoio que tanto o clube como a torcida precisam oferecer.

A gente vem passando por isso desde o ano passado. A única pessoa que pode fazer o clube andar é o presidente. Todo mundo que está em volta dele espera até o último dia para que ele ponha o dinheiro. Quando não tem, a gente sabe que ele tira do bolso dele. Por isso a gente pede para que as pessoas abracem a causa dele.

Leandro Silva também falou sobre a torcida seguiu como assunto de, que falou sobre a conversa que teve com as pessoas que entraram na Ressacada na semana passada, protestando contra a má fase do time. O clima, segundo o jogador, foi tranquilo mas firme, com tom de cobrança.— Foi uma coisa pacífica, eles vieram nos cobrar atitude, como todo mundo está querendo, uma nova postura dentro de campo, de não esperar tomar um, dois golpes para reagir. E foi válido, para a gente acordar. Em dois anos que eu estou aqui, nunca teve uma cobrança assim.

Para ler a matéria do DC-Online clique aqui

domingo, 21 de julho de 2013

O que vamos fazer a partir de hoje?

O que vamos fazer a partir de hoje?
O que vamos fazer cada um de nós dirigentes, jogadores e torcedores com os reflexos e os significados que nos expõe a tabela do brasileiro da série B?

Os dirigentes vêm cometendo erros (acredito que alguns na busca do acerto e outros por falta de comprometimento e profissionalismo) que nos trouxeram para essa situação atual e precisam reconhecer onde e como mudar o que continua errado e falho dentro do departamento de futebol do Avaí, dentro da estrutura do Clube, dentro da Ressacada e na sua relação com o torcedor;
Os jogadores têm vários jogos pela frente para nos provar que são capazes de render dentro de campo mais, muito mais como profissionais da bola e como homens que podem se comprometer um pouquinho a mais com o Avaí, com a raça e a vontade que escreveram até hoje a história do Clube por qual vestem a camisa;
E nos torcedores precisamos comparecer aos jogos do Avaí comprometidos que somos pra vida toda com essa paixão.

É com tristeza que vejo a tabela refletindo os equívocos iniciados em 2010 e se todos os envolvido estiverem sentido o mesmo que eu acredito que todos precisam agir. Ação! 
Agir com seriedade e serenidade, com responsabilidade e comprometimento, com consciência de que o Avaí está em nós, mas se estende para além de todos os de hoje. Passado, presente e futuro se ligam como um círculo, uma esfera redonda. A bola. O futebol é momento, mas o Clube é eterno.

Os Profissionais precisam mostrar capacidade e rendimento, transparência e seriedade.
Caso faltem essas qualidades, demitam-se ou demite-se.
O que foi feito ontem tem que ser analisado estudado mudado no presente agora, porque o futuro existe a partir do todo o tempo todo. E dirigentes de Clubes precisam necessariamente ser comprometidos com as coisas do Clube. 
Não existe futebol sem torcedor por mais que nos enfiem goela abaixo um Clube Empresa. 
Futebol requer mais que expectadores
Ele necessita, por ser uma arte, de apaixonados fãs
Se vocês continuarem nos empurrando pra frente das TVs daqui a alguns poucos anos nós mudaremos de canal, assim com já estamos deixando de frequentar os estádios. 
Não se vende espaço na mídia se o 'ibope' for zero.

Admitir e consertar os erros e demitir os incompetentes, dirigentes.
Jogar bola como quando eram meninos, jogadores.

Vamos aos jogos torcedores, não podemos permitir que os demitidos sejamos nós.
Será o fim do futebol.

sexta-feira, 19 de julho de 2013

Desumano est!

Dia do futebol
Paradoxal data que determina um dia pra lembrar o que não se esquece
Apaixonados ensandecidos com corações batendo sempre lá.
Como num eterno devir heraclitiano, tudo torna e retorna sem nunca se ir.
Mesmo que não se repita uma única jogada, a felicidade e a dor separa-se por um tênue fio sem espaço de tempo que determina o momento.
Lágrimas molham sorrisos.
Sem horas nem tempo algum.
É paixão pra toda vida
(Sem 'agoras')
Determina tão somente dias eternos e paixões desavergonhadas
Sem pudor
Sem começo nem fim.
Futebol está e é além dos noventa minutos tanto quanto do seu dia no calendário.
Sem categorias de tempo e espaço.
Desumano est!

Sem dedos, pra que anéis? By Gi Severo

Ontem escrevi um post sobre a convocação do jogador Dionatha, que pertencia a base avaiana, e agora emprestado ao Grêmio foi convocado para a seleção sub15. Hoje a querida Gi Severo corrige a informação sobre o empréstimio. Leia a nota:

"Na verdade eu errei. Ele não foi "emprestado" porque não tinha contrato com o #AVAÍ...

O #AVAÍ perdeu o jogador para o Grêmio.

É que a CBF tem aquela norma onde os times não podem "roubar" jogadores sem contrato. Aí o Grêmio meio que negociou o Dionatha, na vinda do M10!

Trocamos nosso M10, pelo FUTURO M10 do clube, porque eram esses os planos de quem trabalhou sempre pra que a base estivesse a serviço do clube e não como moeda pra cobrir a ineficiência e falta de gestão administrativa e financeira.


E pra quem acha que "foram os anéis"... eu digo que estamos ficando sem dedos, pra que anéis, não é mesmo? Lamentável..."

quinta-feira, 18 de julho de 2013

Manifestação da Torcida Organizada Mancha Azul



Abaixo, texto extraído da página oficial no Facebook da Torcida Organizada Mancha Azul:

Hoje a Mancha Azul se reuniu em nossa sede para acompanhar e cobrar os jogadores do nosso Avaí em seu treino na Ressacada. O nosso objetivo era saber o que está se passando dentro do Clube, por está do jeito que está. 

Exigimos no mínimo RAÇA, FORÇA DE VONTADE, e ATITUDE só isso que queremos!

O treino até então seria fechado, mais devido aos últimos acontecimentos não podemos mais esperar, e entramos pacificamente. Não houve nenhuma violência de nenhuma parte (como já divulgado em algumas imprensas).

No mais esperamos que agora o Avaí volte com força total, e lá estaremos apoiando o nosso Clube de coração seja em Chapecó ou na Ressacada, sempre apoiando os 90 minutos! Se o resultado não vier, continuaremos a cobrança!


G.R.T.O. MANCHA AZUL
Poder, Resistência e Atitude!

Foto: Oficial da Torcida Organziada Mancha Azul

Revelação da base (e já emprestado) convocado para Seleção Sub15

Minha querida amiga Avaiana colocou a notícia em seu face e estou repassando pra vocês:

Giane Jacques Antunes Severo: 
"Dionatha Silva foi convocado para Seleção Sub15 que vai jogar a Copa das Nações, no México. Foi revelado pelo Prof. MESQUITA e emprestado ao Grêmio este ano pelo #‎AVAÍ!"

                                                                                                                                                             Lista dos convocados:
Goleiros
Anderson - Palmeiras
Juliano - Atlético Paranaense
Zagueiros
Darlan - Grêmio
Gustavo - Internacional
Rodrigo - Bahia
Laterais
Alisson - Bahia
Caique - São Paulo
Carlos - Bahia
Volantes
Darlan Pereira - Grêmio
Jordan - Botafogo
Riuller - Coritiba
Meias
Cristoffer - Coritiba
Juninho - Figueirense
Matheus - Corinthians
Atacantes
Itinga - Bahia
Leo - Corinthians
Dionathá - Grêmio
Richard - Goiás

quarta-feira, 17 de julho de 2013

Jogadores impedidos de falar com a imprensa

Segurança se manteve próximo dos atletas na chegada da delegação a FlorianópolisFoto: Charles Guerra / Agencia RBS


Ispia turma, ispia! 
Pois não é que eu tinha acabado de publicar meu post sobre a declaração do Cleber pós-jogo, dizendo que não queria falar de cabeça quente e agora, dei de cara com essa novidade do nosso Clube:  
Os jogadores foram impedidos de falar com a imprensa na chegada a Florianópolis. 
Realmente há mais coisas no ar do que aviões de carreira, pelo menos no aeroporto Hercílio Luz e suas redondezas.


Leia a matéria do DC Online:

O Avaí voltou a Florianópolis em absoluto silêncio. Ninguém deu entrevista ou sorrisos no saguão do aeroporto Hercílio Luz em Florianópolis. A delegação veio de Recife, fez escala em São Paulo e chegou com quase 40 minutos de atraso na capital catarinense.
Um segurança do clube orientou os jogadores - que já tinham sido avisados a não falar com a imprensa - a saírem todos juntos. Nesta terça-feira o Leão perdeu por 2 a 0 para o Sport e somou seis jogos sem vitórias na Série B.
 O primeiro a aparecer na porta que separa o saguão do aeroporto da área de desembarque foi o goleiro Diego e atrás dele Eduardo Costa. Nesse instante, o segurança do clube pediu para que eles esperassem o restante do grupo. Assim, todos saíram sem dar declarações. Eduardo Costa era um dos que tinham o semblante mais sério.
 Alguns jogadores e integrantes da comissão técnica pegaram uma van disponibilizada pelo clube para levá-los até a Ressacada, onde iriam pegar seus veículos. Outros contaram com parentes e namoradas que os esperavam no aeroporto. Muito rapidamente, enquanto aguardava o carro da família. Leandro Silva disse que de fato não podia dar declarações.

Desculpa, mas realmente não podemos falar. Fomos orientados.


O Avaí terá 11 dias para se preparar até o jogo contra a Chapecoense. Jogadores sabe que precisam da vitória para recomeçar um novo campeonato.

Fonte: DC Online 17/07/2013 | 15h14

Querido Cleber

Foto: Jamira Furlani


Depois de uma derrota, pra falar é até complicado, porque você pode falar de cabeça quente coisa que não deveria falar. Mas a equipe tem que melhorar todos. Cabe à gente começar da Chapecoense um novo campeonato, só assim podemos nos aproximar da turma lá da frente. Mas não podemos pensar nisso agora, é jogo a jogo procurar os três pontos — disse o meia Cleber Santana à Rádio CBN/Diário.

Querido Cleber, o que será que será? 
Às vezes dizer umas verdades de cabeça quente ajuda bastante. 
Mas fico então me perguntando, já que te calas, o que será que tu sabes e não queres nos dizer de cabeça quente? Será que é porque quem vai ficar de cabeça quente somos nós, torcedores?
Outra coisa esquece essa estorinha de “novo campeonato”. 
O campeonato já começou e é esse aí mesmo que está valendo e vai valer até o final.
Concordo plenamente contigo quando dizes que “cabe a gente”. A toda gente.
Dirigentes, comissão técnica, jogadores e torcedores.
Cada um fazendo o seu papel dentro e fora de campo.
Não sei se o que está te deixando de cabeça quente é somente coisas do campo ou se existe algum problema extracampo, mas em campo estamos precisando (também) de um líder.
Pensa nisso.

terça-feira, 16 de julho de 2013

Não precisa ler esse post. Só tem blá blá blá e mi mi mi

Nos primeiros 17 minutos de jogo: Márcio Diogo, Marrone e Tauã não levantam a cabeça quando recebem a bola na frente do gol e... Acertam o zagueiro adversário.
Que azar!
(nada a ver com a falta de qualidade)
“A bola não quis entrar”
 Blá blá blá mi mi mi...
Achamos à culpada: a bola
20 minutos de jogo, gol do Sport.
“Quem não faz leva”
Leandro Silva assume outro erro (no microfone da rádio).
A lateral direita continua desprotegida.
Blá blá blá mi mi mi...
Tauã jogou aberto pela ponta direita, mas não sabe se movimentar para entrar em diagonal.
Marcio Diogo tentou entrar várias vezes rompendo trombando na área, mas não conseguiu e quando nas poucas vezes que levantou a cabeça pra tentar o passe, errou todos.
Blá blá blá mi mi mi...
Cléber precisa do Marquinhos, como todo o resto do time.
Jardel até fez um carnavalzinho com jogadas individuais chutou até uma bola na trave.
Mais uma culpada: a trave.
Blá blá blá mi mi mi
Reis e Roberson entram no jogo, mas não tocam na bola.
(Boa partida do Aelson e Eduardo Costa)
Fim do jogo.
2 x 0 pro Leão da ilha do Retiro, claro.

(que ainda teve um gol mal anulado)

"Perdemos um jogador por questão financeira"
"Precisamos contratar pra qualificar o grupo"
Duas declarações (paradoxais) do Maria após o jogo.
"Não existe nenhum problema extra campo"
Declaração do Leandro Falhando Silva após o jogo.
Blá blá blá mi mi mi... 

Vamos ajudar, vamos lá!

- Nós vamos melhorando a equipe, estamos tendo ganhos aos poucos. Contra o São Caetano tivemos um bom posicionamento defensivo, mas faltou agressividade. Contra o Paraná nós ganhamos em agressividade e perdemos em marcação, é esse equilíbrio que buscamos. Quando tivermos, vamos crescer na competição e chegar o mais rápido possível no grupo da frente - argumentou Maria em entrevista ao globoesporte.com

Dois pedidos da blogueira: 
- Ajuda nós, Maria!
- Jogadores, ajudem o Maria! Se ele está trabalhando tática e tecnicamente porque ainda falta equilíbrio, depende de vocês não faltar vontade, entrega, comprometimento e raça.
Vamos ajudar, vamos lá!

Hoje em Recife a briga é de Leão contra Leão.

segunda-feira, 15 de julho de 2013

Dirigentes modernos e a Dona Baratinha

Chega a ser piegas algumas explicações para o insucesso do futebol exercido dentro do campo.
Só esse ano o nosso Clube já está no terceiro técnico.
Nosso elenco já foi montado e remontado diversas vezes, tanto que amanhã ainda pode estrear o novo lateral Herácles. Apresentado hoje.
Todos sabem o quanto o futebol mudou dentro e fora de campo, mas as soluções para Clubes com visão míope e ou com dirigentes olhudos, sempre se encontra somente dentro do campo.
Nossas dificuldades de 2010 pra cá extrapolam as quatro linhas, sem que isso deixe de refletir no gramado e nas arquibancadas, claro. Consequências, não causas.
Dirigentes metidos com empresários e ou vice-versa, empresários que muitas vezes tem como parceiros técnicos de futebol em suas negociatas e que se alastram desde as categorias infantis até o time profissional.
O futebol moderno é cantado e decantado para explicar contratos com cláusulas de confidencialidade; para justificar aumentos abusivos nas mensalidades e nos ingressos; para justificar a elitização do futebol; para justificar horários de jogos absurdos em nome dos contratados com as TVs. E tudo e tal.
Mas nunca, nunca esses modernos homens que dirigem o nosso futebol explicam, além da troca de técnico, seus erros na montagem do elenco; salários atrasados e as arquibancadas vazias. Troca-se o técnico dispensam-se dois ou três jogadores e... Lá vem mais três chegando... E mais dois saindo... E mais ações contra os Clubes na justiça do trabalho e menos torcedores nas arquibancadas.
E tudo no futebol é tão moderno e real quanto os contos da dona Baratinha que tem fita no cabelo e dinheiro na caixinha.




Conselheiros, acordem!

Foto: James Tavares


Há um sentimento desconhecido no coração da Ressacada.
Um sentimento que não saberia nomear.
Ou quem sabe me falta desapego para ousar dar nome a um sentir que desvirtua e empobrece a paixão.
Há um novo som na Ressacada.
Um som sem melodia harmonia, sem interpretes conhecidos, sem partitura, mas que parte o coração.
Há cores desconhecidas na Ressacada.
Cores que em nada lembram o céu, nem manto sangrado, escudo ou bandeira do lugar.
Cores por demais carregadas pelo mau gosto, descombinadas.

A vida aqui sempre começou, mas nunca terminou ao som do apito em paradoxal recomeço sem fim. Quando antes o sopro de um homem acordava nossas almas em descanso, hoje esse mesmo som descansa em almas adormecidas.
A paixão está silenciada na alma Avaiana.
Como a suspirar internamente pela vontade de reencontrar o que lhe foi arrancado do peito sem consentimento.
Abandonados.

Não podemos continuar silenciosos e sem viver a paixão dentro dos nossos domínios.
Nossa casa o paraíso azul e branco.
Expulsos pela cobra?
Sempre há um anjo caído com suas novas cores, bandeiras e escudos prometendo uma nova casa e alguns, que sorrateiramente ficaram lá dentro, vão abrir as portas para ele.
Precisamos voltar cuidar, nos fazer ouvir, tocar a nossa música, empunhar a nossa bandeira e vestir o manto com nosso escudo.
Se o dono faz a terra produtiva o posseiro não se aloja.
A Ressacada precisa voltar a ser nossa.
Conselheiros acordem, não sejam os sorrateiros que irão sobrar para abrir as portas aos desconhecidos.

Foto: James Tavares


sábado, 13 de julho de 2013

De um desastre inteiro para 'meio' desastre

Um sábado quase perfeito.
No que diz respeito ao clima a luz e cores, a composição final todos os nativos conhecem. 
A ilha estava uma pintura. Uma obra de arte em pinceladas divinas.
Já o futebol avaiano foi um rascunho borrado no primeiro tempo e no segundo um rascunho sem borra, mas com pinceladas mais firmes, mais vontade dos pintores.

Além do esquema tático, montado por Maria, não poder ser bem executado pelas peças que ele colocou em campo (Thiesen não tem qualidade no passe para executar o que lhe foi determinado; Bovi não sabe defender nem atacar e o Avaí insistia em atacar com ele e o Paraná em nos atacar por esse mesmo lado;  Cleber estava perdido e Eduardo sobrecarregado enquanto a zaga batia cabeça), faltava raça e determinação ao time.  
O Paraná nos colocou na roda no primeiro tempo.
0 x 2.

No segundo tempo Maria pincelou melhor o quadro desastroso que pintava na Ressacada.
A entrada de Alex deu mais qualidade a lateral direita; reposicionou Thiesen; Cleber aparece mais para o jogo; Tauã nos deu mais força ofensiva e foram criadas mais jogadas de ataque na vontade e qualidade do Marcio Diogo e claro, o time mostrou mais raça para buscar o resultado. 
2 x 2.

Chegamos ao empate, mas não tivemos futebol pra conquistar a virada.
A entrada de Marrone, deslocando Alex para a outra lateral, com a saída do Aelson, nos deixou novamente sem força pelas laterais e Reis no segundo também continuou apanhando da bola.
Jogamos mal. Muito mal. Parece que os jogadores avaianos jogam para não vencer.

Parece, mas deve ser uma ilusão ótica minha. 

sexta-feira, 12 de julho de 2013

Eu já sabia!

No dia 29 de junho escrevi em meu post intitulado "Sem clareza nas ações surgem as fofocas":
"(...) E como o meu Clube ainda não esclareceu nada, me dou o direito de contar a fofoca pra vocês e pela primeira vez nesse blog ser fofoqueira: 
- Para o lugar do professor Avaiano Mesquita pode vir o treinador da categoria juvenil do Clube do estreito. O profissional Raul Cabral
Tá vendo? Fofoca! (...) "
Para ler o post original e na integra clique aqui.

Hoje o Avaí oficializou a contratação de Raul Cabral: 
"A coordenação das categorias de Base do Avaí Futebol Clube apresentou na tarde desta sexta-feira, dia 12 de julho, os treinadores para a continuidade da temporada 2013.
A grande novidade, além de Fabrício Bento da Cunha (infantil) e de Alessandro Soares Lima (Juvenil), – que já estavam comandando as equipes -, é a oficialização da contratação de Raul Maia Cabral, que chega para treinar a equipe júnior do Leão da Ilha.
Raul tem um currículo invejável e é considerado um dos melhores treinadores em termos de equipe de base no Futebol Brasileiro."

É queridos avaianos, há mais coisas entre o céu (azul) e a terra do que possa imaginar nossa vã filosofia.


Pedro & Maria by Jogo Aberto SC

quarta-feira, 10 de julho de 2013

Maria está nos chamando

 “Peço que eles (torcedores) compareçam em bom número e nos incentivem do primeiro ao último minuto. O fator casa na Série B é crucial. Em 2008, o Avaí conquistou o acesso tendo um ótimo aproveitamento no estádio da Ressacada. Com a nação Avaiana do nosso lado e jogando junto, vamos tentar repetir esse feito” Maria, nosso técnico.

O retrospecto de Hemerson Maria como técnico do Avaí no estádio da Ressacada é bom. Até então ele comandou a equipe em 16 jogos oficiais e obteve 12 vitórias, dois empates e duas derrotas, um aproveitamento de 79% dos pontos.

Fonte: AV Assessoria de Imprensa.

terça-feira, 9 de julho de 2013

O que disse Maria no Debate Diário



Maria participou hoje do programa Debate Diário na rádio CBN-Diário.
Abaixo transcrevo algumas colocações feitas pelo nosso treinador:

O Avaí de hoje é o de 2012:
- Esse ano é um grupo mais qualificado, mas ano passado nos tínhamos jogadores mais identificados com o Clube.

Erros que constatou no time em seu retorno:
-  pouca posse de bola e muitos gols tomados na competição.
(Primeiro ele fortaleceu a posse de bola e o posicionamento defensivo do Avaí. Agora vai acertar os outros setores da equipe)
- E o time jogava com dois camisas cinco, dois camisas 10 e dois camisas 9  perdendo mobilidade e ficando previsível.

Sobre alguns jogadores:
Thiesen esta sendo preparado, porque tem condições, para ser um volante moderno.
Arlan e Aelson estavam acostumados a jogar em times com esquema de 3 zagueiros.
(Arlan já vinha se aperfeiçoado na marcação. Estou tentando corrigir os erros de marcação do Aelson, é um jogador muito bom, que bate bem na bola)
Marquinhos: Conheço o jogador desde que ele tinha 12 anos. Ele está muito comprometido, empenhado em ajudar o time, e já recuperado para jogar.
Leandro Silva: Teve uma lesão grave (8 meses parado), é um jogador que precisa de uma sequencia de jogos. Durante a parada para a Copa das Confederações ele ficou fazendo trabalhos complementares e eu tive tempo pra trabalhar com ele, ninguém desaprende. Ele (Leandro)  tem uma liderança muito grande e importante dentro e fora de campo.

O atual futebol do elenco:
- A nossa equipe ainda não está pronta pra subir, precisamos fazer alguns ajustes, encontrar o equilíbrio tático.

A 'avaianidade' mariana:
- Identifiquei-me muito com o Avaí, o Avaí tem magia. Eu venho de uma família de alvinegros e trabalhei 20 anos no Figueirense. Mas o Avaí tem coisas engraçadas e hoje eu tenho uma identificação plena com o Clube e a torcida.  Minha filha de seis anos é Avaiana. Como é que uma criança que vive num ambiente alvinegro vira Avaiana? Tem coisas no Avaí que não se explica. Quando se entra na ressacada essa magia é sentida.

Sobre o futebol atual: 
- O futebol está voltando a sua origem, está voltando para o 4-3-3.





segunda-feira, 8 de julho de 2013

Que os 'santos' de casa façam milagres.

Desde 2010 esperamos nos reencontrar com o Avaí do biênio 2008/2009.
A encarnação dos nossos desejos.
O azul do manto sagrado vestindo dorsos com suor qualificado.
Queremos ver 'Emerson'.
(Cito apenas esse na intenção de sintetizar todos, que como ele, escreveram em campo a história de nossos 88 anos de glórias)
Maria, ao conquistar o título pra nós em 2012, pareceu-nos que ira resgatar o elo perdido pós/biênio citado.
Mesmo não tendo em suas mãos os talentos ‘emersonianos’ ele, Maria, arrebatou-nos de volta e se reencarnando em nós.
Curto arrebatamento, breve vida encarnada.
Maria em seu choro singular representava, em sua dispensa, o plural sentimento do torcedor.
Voltou Maria!
Reencontrou Santana e encontra agora, Santos.
E nós, esses que esperam, cremos mesmo descrentes.
Paradoxo da fé que mesmo quando nega chama acreditando ser atendida.
Que os 'santos' de casa façam milagres.
Sou mariana!

domingo, 7 de julho de 2013

O Galego pode voltar no sábado



Nesse final de semana temos encontro marcado.
Sábado o nosso Avaí volta a jogar em casa.
Maria tem mais uma semana para trabalhar o nosso time. 
No jogo contra o São Caetano já mostramos outra postura em campo.
Mas ainda precisamos melhorar bastante.
Maria tem capacidade pra fazer isso.
E o galego pode estar voltando sábado conforme afirmou em entrevista o médico Avaiano:

Realmente Marquinhos e o Beto fizeram o procedimento de PRP (plasma rico em plaquetas) com o doutor (Luís Fernando) Funchal. O Marquinhos está muito bem, está recuperando bem. E esperamos com esse tratamento que ele fez com Funchal acelere ainda mais a recuperação dele É difícil fazer essa antecipação, tem jogadores que se recuperam mais rápido, mas a nosso previsão é que para o jogo contra o Paraná ele possa ser liberado  — explicou  um dos médicos do Avaí, Pedro Araújo, em entrevista ao repórter Janniter de Cordes da Rádio CBN Diário.

Fonte: DC Online
Foto: Jamira Furlani/Avaí FC

Sábado: Ressacada/Feijoada/AVAÍ



ATRAÇÕES
Além da deliciosa feijoada completa e da mesa de frutas, o evento terá como atrações: OPEN FOOD de Feijoada, Mesa de frutas, shows das bandas SAMBARAH e ENTRE ELAS e jogo entre Avaí X Paraná-PR.

ASSISTA AO JOGO AVAÍ X PARANÁ
Quem adquirir a camisa da VII FEIJOADA DO AVAÍ terá o direito de assistir a partida Avaí x Paraná de graça*. A promoção é válida para o setor E.

COMO FUNCIONARÁ: * Para ter direito a este benefício, o torcedor deve chegar ao evento vestindo a camiseta da Feijoada 2013. No acesso do evento receberá uma pulseira exclusiva para o jogo Avaí x Paraná. ** Somente terá acesso ao estádio o torcedor que estiver vestido com a camisa e ter em seu pulso a pulseira exclusiva. *** Caso o jogo tenha alteração de data (por solicitação da TV), não haverá este benefício aos compradores da camiseta da Feijoada do Avaí 2013. **** Promoção válida apenas para o dia 13 de julho.

VALOR DA CAMISETA: 
1º LOTE: R$ 35,00 (trinta e cinco reais) (ÚLTIMAS UNIDADES)
2º LOTE: R$ 40,00 (quarenta reais)
SÓCIOS DO AVAÍ: R$ 30,00 (trinta reais) na LOJA AVAI STORE, até às 16 horas de 29/06. (ESGOTADAS)
OBS.: Crianças até 10 (dez) anos não pagam.

PROJETO DA ASSTA
O projeto “PAZ E HARMONIA NO FUTEBOL” visa distribuir para as crianças de colégios que visitam o estádio da Ressacada Kits Escolares, lanches e camisetas do projeto. De 2009 até 2013, mais de 10.000  mil crianças de escolas públicas e particulares foram atendidas.
“A ASSTA é uma grande parceira do Avaí. O projeto Paz e Harmonia no Futebol é um sucesso. Com este projeto, a ASSTA nos auxilia muito nas questões sociais, fazendo a alegria de crianças de todos os municípios de Santa Catarina que vem conhecer a Ressacada”, comenta Nesi Brina Furlani, diretora Social do Avaí.
A intenção do presidente da ASSTA, Márcio Borges, é ampliar o número de crianças para o período 2013/2014. “A Dona Nesi Furlani faz um trabalho muito bonito à frente da Diretoria Social do Avaí. Nossa participação, enquanto presidente da ASSTA, é dar suporte financeiro para que o clube continue executando o projeto que idealizamos há cinco anos”, afirmou Márcio Borges.

sábado, 6 de julho de 2013

Maria começando do Zero

Impossível negar que o time Avaiano deu um salto de qualidade tática com a chegada do Maria.
O empate de hoje não merece muita comemoração, seria ao contrário caso não tivéssemos derrotas em casa. Mas foi visível a melhora na saída de bola e na postura dos defensores Avaianos.
Marquinhos fez muita falta e na frente... 
Na frente continuamos desperdiçando as chances claras e raras que aparecem nos jogos.
Maria mostrou, novamente, que é técnico estudioso e competente.

Acredito num crescimento nos próximos jogos, principalmente sabendo que falta estrear o lateral Alex e que Marquinhos vai voltar. 
Zero a zero mostrou que o Avaí de Maria está mesmo começando do Zero.
Ricardinho no Avaí não disse ao que veio.

Chegou o dia. Ufa!

Chegou o dia. Ufa!
Os Loucos pelo Azul, o azul ilhéu claro, tem a esperança renovada no time que Maria coloca em campo daqui a pouco em São Bernardo.
Estamos com saudade da bola e bola estava com saudade de nós, podem apostar.
Rola a nosso favor, escolha os nossos pés e sacie nossos almas, gordinha redondinha.
Porque o mundo é redondo e azul.
E gordinha está a nossa vontade de vencer.

sexta-feira, 5 de julho de 2013

Rumo a séria A com a FAB


Acabaram os nossos problemas de acesso a nossa linda Ressacada.
Já requisitei o jatinho da Força Avaí na B para todos os jogos do Leão em casa.
VAMOS TURMA!
Rumo a série A com a FAB

quinta-feira, 4 de julho de 2013

Apresentado o novo volante



- Minha característica é de primeiro volante, de marcação, mas tenho facilidade para chegar à frente. Ele disse que me trouxe para jogar de segundo volante, não tem problema nenhum, mas me sinto mais à vontade de primeiro volante, fixo na frente da zaga. - A minha vontade era mesmo sair de lá, para respirar novos ares. Vou dar o máximo aqui, treinar forte, porque vou querer jogar num grande clube como o Avaí – disse Uchôa em sua apresentação essa tarde na Ressacada.


Anderson Uchôa: O jogador tem contrato com o clube mineiro até o final de 2014 e veio por empréstimo até o dia 30 de novembro.

Foto: Guilherme Lopes

quarta-feira, 3 de julho de 2013

Vem aí o time do Maria

Treino técnico tático de hoje - Foto Alceu Atherino

Nosso Maria está trabalhando forte com o grupo e nos coloca em expectativa positiva para a sequência do Avaí no campeonato brasileiro.
Com alguns novos jogadores e com um novo esquema tático, Maria está preparando o time para jogar como ele quer e pra isso vai usar a sua capacidade profissional. 
Gosto muito do trabalho desse treinador.
Sábado voltamos a campo. Ufa!
Que no campo o Avaí possa voltar a nos dar muitas alegrias.
Trabalho, durante a folga para a Copa das Confederações, não faltou.
Saudade do nosso time e muita vontade de ver os comandados de Maria jogando um bom futebol.



"Tá tudo armado!"

"Na falta de COMPETÊNCIA PROFISSIONAL para debater sobre futebol: armações táticas, sistemas de jogo, etc...as Marias Lavadeiras vivem na realidade de achismos e fazendo LITERALMENTE fofoca do dia a dia dos clubes.
Já falei algumas vezes que alguns processos civis nas costas destes maldosos faria, ao menos, a SACANAGEM deliberada arrefecer.
Destroem carreiras, reputações, sem o menor incomodo.
Que o novo presidente do clube monte um código de conduta interna no clube que puna severamente os bocas grandes e que EXIJA uma relação profissional da mídia em relação ao AVAÍ FC.
Chega de NÃO PROFISSIONAIS da mídia, reclamando de não profissionalismo no AVAí." Silvio

Nota da blogueira
Esse post eu 'roubei' do Blog do André Tarnowsky
É o comentário de um torcedor que externa o meu atual sentimento com alguns 'senhores' da mídia.
É impressionante o lobby que vem sendo costurado desde a demissão do Prof. Mesquita para que o preferido e amigo de duas raposas velhas (ambas sem diploma de jornalistas), assuma o posto vago.
Tudo na cara dura, como se todos nós fossemos sem cérebro. 
Esses dois senhores, ao menos pela idade que possuem, deveriam ser mais éticos quando falam ou escrevem  de um profissional competente que sempre trabalhou com amor ao Clube. 
Está sendo desleal a postura arrivista nesse caso. 
Com certeza devem estar dando algum tipo de 'troco', sabe lá deus porque e/ou arrumando um novo cargo para o amigo.
Como se não bastasse a trama que soa como orquestrada dentro do Clube (o que seria imperdoável se assim aconteceu) é mais impressionante ainda, descobrir que essa 'orquestrada' se for concretizada será  com a ajuda de 'mãos' que seguram microfones.
 Como disse o Marcinho Guerreiro, em outra situação mas que cabe muito bem agora:
- "Tá tudo armado!"

terça-feira, 2 de julho de 2013

Duas perguntas

Duas perguntas, porque perguntar não ofende:

- Perdi a conta de quantos ‘vazamentos’ já escorreram das ‘goteiras’ da Ressacada nos ‘baldes’ da mídia. Muitos verdadeiros e outros tantos falsos/mentirosos. Porque somente esse último ‘pingo’ a mídia fez questão de escancarar abertamente a sua fonte, sempre muito bem protegida por ela mesma?


- quando será a reunião do Conselho que irá apreciar e a partir daí chamar uma Assembleia geral  para aprovar ou não as mudanças elaboradas pela comissão que estuda o novo estatuto do Clube?

segunda-feira, 1 de julho de 2013

Craque é craque. Raposa é raposa

Me impressionado muito a ‘carga’ que se joga nas costas do craque Marquinhos.
Desde que o jogador retornou a nossa casa já esteve de ‘namoro’ com o Fluminense; um 'erro' seu foi o responsável pela nossa desclassificação diante do Criciúma (estava posicionado atrás para ajudar a defesa); fez parte da panela que ‘derrubou’ o técnico Ricardinho; sua ‘lesão’ foi pura preguiça pra fugir da carga de trabalho do novo preparador físico, e depois que essa lesão chegou aos ouvidos (vazou) das raposas felpudas como extremamente séria, derrubou o técnico dos juniores seu grande amigo Professor Mesquita.

O jogador tem que ser necessariamente profissional. Não se exige ser torcedor.
Marquinhos é profissional e torcedor do Avaí.
A impressa ter que ser eticamente profissional, mas o que tem de torcedor infiltrado que não sabe que deve encerrar a paixão pra começar a dar a notícia como fato verdadeiro; a opinião desinteressada, o comentário sem lobby...

Craque é craque.
Tem que saber driblar os adversários dentro e fora de campo.
Pras raposas a uva sempre está verde.
Raposa é raposa.

Que boa notícia, M10

E a lesão do nosso capitão não é tão séria.
Conforme noticiado pela mídia essa tarde, Marquinhos tem apenas um edema na coxa esquerda, não um estiramento. Seu tempo de recuperação será menor que o previsto inicialmente (sabe lá Deus por quem).
Calam-se as ‘cornetas’.
Que bom, Avaí!

(mas e o 'julgamento' sumário do 'professor'? Único culpado!)

É campeão!




"A pura, a santa verdade é a seguinte: — qualquer jogador brasileiro, quando se desamarra de suas inibições e se põe em estado de graça, é algo de único em matéria de fantasia, de improvisação, de invenção." Nelson Rodrigues
¿Se entiende?