domingo, 30 de novembro de 2014

Obrigada, bom velhinho!



"Quanto vale um gol? O do Marquinhos hoje valeu 22 milhões de reais. É a diferença entre o que o Avai receberia da Globo na Série B (3 milhões) e o que vai receber na Série A (25 milhões), para dar o direito de transmitir os jogos na TV. Isto considerando só esta fonte de receita. Um gol pode valer muito. Pra mim vale a festa e o orgulho de ser Avaiano. Não tem preço." Cláudio Vicente 

Velhinho safado

Foto: Jamira Furlani/Avaí Oficial

Líder do campeonato em assistências pra gol (12)
Líder do campeonato em assistências pra finalização (104)
Líder do campeonato em cruzamentos certo (39)
Marquinhos, seu 'velhinho' safado!!!
(nem vou preciso citar os gols feitos, o gol do acesso...)

Sem palavras

Foto: Jamira Furlani


Por mais que eu ame a língua portuguesa, os noventa minutos do jogo de ontem na Ressacada me deixou sem palavras.
Com descrever a cor da esperança que pintava os olhos de todos os presentes?
Como trazer do coração para o papel o sentimento provocado pelo desconhecido chorando ao meu lado e do senhor que colocou minha cabeça em seu ombro quando eu, chorando, deixava a Ressacada?
Como fazer entender a todos os outros a consequência dos atos que aconteciam ao mesmo tempo nos campos do além mar e  respingavam com força na ilha?
De que maneira cria-se uma Ode que narre com maestria  a alma de cada torcedor que esteve na Ressacada e a dos jogadores em campo?
Como contar que o acesso é nosso... Não é mais... É nosso novamente... Não é mais... É nosso é nosso e é nosso ao final do jogo?
Corri para o carro... Liguei o rádio, eu precisava das Palavras, do Verbo.  Porque ninguém cala esse nosso Amor, e na voz do Salles Júnior fica tudo na medida dos sem medidas que somos nós Avaianos, tudo na mais perfeita entonação, pois ele se apodera das  palavras  com se fosse o dono delas e pinta a Língua Portuguesa de Azul. 


sábado, 29 de novembro de 2014

Jamais duvide do Avaí

video

Coisas que só quem é Avaiano vive.

O espaço do DNAzul está reservado para os anônimos e aos homens de pouca fé.
(deixe seu recadinho nos comentários que será publicado)
Eu?
Eu estou comemorando o acesso mais louco, mais emocionante de todos os tempo.
Coisas que só quem é Avaiano vive.
Um privilégio!
Depois conversamos mais e muito mais.

E nesse sábado...

... E nesse sábado estamos nas mãos 
(e aos pés) da 'Gorduchinha.
Eis o ápice da paixão!

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

ELE faz gols, dá assistências, cobra, luta...

Foto: Jamira Furlani/Avaí Oficial


Ele faz gols, dá assistências, cobra, luta, fala verdades, é polêmico, não leva desaforo para casa, mas acima de tudo é avaiano. Marquinhos é um torcedor em campo pelo Avaí. É normal ver o camisa 10 com lágrimas nos olhos por causa do time azurra. Por isso, amanhã às 16h20min, ele quer deixar tudo de errado da temporada do lado de fora do campo para lutar pelo acesso à Série A. O maior ídolo avaiano acredita nessa conquista e quer a confiança dos avaianos. 

Chegou o momento, temos reais chances de conseguir nosso objetivo. Não dependemos só da gente, mas temos que fazer nossa parte, se preocupar com o Vasco, eles concretizaram o objetivo e a gente ainda não, então tem que se manter focado — pediu o capitão M10. 

Para ler a reportagem do Diário Catarinense na integra clique aqui.

Fonte: DC Online.

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Pandorgas ao vento



Tenho lido alguns elencando motivos para se ir ou não ao jogo de sábado.
Para ir não precisamos de motivos. 
Ver o Avaí jogar é lei.

Quanto aos motivos para não ir, penso sobre eles o seguinte:
Alguns que sempre defenderam a presença da torcida em campo e que muitas vezes colocaram a culpa na sua ausência por  derrotas ou por se deixar de conquistar um título ou um acesso, chamando de "torcida modinha e de pijama" e afirmando que "os torcedores querem um Real Madri" e que a "torcida culpa a diretoria por tudo e deixa de ir ao campo", hoje estão  defendendo a não ida ao jogo de sábado. Dizem que não vão em decorrência de no elenco ter jogadores descompromissados e/ou não vão, porque a esperança alimentada por muitos é pura ficção, pois o Avaí já está fora por ter 'entregue' seis jogos e agora não merecer mais o acesso.

Voltando aos motivos de não ir ao campo: 
Refuto todos cujas premissas são escritas com nome de jogadores, diretores e falta de esperança.
Ora, se vai ao campo porque se torce pelo Avaí.
E não vou ficar escrevendo aqui que o Avaí é maior que tudo e todos  e nossa história de glórias se basta por si só, pois estaria defendendo o obvio.
Quem não puder ir ao jogo por motivos financeiros, de saúde ou de morar longe sabe muito bem o quanto gostaria de ir. 
Esses que no momento atual ficam dizendo que não vão porque "não gosto desse ou daquele que vestem atualmente a nossa camisa" ou porque "a chance do acesso foi entregue", são fantoches do acaso, do momento. Jamais transformaram sua alma em Alma Avaiana. 
Precisam se apaixonar muito mais pelo Avaí. 
Não pelo Avaí de  hoje, pelo Avaí de sempre. 
Por enquanto são apenas pandorgas movidas por ventos 'fabricados' por fidelidades extra campo.


segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Emoção na gangorra: Que delírio!



Ser Torcedor é viver uma gangorra de emoções.
No ritmo do brinquedo, se vai pra cima e pra baixo em segundos e sempre e sempre.
Dela nunca se sai.
A emoção é real, mas o controle do movimento é pura ficção.
Lhe escapa a ação:
Acha que chuta, cabeceia, defende, ataca, cobra pênalti e escanteio, faz e defende o gol.
Em sendo assim, caríssimo torcedor, o jogo de sábado tem requintes de crueldade.
Ele, por motivos que todos conhecemos, se prolongou para além da Ressacada e será jogado em dois outros estádios sucessivamente;
Criou-se em nosso universo uma fileira de gangorras onde é necessário sentar em todas. 
Desde a ilha que se estende, paradoxalmente, até as terras do além mar.
Vamos 'jogar' aqui e acolá;
Torcer aqui e acolá.
O importante tanto aqui como lá?
É que a EMOÇÃO é verdadeira.
Que delírio!

domingo, 23 de novembro de 2014

Os jogos precisam ser jogados e o Avaí vai jogar o seu.

O Avaí é um dos 3 times que chega na última rodada 
lutando pela vaga que continua em aberto.



Sobre o jogo de ontem:
Vitória conquistada com muita raça, vontade e determinação dos jogadores que estiveram em campo.
Marquinhos após linda jogada individual sofreu pênalti que foi convertido por ele mesmo.
Destaque para a defesa Avaiana que soube segurar o resultado.
Perdemos gols, o Santa também.
Vagner fez uma partida primorosa.

Sobre a vaga para o acesso:
Boa e Atlético GO tem vantagens sobre nós, o primeiro pelo número de vitórias e o segundo por gols marcados. Todos somam o mesmo número de pontos na tabela de classificação.
Podemos dizer que agora ficou difícil, mas é um erro afirmar isso.
Não ficou difícil agora, já estava difícil pela série de jogos (seis) sem vencer pela qual o Avaí passou. E muitos já havia jogado a toalha.
Quem de nós pode afirmar que o Avaí está fora sem correr o risco de errar?
Quem de nós pode afirmar que o Avaí está dentro sem correr o risco de errar?
O certo é que estamos na disputa.
O certo é que precisamos vencer e precisamos da Ressacada lotada.
O certo é que está havendo um comprometimento dos homens que estão em campo (após 'limpeza') no sentido de se doarem até o fim para a tão sonhada conquista Avaiana.
Nunca foi fácil pra nós e nunca conquistamos nada fora de campo.
Vai ser novamente assim pra quarta vaga ser nossa.
Os jogos precisam ser jogados e o Avaí vai jogar o seu.


sábado, 22 de novembro de 2014

Recife e Vasco da Gama


Que acordes, nos ilhéus açorianos, vamos ouvir vindos do perigoso recife?
Uma sinfonia arrebatadora que nos conduz necessariamente a Ressacada, ou um 'Requiem' que desarma e enterra qualquer esperança escrevendo em nossos corações, transformados em lápide, a frase de Dante na porta do seu inferno:  - "Vós que entrais deixai fora toda e qualquer esperança"?

Que o recife seja transformado em uma de nossas praias sem rochedos e de águas quentes, para que no jogo que será jogado aqui possamos em Pessoa, como bom descendentes de portugueses, falar  a língua do descobrir Vasco da Gama e dizer  com ele: - "Minha pátria é a língua portuguesa".

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Sandro Meira Ricci é o novo árbitro de SC



Sandro Meira Ricci arbitrará em Santa Catarina

A Federação Catarinense de Futebol tem imensa satisfação em contar a partir de 2015 com o profissionalismo do árbitro brasileiro que atuou na Copa do Mundo FIFA 2014, Sandro Meira Ricci é o mais novo integrante do quadro de árbitros da FCF.

Sandro Meira Ricci também comentou a vinda para o futebol catarinense: “Estou lisonjeado pela oportunidade de atuar no centro de futebol que mais cresceu nos últimos anos. Espero representar à altura a arbitragem catarinense no Estado, no Brasil e no exterior”.

Apresentação:
Sandro Meira Ricci será apresentado oficialmente como árbitro da Federação Catarinense de Futebol em evento especial no próximo dia 12 de dezembro.

Saiba mais clicando aqui.

Fonte: Site da Federação Catarinense de Futebol

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

O Avaí tem o ídolo que merece - By Rafael V. Eleutério

Foto: Jamira Furlani/Avaí Oficial


Às vezes eu me pergunto se alguém tem noção do valor dessa foto. Do momento histórico que ela representa, independente do acesso vir ou não.
Marquinhos Santos, em uma fase em que foi bombardeado de críticas, em sua maioria injustas, comemorando aos prantos mais um gol dele rumo à artilharia da Ressacada e mantendo o Avaí na briga.

Ele, que em 2013 foi artilheiro e líder de assistências do time, que em 2014 é talvez o melhor meia do campeonato, que sofreu praticamente sozinho toda a carga de críticas do vexame de 2013. Que aceitou ficar sem receber os salários atrasados do ano passado, para que esse elenco atual pudesse receber o deles.

Ele, que vive na mira de toda a injustiça que parte da torcida do clube do coração. Ele, criado vestindo esse manto. Que já mira a aposentadoria, o retiro dos campos para a História, mas por enquanto vai mantendo esse clube como protagonista de qualquer competição que participe. Que já elevou o Avaí ao máximo que já alcançou até hoje e agora pode ser que o faça de novo.
Muito obrigado, Marquinhos. 
O Avaí tem o ídolo que merece, sem dúvida nenhuma. 
Vamos subir, porra!!

Texto de Rafael Vidal Eleutério / Torcedor Avaiano e dono do Blog VidAvaí

O torcedor nunca desiste!


"O covarde nunca começa, o fracassado nunca termina, o vencedor nunca desiste!
Norman V. Peale

Quem tem um camisa 10 torcedor?
QUEM?

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Na raça, na juventude e na 'velhice'

Foto: Jamira Furlina/Avaí Oficial


Diante de tantas dificuldades e desconfianças;
diante de tanta chances de gols perdidas no últimos jogos,
eis que entra o jovem Rômulo e muda a cara de um jogo que vinha sendo jogado com muita vontade, mas pouca qualidade.
Rômulo fez o que todo jogador tem que saber fazer: acertar os passes.
E na primeira chance criada pelo jovem o seu passe correto cai nos pés do cara certo: o velhinho, o grande culpado por tudo: Marcos. Gol do Avaí.
Anderson Lopes deu números finais a vitória Avaiana também com jogada iniciada por Rômulo. Ele achou Roberto aberto na ponta e esse cruzou para a cabeça de Lopes.

Revson, Rômulo e Anderson entraram no segundo tempo e deram novo gás ao Leão.
Não faltou vontade, não faltou raça.
É isso que pode decidir a nosso favor.
É assim que se define o Avaí: Raça
Estamos na disputa.

Vamos pra casa, Avaianos!

Estarei na Ressacada hoje.
Como estive quando enfrentava uma fila enorme na Costeira (ainda não havia a via expressa sul) quando da sua inauguração, quando o Avaí disputava bravamente a série 'C' e levantou o caneco, quando o Avaí disputava a 'B' e a 'A' e todos os estaduais.
Vou estar na Ressacada hoje torcendo por uma vitória, torcendo pelo meu time.
Vou estar na Ressacada hoje porque sou Avaiana acima de tudo.
Acima de tudo!
O Avaí se estende além de mim, além de cada um de nós. 
1923 se prolonga sem fim porque tem extirpe, história e glórias.
Nossa história foi escrita por homens corretos, por jogadores com raça e por uma torcida que ama seu Clube. E assim continuará sendo escrita. 
Vou estar na Ressacada hoje porque sei que os 'agregados' não vão se criar lá dentro; 
Porque esse folhetim, por não fazer parte do todo, será descartado e rasgado pela força da maioria. 
Alguns até podem ter montado uma tenda pra passar férias remuneradas na ilha, mas esses fanfarrões não se criam aqui.
Nós sabemos reconhecer os nossos. Tanto em campo como fora dele.
Vou estar na Ressacada hoje porque a Ressacada é a casa dos Avaianos, e eu sou Avaiana acima de tudo. Os Avaianos tem que estar na sua casa. Quem deve sair são os 'outros'.

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Pitacos de mulher

No  coletivo da tarde de hoje Diego Felipe e Bocão não estavam nem no time reserva.
(Só entraram no coletivo por necessidade numérica: João Felipe e Rômulo sentiram lesão)
Heber e Eltinho eu também não gostaria de ver nem no banco.
Geninho começou o coletivo com:
Vagner, João Filipe , Antonio Carlos, Pablo, Carleto, Eduardo Costa, Eduardo Neto, Diego Jardel
Marquinhos , Roberto e Diego Vianna.
Arlan entrou no lugar do João Filipe, que sentiu uma lesão.
Colocou Marrone na lateral.

Eu nunca fui técnica, mas vou dar meus pitaco e como mulher preciso justificar e muito. Tudo abaixo é uma opinião pessoal. Não mando nada no Clube, não entendo de esquema tático, não quero derrubar ninguém, não sou amiga e nem parente de nenhum jogador. Sou tão somente uma torcedora blogueira. Nesse time do coletivo de hoje eu mudo apenas o seguinte:
- Revson é meu titular; meu laterais são Arlan e Marrone. 
- Atenção preparador de goleiro do Avaí: Vagner é um goleiro bom e muito promissor, muito mesmo. Mas parece que a cada jogo desaprende o que já veio sabendo quando chegou no Avaí, e não aprimorou o que precisa aprimorar. Solta bolas não encaixa nenhuma, só da soquinho e sai com o tempo errado do gol.

Mais uma batalha: Eu vou!


domingo, 16 de novembro de 2014

Papo com ídolos by Bruno W. Espíndola

Jacaré e Bruno

Reproduzo, abaixo, depoimento do torcedor Avaiano Bruno W. Espíndola:

Só queria dizer algumas coisas e acho que o momento é propício pra isso:
Eu estava numa festa agora no Fair Play, ao lado da Ressacada. Joguei contra Jacaré, Evando, Flávio Roberto, Décio Antônio, entre outros. Depois, na resenha ao fim do jogo, fiquei numa mesa conversando primeiro com o Jacaré e depois com o Evando. Saí de lá com os olhos cheios de lágrimas. Saber que esses dois ÍDOLOS ETERNOS sentem o mesmo que eu, se lamentam tanto quanto eu pelo nosso momento, me emocionou demais. Eu conversava com o Jacaré e ele me contou algumas coisas dos bastidores do Avaí na semana passada, onde o Geninho pediu pra ele ENSINAR como se faz pra colocar uma bola entre os três paus para os atacantes do Avaí. É de doer. Em palavras dele: "Eu sei que dói na torcida ver o Avaí desse jeito por não ter um atacante. Mas imagina o que dói em mim, saber que esses caras não honram uma camisa que eu vesti com tanto orgulho. Tenho pena de ver o Marquinhos dando bola pra cego chutar." (...) A maior dor que eu posso ter, não é ver o Avaí jogando um acesso pelo ralo. É ver a incompetência suficiente pra trazer, como bem disseram esses dois gênios ''8 atacantes de 10 mil, e não trazer um de 80 mil que ia nos fazer voltar pra onde nunca deveríamos ter saído.'' (...) Bruno  Wiliam Espíndola

sábado, 15 de novembro de 2014

A um ponto do G4

Foto: Flávio Neves


Após o término dessa rodada o Avaí está a um ponto do G4.
No jogo contra a Portuguesa estarei lá torcendo por uma vitória do nosso time.
Sei que temos jogadores comprometidos no elenco e que vão lutar até o fim.
Que Pandora olhe por nós.
Viva a esperança!

Querido Geninho:
Sou leiga em esquemas táticos e tudo e tal.
Mas como torcedora gostaria de pedir que mantenhas o Revson como titular.
No último jogo ele não deveria ter sido substituído (Revson estava jogando muito bem) e tu ainda, na minha opinião, cometesses mais um erro: ao deslocar o João Felipe dá meia para a lateral sobrecarregasses o Eduardo Costa na proteção a zaga. O Avaí ficou extremamente vulnerável porque perdeu a proteção na meia (sem Revson e Felipe) e continuou exposto pelo lado do Eltinho durante todo os 90 minutos e tu mantivesses ele em campo. Ao meu ver outro erro. 
Deixa o Marrone fazer esse lado meu querido.
E o Arlan? Coloca o cara pra jogar.

Sobre o ataque: 
Nada a declarar porque tu já tentou todos. 
Mas gostei da movimentação do Diogo Viena que entrou no segundo tempo. 
Que tal ele ao lado do Roberto?
Tem jogador querendo jogar, tem jogador comprometido.
Tenho certeza que sabes reconhecer os que estão aptos para lutar até o fim.

31 aninhos: Viva a Ressacada!!!


A nossa Ressacada faz hoje 31 aninhos.
Presente na inauguração, "Se chorei ou se sorri o importante é que emoções eu vivi."
‪#‎JamaisEstarásSó‬

Sem nomes querem os nomes

Tem muito blogueiro cobrando dos jogadores festeiros e baladeiros e pedindo o nome dos safados.
Tá certo!
Mas nesses blogueiros tem alguns iguais aos procurados 'jogadores'.
Enchem a cara de birita, se escodem em 'campo' e vem pra cá comentar como anônimos.
Tem coisa mais covarde do que anônimo Avaiano escrevendo comentários no DNAzul e ainda se achando no direito de me ofender e ofender quem dá a cara pra bater?
Vocês querem o nome dos jogadores?
Eu estou querendo o nome de vocês.
Assinem embaixo dos comentários, seus frouxos.
Vocês são iguais aos perebas anônimos que vestem a camisa Avaiana.
Vocês são vira-latas.
Machões do teclado e dos bares.
Cambada de cagão!

Seu tanso!

(Imagem de Jamira Furlani: Marquinhos Santos chorando quando da vitória de virada do Avaí sobre o Santos que nos salvou do rebaixamento em 2010)


Não tem nada a dizer, vai enganar o torcedor. O torcedor vai cobrar dos jogadores. Está se escondendo muita coisa e tem que dar nome porque estão cobrando de dois ou três. Vocês (imprensa) sabem o que é, se fosse eu ou o Eduardo você já teriam falado o que é. A gente criou e não fez e depois entregamos a bola para eles. A gente nem errou, a gente simplesmente entregou a bola para eles. Mérito para ao adversário, e demérito do Avaí - disse Marquinhos ao final da partida em Minas Gerais.

Marquinhos, sobrou pra ti novamente mô quirido.
Fica quieto, seu tanso! 
Faz de conta que não é contigo, que tá tudo certo. 
(Afinal, tu só pensas em grana e os salários estão em dia. Sendo assim, é claro que essa derrota não te incomodou, não te irritou e nem te perturbou - tem gente que acredita nisso, arg!) 

Fica na muda, manezinho.
Porque o Bocão é um dos tantos desse elenco que não joga nada, mas o boca grande traíra, velho descomprometido e safado vai ser tu na cabecinha dos ignorantes e invejosos que adorariam ser o camisa 10 de qualquer time profissional, mas jogam mesmo é pelada.
A partir de hoje quando tu sair do campo esquece que és torcedor do Avaí. 
Porque tu ficas puto, como  nós ficamos, quando teu time perde e falas nas entrevistas como torcedor Avaiano que és. Então pagas o pato tanto quanto nós: os sofridos torcedores. 
És manezinho, ídolo, invejado e Avaiano: Culpado!
Mas não te esqueces: Tu nasceste campeão!!!!

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

O cavalo passou o Coelho fez três e o Leão...

Primeiro tempo:
O Avaí perde uma chance clara de gol;
O Avaí perde mais um gol;
O Avaí na cara do gol e... Bola pra fora.

Segundo Tempo:
O América cria uma chance de gol e marca;
O América tem uma chance clara de gol e marca;
O América marca mais um.
O cavalo passou o Coelho fez três e o Leão...

Hoje além dos perebas de sempre errando e entregando a bola para o adversário e a falta do artilheiro que pedimos desde o início do ano, o técnico Geninho demorou pra mexer e quando mexeu... Desmanchou e não arrumou nada.
(Tem jogador nunca deveria vestir a camisa Avaiana)

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Cavalo encilhado



Muito já se disse sobre os 'cavalos encilhados' que passaram diante do Avaí e se foram com a montaria fazia, porque  nenhum jóquei com o nosso escudo pulou em seu lombo.

Eis que Minas (terra que vem decidindo Eleições e Campeonatos e Copas) ergue-se sob os pés Avaianos e lhe oferece um puro sangue,  tão veloz quanto o milionésimo de um segundo que passa entre o pé e a bola. 
Esse é cavalo raro, precisa saber-se conhece-lo e ele, reconhecer  coragem no montador. É o último, o que decide e por isso o melhor. 
Se seu lombo continuar vazio, após percorrer Minas, do jóquei que carrega em seu peito nosso escudo estrelado...  

Adoraria acrescentar um conto dentro da gloriosa história Avaiana:

"Conta a lenda mineira que corria em suas terras um veloz cavalo encilhado, mas sem ninguém a montá-lo. (...)
Quando entra a metade do mês de novembro em Minas  ainda há decisões por se decidir. 
Eis que nesse tempo chegam visitantes de uma ilha do sul.
(...)
Ao longe grita um desconhecido com sotaque singular:
- Ólho lho lho lho, istepôs. Tô inxergando um jóqui. Ele vexte azuli, ispia, ispia!
(...) "


O 'jovem' talentoso: Homenagem a Maria

Foto: Flávio Neves/Agencia RBS


Hemerson Maria será homenageado na Assembleia Legislativa de Santa Catarina como destaque esportivo e recebe moção de congratulação do Fórum Parlamentar Catarinense

Com uma história de quase duas décadas dedicadas ao futebol, o técnico Hemerson Maria vai a cada dia sendo mais reconhecido pelo belo trabalhado executado ao longo da sua vitoriosa carreira. Os mais de 10 anos trabalhando nas categorias de base do Guarani de Palhoça, Figueirense e Avaí fizeram com que vários talentos espalhados pelo Brasil e pelo mundo passassem pela sua mão, entre eles: Felipe Santana, André Santos, Filipe Luis, Roberto Firmino, Lucas, William Matheus, Jean Deretti, Luciano e Anderson Lopes.

Em 2012, no Avaí, Hemerson Maria teve sua primeira experiência como treinador profissional e não decepcionou ao ser campeão estadual vencendo as duas partidas da final contra o rival, Figueirense. Na temporada seguinte, ele ajudou na profissionalização do Red Bull Brasil, que em 2015 disputará pela primeira vez a elite do futebol paulista. Também em 2013 evitou o rebaixamento do Crac no Campeonato Goiano, quando a equipe tinha mais de 90% de possibilidade de queda e ainda levou a equipe de catalão para a terceira fase da Copa do Brasil eliminando Náutico e Betim. Neste ano, Hemerson Maria assumiu o Joinville. O treinador foi vice-campeão estadual e conquistou o acesso para a Série A com quatro rodadas de antecedência.

Tendo esse histórico positivo, o catarinense Hemerson Maria foi reconhecido por políticos do Estado. No último dia 05 de novembro, o coordenador do Fórum Parlamentar Catarinense (formado por senadores e deputados federais de Santa Catarina), o deputado Federal Esperidião Amim, enviou uma moção de congratulação ao treinador do Joinville e que teve aprovação com unanimidade de todos os políticos do Fórum.

Além da moção de congratulação, Hemerson Maria será homenageado no próximo dia 05 de dezembro, às 9h, na Assembleia Legislativa de Santa Catarina recebendo a Placa do Destaque Esportivo - Padrão de Excelência, Ano 2-2014, em reconhecimento aos que contribuíram com o desenvolvimento do desporto em Santa Catarina e no Brasil.

Sempre reconhecendo suas raízes, Hemerson Maria ficou lisonjeado com as homenagens. “Para mim é algo gratificante. É um reconhecimento de um trabalho que vem sendo executado há um longo tempo. Como citei logo após o acesso com o Joinville, não posso esquecer de agradecer todos os clubes e trabalhos no qual passei. Desde o  projeto na prefeitura de Antônio Carlos até o JEC. Divido com eles todas essas conquistas. Estou muito feliz pelo meu momento”, admitiu o técnico que tem 42 anos

Fonte: Arthur Virgílio, Assessor de Imprensa da AV Assessoria


quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Revson: meu titular

Foto: CLICRBS


Revson é novo titular do Leão no lugar de Eduardo Neto que cumpre suspensão.
Gosto muito desse jogador e acho que teve poucas chances esse ano e por tudo que tenho visto em campo, na minha opinião, ele é titular absoluto como um dos volantes Avaianos.
Confesso que estarei torcendo especialmente por ele, para que faça um bom jogo e possa se firmar na posição nesses jogos que nos faltam.

- Eu tenho trabalhado muito e sempre que precisam de mim faço o melhor. É uma oportunidade, você trabalha para ficar. Todo jogador gosta de jogar esses jogos decisivos e comigo não é diferente. Muito jogador passa por dificuldade para chegar ao sucesso, o Avaí está atrás e é o desafio, tem que entrar ligado. É uma decisão, vai ser final de Copa do Mundo – disse Revson ao Globoesporte.com  

Obrigações em dia



O nosso Clube está com suas obrigações salariais em dia.
Segundo o Jornal Notícias do Dia Online e o jornalista Fabiano Linhares, o Avaí quitou os salários desse ano e do ano passado. Fico muito feliz com essa notícia e  cumprimento o Presidente e sua diretoria por conseguir sanear os salários dos jogadores e funcionários do Clube, pois desde o ano passado há diversas dívidas da gestão anterior (entre elas os salários de jogadores, manutenção do Clube e secretaria), e os funcionários  do Avaí  estavam privados do que lhes é de direito. 

"O Avaí quitou nesta quarta-feira os salários que estavam atrasados e deve ter mais tranquilidade nos bastidores para buscar a vaga na Série A 2015. [...] 
 Além dos vencimentos em atraso nesta temporada, o Avaí também quitou os salários do ano passado que ainda não tinham sido pagos. Com isso, o Leão deve fechar a temporada em dia com seus funcionários." 

Jornalista Fabiano Linhares:
"@fabianolinhares Salários do @avaifc rigorosamente em dia, inclusive deste mês que é pago até o dia 20. Ano passado também quitado !"

terça-feira, 11 de novembro de 2014

"Vamos pensar positivo!"

Foto Jamira Furlani/Avaí Oficial


'Pincei' algumas das declarações do técnico Geninho em sua participação na tarde de hoje no programa Debate Diário da Rádio CBN-Diário:

- "Em momento nenhum jogador encostou na diretoria para pedir aumento na premiação. Tem gente falando que o Marquinhos e o Eduardo fizeram isso. É mentira

- "Só um jogador recebeu proposta: Foi o Pablo. Eu pedi para a direção não liberar. O próprio Pablo preferiu ficar no Clube. A direção manteve o jogador. "

- "Precisamos voltar a vencer para retomar a confiança dos jogadores. O Avaí hoje está um paraíso para se trabalhar. O Avaí está saneado. O ambiente no Clube é ótimo. Não tem grupinhos.  Eu adoraria ficar. Quem não gosta de Florianópolis não gosta de lugar nenhum. Claro que se o Avaí não subir a minha permanência pode ficar inviável" 

- "Agora eu peço a todos os Avaianos: Vamos pensar positivo!" 


11 de novembro de 2008

Foto: Ricardo Duarte/RBS


11 de novembro de 2008
(Quantos deste vamos precisar...)
Como fazer a magia 
A porção certa de feitiçaria
A graça divina alcançada
Qual máquina usar para que ele retorne nesse tempo?
Singular, absolutamente singular 11 de novembro de 2008
Dia da lágrima feliz
Do coração descompassado sempre no mesmo compasso
Da pele arrepiada que alcança o abraço ao lado 
Da esperança de transformar a conquista em ancora que rasga o chão a fincar lugar.
Dia de escrever livros 
De contar história 
De ouvir os históricos 
De lembrar dos que se foram 
De projetar o que virá. 
Glória!

domingo, 9 de novembro de 2014

Os 'subs' e a subida

Juniores/Sub20 Campeão Catarinense 2014

Juvenil/Sub17 Campeão Catarinense 2014


Apenas 12 dos 43 gols do Avaí na Série B foram marcados por atacantes. Diante da falta de eficiência dos seus homens de frente, o técnico Geninho fez o possível. Alterou duplas, testou formações, deu continuidade, mas como a posição não marca há 10 rodadas, o comandante pensa em um novo plano: promover atletas da base.
A intenção de Geninho é subir dois atacantes para os profissionais e ainda faz avaliações. A espera era pelo final do Campeonato Catarinense das categorias de base e a promoção pode acontecer na próxima semana, quando o Leão tem o período livre para treinamentos.

Fonte: GloboEsporte

sábado, 8 de novembro de 2014

Levanta sacode a poeira...

Ontem perdemos duas posições na tabela e hoje ainda corremos o risco de perder mais uma caso o Santa Cruz vença o Náutico.
A diferença na pontuação para o quarto colocado é mínima e isso nos permite continuar lutando pela volta ao G4.

Os últimos jogos do Avaí nos mostram deficiências técnicas e um folego cada vez menor.
Tem que vir dos jogadores a vontade e a superação. 
É possível um sprint final: Um desejo carregado de raça que possa superar os limites e transcende-los em campo.

Geninho pode dar chance para jogadores que estão com desgaste físico menor e quem sabe com a ajuda deles, dar um ritmo mais competitivo ao time. 
No último jogo não faltou vontade para muitos deles, mas faltou tranquilidade e sobrou ansiedade em todos os jogadores.
Révson e Júlio César quem sabe podem ter esse folego que a meia cancha precisa. 
Arlan e Roberto, se estiverem em condições de jogo, podem ser aproveitados durante o tempo que aguentarem fisicamente.

É necessário 'sacudir' a vontade e a crença do elenco nele mesmo mas acalma-los na ansiedade, pois essa  amplia as limitações, convida ao erro e  aumenta o desgaste em campo.
Acreditar que é possível passa primeiro pelo elenco Avaiano; e voltar a tirar do elenco o  melhor dele, é trabalho para Geninho e sua comissão técnica. Eles já conseguiram isso uma vez. 
"Levanta, sacode a poeira da volta por cima", Avaí!

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

As críticas e as mudanças




Chance existe!
E os jogos de hoje vão dar números mais claros para  'matemática' Avaiana.
Eu vou torcer e acreditar até o último suspiro.
Mas gostaria (antes de saber se subimos ou não) de voltar a escrever sobre alguns assuntos que comentei várias vezes no blog: 

Empresários
De acordo com as declarações do nosso presidente, quando de sua posse, empresários teriam no máximo 4 jogadores no elenco. 
Quando Uran começou a 'parceria' com o Avaí eu chamei atenção várias vezes aqui no DNAzul sobre o perigo de um empresário  ter supremacia no elenco montado. Várias pessoas me criticaram.
Hoje Uran tem no elenco: 
O goleiro Vagner, os laterais Bocão e Carleto, os zagueiros Antônio Carlos e João Filipe, os volantes Diego Felipe, Júlio Cesar e Eduardo Neto, o meia Diego Jardel e os atacantes Anderson Lopes e Willen. 11 jogadores.

Críticas e Mudanças:
- Tem gente começando a criticar essa hegemonia.
- Tem gente começando a criticar a mesmice instalada na Ressacada e até alguns de seus direitores (que já faziam parte da gestão anterior).
- Tem gente que voltou a criticar os jogadores;
- Tem gente dizendo que pela primeira vez deixou de ir ao estádio;
- Tem gente que votou, comemorou, participou das festinhas, criticou e avacalhou a existência de uma oposição (feita também por Avaianos); tem gente que cobrava sempre a falta do torcedor no estádio; tem que gente defendeu os aumentos abusivos nas mensalidades em 2010; tem gente que colocava a culpa na torcida; no 'Zé Maria'; que defendeu a saída do Arini e a chegada do Marcelinho Paulista com sua parceria (?); que culpa o Marcos e que pediu ao Clube para afastar os 'entregadores' de 2013.
- Tem gente que quer o Avaí agindo diferente do ano passado, mas defendeu e muito a continuidade do que já estava aí a muito tempo.

Ora, vá ao Clube e cobre dos caras que estão fazendo tudo como dantes, vá ao Clube e cobre o novo estatuto, cobre as parcerias fantasmas e a hegemonia de um empresário, cobre a permanência dos jogadores que vocês vivem dizendo que entregaram o acesso do ano passado e estão entregando o desse ano, jogadores fanfarrões e descompromissados. 
Porque se o nosso Avaí não subir, ano que vem não tem grana de desapropriação de terreno pra entrar e saltar algumas das nossas diversas  dívidas.
Parem de ficar escrevendo esse 'chororó'  pelas mesmices no sul da Ilha.
Mas, não esqueça: 
Vamos continuar torcendo e indo ao estádio, porque o Avaí é maior que  todos e pertence a si mesmo. E esse 'si mesmo' tem nome: Torcedor Avaiano.

Aviso: Não vem pra cá me dizer que isso que é escrevi é lamento de quem fez parte da outra chapa. Eu já escrevia sobre isso a muito tempo. Eu sempre contribui com o Clube, eu sempre incentivei a gestão passando quando minha consciência assim determinava e deixei o Conselho quando discordei do rumo que as coisas começaram a tomar, sou sócia, continuo indo a todos os jogos e continuo incentivando essa gestão e os jogadores pela conquista do acesso, nunca chamei jogador de entregador, nunca ofendi meus ídolos e torço muito para que o Presidente Nilton consiga ano que vem tirar as 'laranjas podres' que estão fora do gramado, não apenas dentro dele.

(O choro é livre eu sei, mas agora descobri que a hipocrisia, os erros, os desmandos, a cara de pau também são, e que a  culpa de tantos erros e frustrações e dívidas é tão somente de alguns descompromissados em campo. E o nome dos 'descompromissados'? Qual é o macho dos teclados que vai dar e dizer o que fizeram e  o verdadeiro motivo da 'entregada'? - não esqueça de dar o nome também de quem os manteve no Clube.)

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

O clic 'fala'

Foto: Cristiano Estrela/Agencia RBS

2010 ----> 2012

Dois anos que tiraram o Avaí dos trilhos:

2010 aumento das mensalidades afasta o torcedor. Desmandos, olho grande,  falta de planejamento, briga com a parceria: exercícios fatais para a queda no ano seguinte.

(O ano de 2011 é o reflexo do anterior 2010 e continua refletindo nos anos seguintes)

2012 Avaí campeão estadual sob o comando de Maria e o gerente Arini, mesmo com a diretoria jogando a toalha antes. Na sequência, no dia seguinte a conquista, Arini e demitido e chega o poderoso Marcelinho Paulista respaldo por uma parceria sei lá com quem. Jogadores invadem a coletiva. No mesmo ano, durante a série B Maria é demitido. Depois disso vocês sabem os técnicos e gerentes de futebol que passaram por aqui. Maria volta em 2013. Ano que explodiu a bomba que estava armada desde 2010: O Avaí imerso em dívidas, falta de comando no vestiário, parcerias fantasmas, salários super atrasados, Maria demitido novamente.
2013-2014 continuam refletindo e refletindo...

"Onde está sua atenção está a sua consciência."

Planejamento e respaldo da diretoria: 'Zé Maria' vencedor

O Joinville se preparou muito bem para essa temporada. Começamos o planejamento ainda no final de 2013 e o fator principal para o sucesso da equipe foi a confiança e o respaldo que nós tivemos da diretoria para realizar um trabalho com tranquilidade e seriedade — destacou Maria após a conquista do acesso.

Hemerson Maria teve seu trabalho contestado em pelo menos dois momentos desde que chegou a Joinville. No início do ano, durante o catarinense foi contestado e até sofreu rejeição por ser um treinador formado nos clubes de Florianópolis, Avaí e Figueirense. Depois, quando o JEC passou por um mau momento na Série B, teve seu trabalho questionado e foi cogitado para demissão. Mas permaneceu e deu continuidade ao trabalho que tinha como maior objetivo a conquista do acesso à Série A.

A Direção do Joinville apostou e bancou o  'Zé Maria', como prêmio ganhou a vaga na Elite/2015.

Fonte: DCOnline

Maria...

Foto: Maria chorando quando da sua PRIMEIRA demissão
Voltou para ser novamente demitido.
"Esse Avaí faz côsa!"
E o 'soldado' Maria...
Deu jeito até nas 'bailarinas'!!!

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Que loucura, Avaí!

Foto: Jamira Furlani/Avaí FC


3.800 Avaianos ( com 'A' super maiúsculo) viram o   Avaí apresentar a mesma dificuldade do início dos últimos dois anos: A falta de gols dos seus atacantes.
E essa falta de gols, que persiste a cada jogo, deixa o time mais inseguro, mais desarrumado a cada minuto que passa e a vontade que hoje não faltou para a maioria dos que estiveram em campo, não transcendeu as limitações técnicas e psicológicas.
Isso desmancha todo e qualquer esquema tático.
Toda substituição tentada pelo técnico torna-se estéril pela má formação do elenco.
Geninho saiu com Héber na frente e depois colocou Bruno Mendes em seu lugar, não mudou nada. Alias faz tempo que não muda nada tecnicamente quando se troca os homens de frente, só muda mesmo o nome.
Basta olha o plantel e ver tudo que Geninho já tentou para se concluir que o elenco está mal montado desde o seu início, e as peças que chegaram depois (através do Uran ou de graça) não estão rendendo.
Zero a zero.
Estamos no G4 e precisamos de uma combinação complicada de vários resultados para nos manter nele. Que loucura, Avaí!

- Nosso elenco tem limitações. Não houve descomprometimento de alguns jogadores, o houve foi um relaxamento de alguns que se empolgaram com os resultados das doze partidas e com o foco da imprensa. Chico Lins foi infeliz quando usou a palavra 'descompromissados'. Aqui ninguém faz festa, aqui ninguém torce contra. Se tivesse alguma 'laranja podre' aqui já estaria afastado. Falta no Avaí uns dois ou três 'bandidos'. -Afirmou Geninho após o jogo de hoje.

'Justificativas' e Motivo



'Justificativas' para não ir ao jogo de hoje:
- Horário horrível;
- Trânsito caótico
- Tempo chuvoso;
- Time fora do G4;
- Gato escaldado tem medo de água fria (2013=2014?)

Motivo para ir ao jogo:
- O que nos move, o motivo em si mesmo em sua essência,
'Ser Avaiano'.

P.S: Cá entre nós, que ninguém nos leia, esse motivo não é só para esse jogo. 
É pra todos!!

domingo, 2 de novembro de 2014

Os compromissados

Imagem: Site Sou Avaiano

É isso mesmo, temos um compromisso nesta terça.
'Dizem' que tem jogador 'descompromissado' no elenco e tem gente pedindo o nome dos caras, então vamos mostrar pra eles que a nossa torcida é sempre compromissada com o nosso Clube. Que a nossa torcida tem a RAÇA que tanto cobra deles, que a nossa torcida merece respeito e por isso tem cobrado tanto nesses últimos anos. 
4 mil torcedores (essa tem sido a média do ano) é muito pouco, é pouquíssimo para um Clube da grandeza do nosso Avaí. A nossa lista de compromissados é maior. Sempre foi maior.
Vamos jogar, jogadores; e vamos pro jogo, torcedores.
Os compromissados são maioria sempre na história Avaiana.
Porque, assim como todos nós nas arquibancadas, em campo tem jogador compromissado e profissional. A força tem que ser nossa!
#TodosJuntosPeloAcesso

sábado, 1 de novembro de 2014

Ainda há tempo

Fomos ultrapassados apenas pelo Atlético Goianiense.
Uma rodada que poderia se tornar desastrosa para o nosso time, mas nos deixa em plenas condições de voltar a reagir no Campeonato.
Ocupando a quinta colocação, o Avaí precisa unir forças e muita seriedade profissional para retornar ao G4. 
Venho escrevendo aqui que é possível fazer diferente do ano passando.  Ainda dá tempo se:
- A direção atuar  onde lhe cabe atuar; 
- Jogadores conscientes da importância  desses últimos jogos, tanto para eles quanto para o Clube  e raça, muita raça;
- Torcedor indo ao estádio torcer pelo nosso Avaí com a raça que sempre teve e que está cobrando do nosso elenco.

É possível conseguir ainda o acesso porque assim fizemos ser desde a décima sexta rodada, pois mesmo com dificuldades e muitas limitações o Avaí se credenciou para essa conquista. E continua credenciado.
Ainda não vimos um jogo de encher os olhos e ainda não vimos uma Ressacada lotada, é verdade. Temos chances de mudar isso. 
Bons jogos cabe aos jogadores, estádio lotado cabe a nós torcedores.
Terça tem jogo em casa.
Eu, se fosse da direção, manteria a promoção feita no último jogo.