segunda-feira, 30 de abril de 2012

Cara pálida




E a turma do interior que levou caixão...
Viu o “defunto” dançar com a cara pálida.
O Índio não esperou o apito.

A final tem as nossas cores


Essa classificação para as finais teve a nossa cara.
Veio com o suor da nossa raça.
Desenhada com a cor divina: o Azul.
Conquistada com a força de um Leão.
Com a marca da crença dos desinteressados: os apaixonados.
Maria no comando.
O imponderável veste a nossa camisa.
Por isso a final tem as nossas cores,Torcida Avaiana.

domingo, 29 de abril de 2012

A Alma Avaiana é encarnada em corpo de Leão



Coração batendo na jugular;
Sangue azul encharcando todas as veias;
A Alma Avaiana encarnada em corpo de leão.
Assim, sempre foi assim.

Esse leão ferido esperou...
Mordeu a jugular do oponente;
Rasgou a roupa do índio mesmo sendo flechado;
Cravou a faca na língua frágil dos desacreditados;
Arranhou definitivamente, por trás, os que lhe viraram as costas,
E com a raça que cobre a sua pele,
Vence como manda o seu nome.
A batalha que nos leva a final.

URRA, LEÃOOOOOOOOOOOOOO

Maria, nós estamos na final!
NÓS ESTAMOS NA FINAL!!!!!!!!!!!!
#DeixaramChegar #AgoraAguenta

Maria, eles e nós.




Nosso time entra em campo hoje.
O nosso Avaí em busca de mais uma classificação para um final do estadual.
15 títulos entram, com os nossos, em campo, na tarde de hoje.
Mais noventa minutos.
E ao final deles, vamos saber se continuamos na luta pelo décimo sexto.
Como queremos vencer. Como precisamos vencer.
Vamos jogar, Maria.
Vamos lutar, jogadores.
Vamos torcer, Avaianos.
Deixa os outros pra lá.

Foto: minha amiga Ediane, estudante de jornalismo, no estádio Índio Conda. Hoje ela estará lá novamente.

sábado, 28 de abril de 2012

O grito dos excluídos


Primeiro quando fomos pra primeira, excluíram a torcida.
Agora, enquanto estamos na disputa de uma semifinal, excluíram os jogadores.
O jogo em Chapecó deve rasgar, de uma vez por todas, todas as mascaras.
Derrotados ou vitoriosos veremos uma face.
A derrota vai nos mostrar o que está escondido.
A vitória vai mostrar a face de todos os Leões feridos.
Porque se os jogadores avaianos vencerem esse jogo, a vitória não será do Clube.
Será do time e da torcida.
A derrota será da atual direção do Clube.

Que perigo quando torcida e jogadores não reconhecem e nem respeitam mais, os dirigentes do seu Clube.
Uma cisão inaceitável.

Uma vitória nesse momento é possível por três motivos:
- os jogadores e a comissão técnica estão unidos;
- a torcida tem uma forte fé em Maria;
- tem gente lá em cima olhando por nós.
Se a vitória acontecer, pode apostar, houve intervenção sobrenatural. 
Os Avaianos que estão no céu azul e a nossa fiel torcida, conseguiram intervir fazendo “côsa” boa. 
Porque 'esse Avaí desses', anda fazendo “côsa” muito ruim.
Domingo vamos ver qual Avaí vai fazer "côsa".
Independente do resultado, o Clube vai ouvir o grito dos excluídos.

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Que vergonha!




- Tem muita gente achando que está acabado. Nós vimos no vestiário pós-jogo da Chapecoense, na Ressacada. Eu queria deixar uma mensagem para o presidente que tem muita gente do lado dele achando que já acabou, que tem que começar a pensar no Brasileiro e que estamos viajando para Chapecó derrotados. E não tem nada disso. Nossa semana foi aquém do que nós esperávamos. Foi uma semana onde muita gente que estava do nosso lado não esteve. Nós sabemos que o futebol é assim. Essas pessoas que se afastaram de nós essa semana, na outra semana vai estar do nosso lado novamente. Temos que nos fortalecer entre a gente e esquecer quem está de fora. No futebol hoje você vale muito, mas amanhã você não vale nada. Que possamos voltar de Chapecó com a classificação e enaltecer nosso grupo" - desabafou Leandro Silva.

É Leandro, a torcida sabe disso desde que Maria assumiu.
Sabe que o grupo de jogadores e a comissão técnica estão unidos. Mas sabe também que muita gente, bem próxima a vocês, já está pensando no brasileiro.
Estamos na torcida por vocês, por Maria & Emerson, por nosso time. Pelo nosso Avaí.
Que desabafo do zagueiro, credo!
O recado tem Direção, literalmente.
Tem gente no Clube que abandonou o grupo e não foi a torcida.
Eu vou te contar, que vergonha! 
Um jogador profissional que trabalhou a semana toda pensando na decisão, mandar esse recado pra meia dúzia de "verdadeiros" avaianos que estão na Ressacada.

Vai pra cima deles também, Leão!!!!!

Fonte: Infoesporte

De onde será que saiu essa pérola?


“O Avaí voltou à Ressacada ainda respirando Sir Paul, que, sozinho, colocou mais de 30 mil pessoas no estádio, o que o clube nunca conseguiu.” 
(Roberto Alves, em transe intelecto-espetacular na sua coluna de hoje do DC)

Pelo amor de Deus!
Com certeza em semana de semifinais não falta assunto para colunista esportivo.
De onde será que saiu essa pérola?
De ostra do sul da ilha que não foi.

Primeiro, o time do Avaí não respirou Sir Paul. Não confunda aluguel do estádio para uma empresa, com o trabalho do time que está focado a semana toda para a decisão.
Segundo, como que vamos colocar 30 mil pessoas no nosso estádio em dias de jogos?
Os jogadores vão jogar num palco? E a torcida vai ficar no gramado?
As autoridades vão criar bolsões e tornar o transito perfeito pra se chegar a Ressacada, nos dias dos jogos?

Pelo amor de Deus, aquela via engarrafa com 5 mil pessoas quando o transito não tem uma mãozinha amiga.
Aliás, que time catarinense já conseguiu colocar 30 mil pessoas em seu estádio em dia de jogo?
Que espetáculo, Sir Alves!

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Mais um round



Estadual catarinense nunca tem facilidades.
Pra chegar á conquista do título, o Clube precisa estar preparado para uma luta onde nunca se sabe de onde vem o soco mais forte.
Maria pegou essa briga com vários rounds perdidos por pontos e o Avaí literalmente nas cordas. 
Conquistou a vaga para as semifinais quando poucos acreditavam.
O cara chegou mudou o esquema de jogo, trocou alguns titulares, deu mais qualidade na saída de bola (nosso time vivia de chutões), trouxe os jogadores para o seu lado e conquistou a torcida Avaiana.
Em Chapecó ele tem apenas mais uma chance de continuar na luta. Vencer.  E tem que ser por nocaute.
Ou ele dá um soco certeiro ou acaba na lona o estadual para o nosso Avaí.
Mas se Maria acertar no fígado do índio... 
Entramos na decisão pelo cinturão.
Ainda não soou o gongo.
Estamos em pé!

Dia do Goleiro



E esses homens de luvas;
Esses, que o futebol permite usar as mãos.
O único que abraça a redonda e rola com ela no gramado.
O Verdadeiro amante da gorduchinha.

Esse último defensor da meta;
Esse que detém o êxtase do futebol, o gol.

O herói, o vilão, o louco, o solitário goleiro.
Se nosso, não pode falhar nunca;
Se adversário, imploramos por um frango.

Hoje é o dia do goleiro.
Um beijo azul no coração de todos eles.



- O dia do Goleiro é comemorado hoje, em homenagem a data de nascimento do goleiro Manga -

Foto: Jaime Matagato. Meu pai goleiro Avaiano na década de 50.

Amei, ixtePaul!




E a Ressacada, na noite de ontem, escreveu seu nome na história mundial.
Arrepiei e emudeci quando entrei aonde sempre vou para ver o nosso Avaí.
A Ressacada lotada disparou meu coração e calou a minha voz.
Não saberia descrever o meu sentir.

Paul é um leão.
Cantou 3 horas sem parar.
Paul é britânico.
Abriu o show 21:30. Pontualmente.
Paul é um beatle que se fez ouvir no sul da ilha.
E não posso deixar de elogiar a organização desse evento.
Que loucura!
Mega show.
Que privilégio cantar e dançar ouvindo uma lenda em nossa casa.
E claro, se apresentou vestido a caráter. De azul.
Amei, ixtePaul!


Fotos: ClicRbs

terça-feira, 24 de abril de 2012

Urra, Paul!


Vou ver o cara. Ele vai cantar lá em 'casa'.
Todos os caminhos levam a Ressacada. 
O Paul sabe disso!


Foto: Vandrei Bion

Santos, retorna



Até o jogo contra a Chapecoense, o zagueiro Renato Santos tinha jogado todos os jogos do Avaí no Campeonato, durante todos os 90min, sem sequer ter sido substituído.


Ele ficou de fora do jogo contra a Chapecoense por conta de uma tendinite, mas está trabalhando forte para ter condições de jogo na próxima partida.


Fez muita falta no jogo passando. Será importante o seu retorno nesse jogo decisivo.


Fonte: Site Oficial do Clube

A paixão cega?


Dizem que torcedor é movido pela paixão.
Dizem que a paixão cega.
Muito se diz de nós, meros torcedores.
Frases feitas e com a idade dos dinossauros.

Assim como o futebol vem mudando, nos estamos mudando também.
Como uma proteção divina, os Deuses do futebol vem nos fornecendo um feeling, uma intuição protetora.
A gente sabe,  e como sabe.
Quando “mãos” malvadas surram a nossa paixão.

Quem vai ao jogo, o de corpo presente na partida, sente no momento que o árbitro apita a filosofia, o intelecto, o clima do seu Clube.
A 'vida' que pulsa nas veias do Clube e percebida pela alma do seu torcedor.
A gente vai e torcer, torce e torce. Tenta inflamar, muitas vezes, o inflamável.
Mas a gente sabe, e como sabe.
Quando a maresia salgada dos gramados não gruda na pele e a maré baixa. 
A gente sabe porque a pele arrepia a partir da espinha dorsal. 
Não pela alma.

A alma do torcedor está enjaulada no corpo (aqui, a morte não chega).
É lei.
Mas no momento que a colocam no exílio ela "desgruda" do corpo, como uma alma penada.
Divorcia-se sem tirar a aliança.
Ele quer reencarnar, ela quer sentir-se dentro do gramado, dentro da vida do Clube.
A gente sabe como a gente sabe.
Quando o Clube perde o espírito da alma.
A alma do torcedor.
A paixão mora na alma e a alma nunca é cega.
Ela é divina.
Tudo vê.

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Eu recomendo

Nosso Deividy, esse encantador avaiano que agita como poucos as melhores viagens para assistir o Leão, está com uma excursão para Chapecó. Eu recomendo. 


Que merda é essa?


Coluna de hoje do Roberto Alve - DC:
“Irreversível?
Cresce na Ressacada a informação do acerto com o time do Corinthians.
As informações de bastidores vão mais além e mostram uma certa preocupação dos funcionários do clube. Sabem por que? Garantem algumas fontes, que Fábio Araújo, o intermediador da parceria, seria o superintendente de Futebol do clube.
Situação:
Carlos Arini estaria apenas esperando o término do Campeonato Estadual para se despedir. Ninguém no Avaí confirma ou desmente e aliás, ultimamente nem atendem o telefone. O pior é que o Avaí consegue deixar vazar notícias importantíssimas em véspera de decisão. Aliás, a única coisa que está certa mesmo é a permanência de Hemerson Maria.”

Nota da Bogueira:
Sei que o momento é de decisão, sei mesmo.
Tanto que meus posts sempre tentam espelhar a Alma Avaiana.
Essa alma que jamais desiste.
Mas justamente por isso, por ter essa alma e por ser uma incentivadora inveterada das coisas do nosso Avaí, é que não posso e não vou me calar.
Eu não quero essa parceria. Eu não aceito esse Senhor de volta ao meu Clube. 
Eu não vou mais aos jogos; não vou mais escrever sobre o Avaí, se o Sr. Fábio Araújo assumir qualquer cargo dentro do Avaí.

Adoro o jogo, mas amo mais o nosso Avaí.
Se isso acontecer, só volto ao Clube quando essa direção sair.
Se tudo isso é fofoca sem a menor verdade, que babaquice malvada.
Se tudo isso é verdade, que cara de pau de meia dúzia que acha que todo mundo é bobo o tempo todo.
Essa será a minha postura, não existe nenhuma intensão velada.
Não preciso de seguidores quando tomo uma atitude porque ouso saber.
Não venham com papinho pra cima de mim.
Não devo nada a ninguém da direção do Clube.
E o Clube se estende além dessa meia dúzia.
Não vou só falar, vou agir dentro do que me cabe fazer como torcedora. 
Minha postura será baseada totalmente nesse meu discurso.

E tem mais uma: nesse caso tem muita gente noticiando e, além disso, afirmando que tudo está vazando de dentro do Clube.
Que coisa mais amadora. Que falta de comprometimento. Quanta incompetência. Quantos egos pra administrar.
O único vazamento que vou desejar, se a notícia se tornar fato, é o vazamento de toda diretoria do Clube e seus assessores.
E a parceria? Vai ser aprovada pelo Conselho antes da sua assinatura? Ou vai goela abaixo mesmo?

Minha vontade é escrever um monte de palavrão.
Primeiro estar sendo aventada essa hipótese e segundo, por saber que tudo saí de dentro do Clube.
Do nosso Clube.
O papa João XXIII disse que merda não é palavrão.
E como ela está no ventilador do sul da ilha a tempo...
Não me privei de escrever no título do post.
Desculpe o desabafo, queridos leitores.

"Iscrivinha aí!"



"Mas vôdizêumacôsa pra vocês: Voltaremos de Chapecó de voo rasteiro, pela estrada velha, mas classificados pra Final. Iscrivinha aí! Até quarta-feira no show do Paul!"
(Mauro Canto em seu Blog Pitaco Azul)

Por isso, exatamente por isso,  eu amo esse jogo.
Aqui a Sra. Certeza é sempre uma desconhecida. Basta á bola rolar.
E o Sr.  Desistir, não se conjuga. A redonda não permite.
Vamos pro jogo!

Ainda não soou a última badalada do tempo para a conquista




Qual vitória Avaiana não veio de batalhas duras e difíceis?
Qual guerra vencida foi descrita em nossa história sem dor, sem lágrimas, sem muito lutar?
A classificação para a semifinal teve a nossa marca.
E agora, a classificação para as finais traz novamente esse estigma.
Essa divindade mané que transforma humanos em Leões;
Essa esperança infinita, como em tudo que existe em azul;
Essa maresia disfarçada em suor que encharca gramados com pura raça;
Esse não entregar-se antes da última badalada do tempo a conquista.
Como já profetizou o nosso poeta Avaiano, Sérgio da Costa Ramos:

De onde e quando menos se espera, aí mesmo é que o Avaí triunfa

domingo, 22 de abril de 2012

Restam 90 minutos


Além de entregar um gol num jogo onde nós que deveríamos comandar o placar, o Avaí não soube sair da marcação imposta pela Chapecoense.
Nossos laterais não funcionaram como alas; Cléber Santana foi muito bem marcado; Robinho não soube chamar o jogo pra si e Maria mexeu muito tarde. 
E confesso que as substituições que ele fez, eu faria diferente. 
Eu manteria Aelson no jogo. Tiraria Robinho e Felipe
Colocaria Palhinha e Maurício
Acho que deveria continuar tentando abrir jogadas pelas alas para vencer o bloqueio e colocar outro  meia jogando ao lado do Cléber, já que Robinho esteve mal. Felipe prendeu muito a bola e não acrescentou quase nada no ataque avaiano. 

Maria demorou nas substituições.
E a Chapecoense continuou comandando e ditando o ritmo do jogo no segundo tempo. 
Teve contra ataques perigosos.

Entregamos um gol e não tivemos qualidade tanto pela meia, quanto nas alas pra criar chances verdadeiras de gol. Faltou também jogadas individuais de qualidade. Um jogador que soubesse driblar seu marcador.
A Chapecoense marca homem a homem. 
Escapamos de perder o jogo.
Em alguns momentos a coisa ficou mesmo bagunçada taticamente.
Pelo que se propôs a Chapecoense para o jogo de hoje, a nota deles é 8,0.
Pelo que jogou  o Avaí,  muita transpiração (e um Maria)  hoje, de pouca inspiração, nota 4,0.
Renato Santos fez muita falta.
Cássio não tem a mesma postura e desenvoltura do Reanto e foi quem começou errando no gol que tomamos.
Aelson terminou a besteira.
Esse foi o jogo que eu vi.
Mas não pense que termina aqui o campeonato pra nós.
Tem mais noventa minutos. E o jogo precisa ser jogado, ainda.

Corre pelo abraço, Leão!


Ela vai rolar


Antes da partida já rola um bate papo nos arredores;
Rola um "role" pelo entorno da Ressacada;
Rola uma gelada nas mesas.
Mas o importante mesmo, é que ás 18:30 quem vai rolar é Ela.
A bola.
Rola ela de pé em pé, Leão.
Rola a redonda pra dentro do gol adversário, Avaí!

Vamos lá, Avaianos
Vamos pra Ressacada.
O Avaí vai jogar!

sábado, 21 de abril de 2012

Ao Galego


“Não chame o meu amor de Idolatria
Nem de Ídolo realce a quem eu amo,
Pois todo o meu cantar a um só se alia,
E de uma só maneira eu o proclamo.
É hoje e sempre o meu amor galante,
Inalterável, em grande excelência;
Por isso a minha rima é tão constante.”
(soneto de W. Shakespeare)

Primo pelo sentir. Sei que sou assim.
Deveras me corrijam se quem, aplaudi e reverencie,
Ouvirem um som ou um gesto qualquer, vindo de mim que exprima repulsa.
Não tentem destruir meus sentires
Nem o que foi por eles edificado na força do meu coração

Não, não vamos permitir nem eu nem os teus
Que os nossos que estão por vir
Desconheçam a ti.
Marquinhos Eterno.
(pra ti  Galego, com inalterado sentir. Kk De Paula)

sexta-feira, 20 de abril de 2012

O teu, o meu o nosso time, Marquinhos




Marquinhos Santos pode estar retornando ao seu Clube.
E o seu Clube, é o meu clube. O nosso Clube.
Sim, Marquinhos torce pelo Avaí.
Sim, esse torcedor avaiano sabe jogar muita bola.

Eu não tenho nenhuma dúvida. Quero seu retorno.
Ele é meu ídolo.
Gosto do seu futebol, gosto da sua inteligência no gramado; sua raça e quero, ele vestindo a nossa camisa.

Estava fora de forma quando deixou o Clube?
Estava!
É nosso melhor meio de campo nos últimos 10 anos?
É!
Estava fora de forma.
É craque.

Quem nunca errou, que jogue a primeira bola.
Vem jogar bola pelo teu, o meu o nosso time, Marquinhos.

"Casta de reféns do Avaí" by Rafael Eleutério




Se existe uma casta na sociedade, esta é a dos fanáticos reféns do Avaí. Todos cooptados pelo coração ao ver entrar em campo e performar milagres o time de cor azul e branco.

Um passeio pelo Estado revelará ao menos um destes fanáticos em cada cidade. 
Trajando o azul e branco sempre que possível. Levando seu objeto de culto e vício a toda parte. Mesmo que esporadicamente façam uma mudança temporária, exaustiva e purificadora ao seu Templo Sagrado, sediado no Reino da Ressacada, no Condado do Carianos. Eles precisam respirar o ar do seu Templo de quando em vez, para purificar o coração e a mente enquanto entoam seus hinos de louvor. Coisa de fanático, obrigação da casta. 

Contrariando até mesmo a Bíblia dos cristãos, nas quais muitos destes fanáticos seguem, gostariam que por mais vezes o mar realizasse este êxodo purificador. O mar azulibranco, como gostam de se chamar, cobrindo o sul da Ilha de Santa Catarina a apoiar, socorrer e empurrar o Avaí.

Ato contínuo este troço de ser um fanático refém do Avaí. que alguns insistem chamar de "culto da raça". Raça qualquer um pode ter. Trajar azul e branco e também. Entender, ninguém. "Avaianidade" é o termo que mais se aproximou da definição. Mas torcer para o Avaí não significa ser um fanático. Definiremos, por enquanto, como 'troço' - palavra tão nossa quanto o orgulho de carregar o escudo do Avaí no peito.

Neste domingo, dia 22 de abril, os fanáticos da casta de reféns do Avaí prometem levar toda sua força, da garganta e das palmas das mãos, para as cadeiras do Templo. Já até entoam mantras nestes dias que precedem a batalha: "Domingo é dia de #RessacadaLotada." 
(Texto publicado no Blog VidAvaí do Rafael Eleutério. Eu roubei e postei pra nosso deleite, aqui no DNAzul)

Diz aí, W9

W9: O Cara que sempre silencia o Estreito. 
Pssshhh...

Etnografia da Mídia no Avaí FC



DEFESA DE DISSERTAÇÃO - Antropologia Social



“Narrativas de Futebol: Etnografia da Mídia no Avaí FC (Florianópolis\SC)”

Mestrando: Maycon Henrique Franzoi de Melo

 Banca Examinadora:

Profª. Drª. Carmen Silvia Rial (UFSC-orientadora)

Prof . Dr.  Edison Luis Gastaldo   (UFRRJ/RJ)

Profª. Drª. Esther Jean Langdon (PPGAS/UFSC)

Prof. Dr.   Rafael Victorino Devos  (PPGAS/UFSC)

Prof. Dr.   Matias Godio  (Universidad Nacional de Tres de Febrero – Argentina – (suplente)


Dia: 04/05/2012 (sexta-feira)


Horário: 09 horas   


 Local: 111/PPGAS/CFH/UFSC

Nota da Blogueira:
Acho interessante assistir essa defesa. Vamos ver o que o mestrando tem pra nos dizer.

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Sunday - 06:30pm


Imagem:  Deividy Slater

Avaí, presente!




Domingo é com a gente (Azul)
Sempre foi!
Esse azul de tonalidade única;
Esse azul que exige pontes pra nos alcançar.
Que nos rodeia e nos veste;
Que reflete do alto, no mar que nos abraça;
E no sangue que pinta com suor a nossa pele.
Como a face de um Deus incognoscível,
Nos torna, juntos, sobrenaturais.
Onipresente
Que veste a pequena terrinha com a cor celestial.
Domingo é com a gente.
AvaíPresente!

terça-feira, 17 de abril de 2012

E o mentiroso é o ...


E o glorioso TJD, através das imagens da RBS, julgou e puniu Bruno e Nunes.
E o TJD não julgou o gelo da torcida geladeira porque ele derreteu.
Não é perda de mando de campo?
E o cuspi?  Foi colhido pelo árbitro do jogo?
Não, pois nem relatado na súmula foi.
Bruno disse que não cuspiu.
Julgaram o cara como mentiroso.
Enfim encontraram um mentiroso nesse mundo virtuoso do futebol catarinense.

O gelo da geladeira estreitense estava na súmula, mas os auditores derreteram a súmula.
Aqui quem mentiu foi a dona Súmula.
Então ninguém foi julgado.
Mas não é perda de mando de campo???
Súmula não pode descrever coisas jogadas ao gramado;
Quando essa coisa derrete.
Se derrete, não existe, não foi jogada.
A súmula mentiu.
Puniram a súmula?
Claro que não. A súmula derreteu.
Eita, gelo refresca gogó!

Quanta hipocrisia!
Saudade do Pasto do Bode.
Naquela época não tinha esse debate diário.
E o TJD julgava pela súmula.
Naquela época defendiam a tese de que eramos fantoches de Deus.
Hoje, somos fantoches da mídia.




Nosso sangue é Azul




Nosso sangue não tem RH.
Nem positivo, nem negativo.
Ele é sobrenatural.
Requer pesquisas e estudos.

Mas a ciência jamais explicará.
Muitas premissas, mas só uma conclusão:
Ele é azul.
Cor refletindo a alma e dignificando corações ao espelhar nosso habitat.

Nosso sangue não tem tipo, nem faz tipo.
Inclassificável em A, B ou AB.
Nem mesmo universal ele é.
Ele tem quatro letras: A V A Í
E uma cor: AZUL!

Não ouse nos classificar, tipificar ou amarrar em premissas.
Religião não se explica
Se vive com fé incondicional
Domingo é com a gente, gente de sangue azul.

imagem: Facebook de  Leko C Conceição

segunda-feira, 16 de abril de 2012

"Vamu, vamu Avaê!'

Esses foram os leões escolhidos como os melhores em campo na rodada de domingo passado.

Tinha mais Leões urrando nas arquibancadas. Muito mais!
Domingo é com a gente. Sempre foi, não tem outro  jeito!
Vamos pegar eles, Leão!!!
"Vamu, vamu Avaê!"

Que chororô!


"Meio esquisito"

"Marcelinho Paulista jantou em Floripa sexta-feira  com o presidente do Avaí Nilson Zunino, acertando parceria entre o Avaí com o Corinthians, que indicaria o técnico, o ex-jogador Narcisio do Santos, e alguns jogadores de base do time paulista, iniciativa que vem sendo bastante contestada pela torcida avaiana e segmentos da imprensa. Um clube fazer parceria com outro para pegar refugos fica mesmo meio esquisito." (Cacau Menezes em seu blog)

Esquisito mesmo vai ser a tentativa de justificar as mentiras nas negativas, se essa parceria se concretizar.
Deixo aqui desde já minha posição, e ela é independente se Maria ficar como técnico mesmo com a parceria.
Eu sou totalmente contra.
Determinantemente contra.
Não vou mais admitir coisas e pessoas totalmente esquisitas dentro do nosso Clube.

Tá difícil ficar escrevendo somente sobre os jogos com alegria essa semana, comemorando a nossa classificação para as semifinais. 
Ave, Maria!

Alma Avaiana




Ora, quando o Avaí entra em campo pra disputar o estadual é sempre candidato ao título.
Essa condição foi conquista por muitos durante a nossa história e fez raiz em nosso hino, em nossa Alma Avaiana.
Estivemos indignados com a nossa condição em campo, com os resultados e a postura do nosso time nesse estadual.
Estivemos sofrendo com o nosso Clube e precisávamos ao menos e rapidamente, voltar a nos reconhecer dentro das quatro linhas.
Maria resgatou a nossa alma dentro de campo.
Uma certeza que vem rasgando com fúria para além do gramado.
Não ganhamos ainda o titulo do campeonato, ele continua sendo jogado.
Mas o titulo que é e sempre foi nosso está de volta aos gramados catarinenses: o Time da Raça.
Porque Maria, os jogadores e nós estamos juntos.
E assim, juntos, estamos deixando muita gente assustada.

domingo, 15 de abril de 2012

#AgoraAguenta


Estamos na semifinal




Estamos na semifinal!
Com Maria e Emerson no comando; com um bom jogo do contestado Robinho; com a contratação de um novo e seguro goleiro; com os laterais fazendo a função de alas; com Cleber Santana ditando o ritmo do jogo e com Felipe Alves se firmando como o melhor atacante desse início de ano.
Outro time; outro esquema de jogo; com toque de bola;  sem chutões; apoio dos torcedores; Felipe Alves descoberto e a classificação. Esse é o resultado da mudança de comando do nosso time.
Maria veio pra ficar!
Agora uma semana de trabalho, porque a vantagem é dos índios.
Leão vai ter que morde forte.
E a nossa torcida? 
- Incomparável!!!

A primeira decisão do ano


E lá vamos nós para a primeira decisão do ano.
Todos os ingressos colocados á disposição dos Avaianos, já estão em nossas mãos.
Daqui a pouco quando a bola rolar, a vaga para a semifinal estará nos pés dos nossos jogadores e nas mãos do nosso goleiro.
Garra, determinação e a raça Avaiana.
Sempre foi assim.
Vai pra cima deles, Leão!

sábado, 14 de abril de 2012

Orquestra e Coral



Domingo é sob a tua "batuta" maestro
Rege a orquestra em campo
coral das arquibancadas se fará ouvir.



sexta-feira, 13 de abril de 2012

Capitão pediu. A torcida atendeu.




“Quero fazer o pedido ao torcedor. Todo mundo que puder ir dar aquela força, até mesmo no ônibus, que vão. Sabemos o quanto eles fizeram a diferença porque sabemos que com eles temos grande força e vamos chegar.” (Leandro Silva no DC-Online)

Resposta da torcida ao Capitão: - Pedido feito pedido atendido! 
Ingressos esgotados.
Agora é com vocês no campo.
Para as arquibancadas o que nos foi disponibilizado de ingressos, foi comprado.
Nós estaremos lá!

Foto original: Edu Cavalcanti-RBS 

É só coração




Em menos de 4 horas a torcida Avaiana esgotou os 620 ingressos para o jogo de domingo em Blumenau.
E tem gente que não sabe ainda qual é o maior patrimônio do nosso Clube.
Somos nós, é a gente mesmo.
Sempre foi, gente!
É só coração o meu Avaí.

O que nos reserva a segunda-feira?




Não sei nada do futuro, mas que o presente está surpreendendo muita gente, isso é verdade.
Maria dá a impressão de que encarnou a frase do Zagallo: Vocês vão ter de me engolir!
Domingo ele e nós torcedores, estaremos torcendo e muito para que os seus comandados coloque definitivamente, uma colherada de farinha na boca de meia dúzia e eles engulam o inconveniente interino.
Conjecturas a parte, em Blumenau nesse domingo, o nosso time joga por uma vaga na semifinal, e torcer é com a gente mesmo. Ainda mais quando a comissão técnica caiu nas nossas graças (e na do elenco também).
O que nos reserva a segunda-feira?
Não sei nada do futuro.

Saludo, hermanos!

Essa foto eu peguei do facebook da argentina Alicia Manzano. Claro que o nosso glorioso torcedor argentino Ariel Prantela, não poderia falta. 
Saludo, hermanos!


quinta-feira, 12 de abril de 2012

Socorro, Maria!

Esse post é só para recomendar a leitura do post "Na mesma moedaque foi publicado por André Tarnowksy em seu blog.
Foi com grande tristeza que finalizei a leitura. 
Até agora sinto meu peito apertado pela dor de uma paixão que trago desde menina.
Ela não se esgotará eu sei.
Mas hoje está doendo.
Não deixem de ler!
E vamos torcer para que um 'simples Maria', mude o rumo e a direção do complexo mundo da Ressacada.
Clique para ler o post aqui.

quarta-feira, 11 de abril de 2012

A "água" que vaza na Ressacada não é transparente


"O Avaí não tem apoio de mídia. Se indispõe com a torcida. Vem ensaiando mais trapalhadas na contratação de parceria; deixa vazar o que não deve, ou seja, administra sem planejamento, por crise, por incêndios a apagar. Enquanto isso outro clube na santa paz, janta providencialmente com o poder geral. Quando a cabeça não pensa, o corpo sofre."  
(Roberto Costa no Blog do André Tarnowsky)

Nota da Blogueira: 
Está mais do que óbvio que é de dentro do Clube, da alto esfera do Clube, que pinga todos os dias na imprensa informações que vem a baila e que assim como surgem, sem nome da criança, são desmentidas e muitas delas na manhã seguinte, são confirmadas como fato. 
Miguel Livramento foi o primeiro a falar sobre a possível parceria com o Corinthians. Não acho que alguém que trabalha na mídia deva segurar informação recebida, se a fonte é confiável. Minha crítica ao Miguel se restringiu apenas a dar essa notícia de primeira mão na frente do atual técnico Avaiano. Achei cruel. 

E não é isso que me preocupa. Não é o jeito ou a maneira que o Miguel fala do Avaí que me deixa indignada. É sim, quem como e de onde, vem as informações que ele e mais alguns recebem quase todos os dias. Inclusive escalações que os técnicos tentam manter em sigilo.
Será possível que até hoje nenhum dos diretores do Clube ou mesmo seu presidente, conseguiu descobrir quem é a pessoa que sai das reuniões ou mesmo de dentro do vestiário, e pinga uma enxurrada de vazamentos para a  mídia esportiva? 

A gente vem cobrando transparência desde 2010, mas o Clube só responde ao que interessa a alguns que lá estão, e ainda deixa vazar assuntos de diretoria.
Engraçado, quando eu era do Conselho nunca nenhum diretor deixou vazar nas reuniões assuntos discutidos e ou decididos em reunião de diretoria. Eu ficava sabendo tudo pela imprensa, até mesmo coisas que o edital de convocação iria tratar em reunião do Conselho, dois ou três dias depois do já noticiado.
A "água" que vaza na Ressacada não é transparente.
Que tristeza!



"O treinador do Avaí é o Hemerson Maria. Ele e o Emerson Nunes é quem tocarão a comissão técnica para este ano." Declaração do Presidente do Avaí ao DC- Online. Divulgada hoje ás 22:18 no site ClicRBS.


Ingressos para domingo


Os ingressos para o jogo contra o Metropolitano, em Blumenau, serão vendidos na próxima sexta-feira, dia 13, na bilheteria do estádio da Ressacada. São 620 bilhetes: 360 para a cadeira e 260 para a geral.

Na cadeira, o valor é R$ 25,00. A meia entrada para este setor, portanto, será R$ 12,50. Já na geral, o ingresso custará R$ 15,00. A meia R$ 7,50.

A venda dos bilhetes na Ressacada ocorrerá somente na sexta-feira, dia 13, no horário convencional: das 9h às 19h. Portanto, garanta o seu lugar e ajude o Leão da Ilha a chegar na semifinal do Campeonato Catarinense!

INGRESSOS:
Cadeira – 360 bilhetes
Geral – 260 bilhetes

PREÇOS:
Cadeira – R$ 25,00 (Meia R$ 12,50)
Geral – R$ 15,00 (Meia R$ 7,50)"

Fonte: Site Oficial do Clube

Se tu dix!




“Ele sabe muita coisa, até a hora de motivar. É uma pessoa que se preparou para um momento como esse e está aproveitando a oportunidade. Fico feliz e é prazeroso trabalhar com uma pessoa assim e a gente espera poder ajudá-lo.” (Cleber Santana sobre Hemerson Maria, no DC-Online)

Um líder em campo, um jogador que não se esconde e chama o jogo pra si.  O responsável pelo crescimento do nosso futebol na meia cancha. 
Se esse jogador diz isso do seu técnico, quem será que vai discordar? 
Eu não!

Foto: Edu Cavalcanti - Agencia RBS

terça-feira, 10 de abril de 2012

Maria, Batman e Robin




Espero que o nosso querido Maria mantenha Palhinha no time para o jogo em Blumenau.
Ritmo de jogo se adquire jogando, e o desempenho desse jogador diante do JEC, o credencia para estar entre os titulares. Essa é a minha opinião.

Quero muito e torço bastante para que o trabalho do Maria esteja numa crescente dentro do Avaí. 
Acredito que ele  pode sim, ser efetivado no cargo. 
Mas o futebol tem armadilhas, e bem escondidas na maioria das vezes.  
Sua efetivação passa necessariamente por uma classificação para as semifinais e claro, pela direção do Clube.

Maria está com os pés no chão, ele sabe que ainda não conquistou nada. Mas precisa confiar no seu trabalho e o Clube que o colocou na casamata também. Escalar o time sem que haja interferência é crucial para um profissional que atua no comando.
Que Maria faça o seu trabalho sem “sopro” no ouvido. 
Só assim, nós torcedores e o Clube, podemos saber se ele tem capacidade para escalar os degraus tortuosos dessa profissão. Caso contrário, descobriremos rapidamente se e quem é "fogo de palhinha".
(Espero que na Ressacada não haja nenhum Batman pedindo que seu menino prodígio, Robinho, apareça na telinha. Porque já vi esse filme. Nada de remake)

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Maria e Miguel


Quero fazer o torcedor feliz. Essa é a minha missão, junto com os meus atletas.” (Hemerson Maria)

O trabalho e a postura deste profissional agrada a torcida Avaiana.
A notícia plantada ou não, durante a semana passada sobre a vinda de um novo técnico, e com certeza fora de hora, estava carregada de segundas intensões.

Foi vinculada nas rádios e na presença do mesmo. Como no Debate Diário onde Miguel Livramento disse na presença do nosso técnico, que Narciso estava chegando para ocupar o lugar dele.
A atitude do comentarista não tem adjetivo. Até tentei achar no Google, mas nenhum descreve com presteza e dureza necessária, esse tipo de caráter que comenta sem pensar. Que ‘vomita’ no microfone palavras 'ruminadas' não por um cérebro, mas por um estômago sem ética e respeito a um profissional. 

Quem sabe possas fazer um exercício, Miguel.
Imagina Miguel, tu no Debate Diário da RBS (onde exerces tua profissão) e um dos membros da mesa olha na tua direção e diz:
- Está chegando um novo comentarista para ocupar o teu lugar aqui na empresa.
Qual seria a tua reação? (acho que consigo imaginar)
Imperdoável, né!


Maria se controlou diante do descontrolado.
Maria controlou seu elenco.
Maria controlou o jogo de domingo.
E deixou mais gente descontrolada.
Maria tem atitudes que batem com seu discurso.

Nós queremos o Maria!
Eu te aceito, e nem agradeço, para não parecer que penso nisso...
Sei lá, esse Clube anda tão esquisito...
Eles não podem saber! (que nós gostamos de ti)

Mas o teu time, Maria... 
Pensa nisso... Quem sabe pensar.




Semana para Maria



Trabalho, foco, preparação, união e vontade de jogar pelo nosso Clube.
Como já disse num post anterior, o trabalho da comissão técnica Hemerson & Emerson, colocou em nossas mãos a faca e o queijo para disputar as semifinais.
É visível a interferência positiva, o trabalho de convencimento e resgate da autoestima do grupo. Mas não pense que acredito que a melhora do Avaí se deve somente a isso.
Maria mudou o esquema, mudou os titulares, mudou a postura do time.

Faltam algumas peças para o brasileiro e cabe ao Clube ir ao mercado buscar jogadores de qualidade para as posições carentes.
Uma semana para que Hemerson e Emerson nos permitam ver o que não vimos em 2011 e no início desse ano: O time da raça.
No catarinense vamos com raça, e no que já conseguiu fazer de positivo essa comissão técnica. 
Para o brasileiro é dar aos comandantes as peças que faltam e deixar que eles façam o time jogar.  
'Os caras' vem provando que entendem do riscado. 

domingo, 8 de abril de 2012

Um domingo de páscoa em casa




Fotos 1-2: Kk De Paula
Foto3: Edu Cavalcanti - DConline

Maria devolveu a faca e o queijo as nossas mãos


Maria devolveu a faca e o queijo as nossas mãos.

A vitória diante do Joinville; a postura do time; a vontade dos seus comandados; a raça avaiana e as declarações de Bruno100 e Palhinha na coletiva pós-jogo, deixam claro que é Maria sim, que com seu trabalho e com sua qualidade, nos trouxe a força e a capacidade de estar dependendo somente de nós mesmo para estar nas semifinais.



Mas alavancando isso tudo estava novamente a nossa torcida.
Num domingo de Páscoa com uma tempestade com muita chuva, vento e granizo um pouco antes do jogo, a torcida Avaiana não deixou de comparecer a Ressacada.
Que coisa mais linda, ver a nossa casa com a presença de seus “donos”.



Dominamos os dois tempos á equipe adversária e esse domínio, só não se transformou em um número maior de gols, porque nosso ataque não soube aproveitar as oportunidades criadas durante a partida. E o nosso Cléber Santana perdeu um pênalti. Jogou muito bem novamente.
Palhinha enquanto teve folego deu um novo ritmo a nossa meia cancha.
Os nossos laterais aparecerem diversas vezes no ataque.
E a defesa avaina esteve segura quando foi pressionada no segundo tempo pelo JEC.
Valeu muito essa vitória. 
Valeu para a comissão técnica, para os jogadores e para nós torcedores, que exigimos sim,  um Avaí sempre disputando o titulo catarinense.

sábado, 7 de abril de 2012

Saber escolher a camisa é tudo

Bruno: 100 jogos vestindo a camisa do nosso Avaí.


Maria na labuta



O técnico Hemerson Maria comanda na manhã deste sábado o último trabalho da equipe do Avaí visando à partida deste domingo, às 16h, contra o JEC, pela oitava rodada do returno. Só a vitória interessa ao Leão, que luta por uma vaga nas semifinais do Campeonato Catarinense. O Joinville é seu adversário direto por uma das vagas.
Na tarde desta Sexta-feira Santa, a equipe trabalhou com bola no gramado da Ressacada até escurecer. O treinador quer a equipe do Avaí bem preparada para o confronto deste domingo. 
No coletivo, Hemerson Maria fez apenas uma mudança em relação ao time que empatou com o Figueirense. No lugar de Robinho, que cumprirá suspensão automática, entrou Diego Palhinha.
Fonte: Imprensa oficial do Avaí Futebol Clube
Foto: Ricardo Petcov/INfoesporte