sexta-feira, 30 de setembro de 2011

20 reais em todos os setores

Ingressos a R$ 20,00 em todos os setores e sócios em dia poderão levar um acompanhante.

Somente a Nação Avaiana pode fazer a diferença e ajudar o time em busca da recuperação no Campeonato Brasileiro. Por isso, uma promoção especial estará a disposição dos torcedores e sócios para as próximas decisões na Ressacada. O ingresso custará R$ 20,00 em todos os setores do estádio. A meia entrada ficará por R$ 10,00 e os menores de 12 anos pagarão apenas R$ 5,00.

Já os sócios adimplentes poderão trazer um acompanhante para o jogo, sem custo. Os associados que desejarem levar seu acompanhante deverão comparecer à secretaria ou encaminhar um e-mail para o endereço que será divulgado na próxima semana.

Para o jogo contra o Atlético-PR, no dia 9 de outubro, o bilhete destinado ao sócio adimplente poderá ser obtido a partir de terça-feira , dia 4. A venda dos ingressos promocionais também começa na terça-feira.

O serviço completo do jogo será divulgado nos próximos dias. A venda de ingressos promocionais e a distribuição de ingressos para acompanhantes dos sócios respeitará a capacidade de público de cada setor do estádio.

Fonte: Site Oficial do Avaí.

Teimosinhos infantis


A imagem que espelha todos nós

Meu corpo voltou a ter 5 aninhos.
Como num passe de mágica, quando os jogadores do nosso time chegaram ao Aeroporto, me senti erguida pelos braços de meu pai.
Cantei, dancei, sorri e acreditei em tudo e todos ao meu redor.
Que privilégio ser torcedora, que feitiço encantador ser apaixonada por um Clube.
O sabor dessa paixão nos nivela em tudo. 
Na idade, na cor, na voz, na louca vontade de ser ridículo.
Como eu fui ridiculamente feliz hoje no sul da ilha.
Felizes os crentes, os “teimosinhos infantis”.
Que bom que eu me dei esse presente.
Fui, cantei, dancei e me senti nos braços de meu pai.
Essa atemporalidade ensandecida que a paixão pelo futebol cria.
Ser torcedora do Avaí é saborear o gosto de tudo que experimentamos na infância.
Basta ver o nosso escudo.
Não envelhecemos nunca.

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

A Alma azul escancarada


 ''Porque quem ama nunca sabe o que ama, nem o que é amar... Amar é a eterna inocência, e a única inocência é nao pensar...''


Tentarei estar presente, juro que tentarei.
Tenho necessidade de participar desse ato enlouquecidamente inocente.
Desse "tâmu junto",  que escancara ridiculamente o amor da alma avaiana por seu Clube. 
Mas deixo com a palavra Fernando Pessoa que soube escrever como ninguém sobre esse "ridículo":
"Todo poema de amor é ridículo. 
E qual será a realidade de quem não o sente assim?
E por que será ridículo? E se for! Será enfim!"



Um dia de fúria

"Eu sou o comandante", "se for preciso, eu vou mudar", "não admito isso"

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Quando na camisa só havia o escudo



"Serenidade e bravura, coragem e garra, união e sabedoria, para enfrentar todos aqueles que atravessem os nossos caminhos!"

Nas quartas, sempre almoço na casa da minha mãe. Mulher singular. Aos treze anos teve que abandonar os estudos para trabalhar; com essa mesma idade conheceu o meu pai e aos 20 se casou com ele. Goleiro avaiano que recebia a cada jogo, uma graninha que dava pra leva-la ao cinema e depois tomar uma Faixa Azul.

Bem, nessa quarta cheguei à casa da minha mãe e minha tia que mora com ela me disse:
- A tua mãe ontem à noite estava preocupada contigo. Porque não conseguia imaginar o que estarias escrevendo no blog.  Que te conhece e sabe que tu não entregarias os pontos.

Bem, não tem ninguém que me conheça melhor que essa mulher que viveu o “mundo” do futebol em uma época que o Avaí jogava no Adolfo Konder. Onde em seu manto sagrado só havia o escudo do clube e o número da camisa. 
No gramado uma moita artilheira que derrubou muitos goleiros. 
Arquibancadas lotadas por uma torcida que queria tão somente, ver o Avaí jogar.

E é essa alma serena, esse querer ver o Avaí jogar, que todos nós bravos avaianos precisamos ter.  Coragem para assumir nossa condição de frágeis torcedores; garra para tirar das nossas entranhas, a força de todos que estiveram um dia no Adolfo Konder, torcendo e acreditando no pequeno jovem Avaí.
União com esse passado que teve sabedoria para nos trazer até aqui. 
Sabedoria que enfrentou todos, todos que atravessaram e atravessem em nossos caminhos.

Pois é Mãe, graças eu te dou todos os dias por teres amado tão louca e verdadeiramente, um goleiro avaiano. Goleiro que com o pagamento do “bixo” te levava ao cinema e depois pra tomar uma geladinha.
Esse homem que vestiu a camisa do Avaí como tantos outros, numa época em que o que importava era o escudo, o escudo no peito.
Vocês dois me ensinaram direitinho a ver na camisa do Avaí de hoje e sempre, somente o nosso escudo.
Romântica torcedora. Sempre!

Foto: Site Manto Avaiano

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Recado do Emerson aos Avaianos (entrevista)

Sei do amor que todos nós avaianos temos pelo zagueiro Emerson e sei também, que esse homem de caráter e que defendeu as nossas cores com raça, amor e garra, tem por nós também. Sendo assim, arrisquei, ousei e enviei três perguntas para o zagueiro da seleção brasileira. E ele respondeu. 






    • Olá Emerson, primeiro parabéns pela convocação. Sei que estais concentrado, mas poderias responder a três perguntas para eu postar no blog? Pra levantar um pouco o astral do avaianos que te amam. 
      1) Qual a sensação de ser convocado pela primeira vez? 

      2) O ambiente na seleção é como num clube? 

      3) Como é ser amado e nunca esquecido pela torcida avaiana, já que todos nós estamos comemorando tua convocação?
      Abraço e muita muita sorte no jogo de amanhã.

    • 1)Katia, estou muito feliz por tudo que está acontecendo na minha vida , espero vim mais vezes,

      2) o ambiente é muito bom, lógico que não é como em um clube , ate mesmo pelo tempo de convivência mais e muito bacana, 

      3) fico feliz da vida em saber do carinho do torcedor por mim, tenho muita consideracao pelo torcedor avaiano e sinto a alegria do torcedor avaiano a cada conquista minha. 

      E manda um recado do torcedor avaiano, que é um testemunho meu : Ao assistir o primeiro jogo da selecao brasileira , tive um pensamento, poxa deve ser muito bacana jogar pela selecao brasileira , e acredita quem leu meus pensamentos mais uma vez ? 
      Papai do Céu , isto e fé. 
      Peço ao torcedor avaiano que nao percam a fé , acredite que DEUS faz o impossivel acontecer , então torcedor avaiano creiam e dobre seus joelhos em oracao , que o Papai escuta.. ZAGUEIRO EMERSON

      Nota da blogueira: desculpem o post não estar centralizado corretamente, mas é que copiei e colei do meu Facebook.

"Não vou entregar os pontos jamais" diz W9


W9 - Capitão Matador


Palavras do nosso Capitão William:

- Eu joguei junto com o Marquinhos por bastante tempo e a gente conquistou grandes coisas aqui no Avaí. Foram títulos (dois catarinenses),o acesso à Série A (em 2008) tão esperado pelo torcedor e chegamos numa semifinal de Copa do Brasil (em 2011, contra o Vasco). 
Enfim, vivemos momentos maravilhosos. Somos seres humanos e não máquinas. O choro não foi de desespero, mas chega um momento em que a tristeza bate. É difícil ouvir seu filho perguntar por que o Avaí está lá embaixo, vê-lo escutando zoação dos amiguinhos. Você acaba se entristecendo, mas não vou entregar os pontos jamais. Creio que o próximo (choro) vai ser de alegria - prometeu, em entrevista concedida por telefone ao site Globo Esporte. (Matéria do jornalista Fred Gomes - R.J)

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Dia Nacional de Doação de Órgãos



Os jogadores avaianos estarão nesta terça-feira, dia 27 de setembro, participando de mais um ato de solidariedade. Eles irão autografar camisetas e atender o púbico no evento alusivo ao Dia Nacional de Doação de Órgãos que acontece no Beiramar Shopping das 19 às 21 horas.

A Associação dos Pacientes Renais de Santa Catarina (APAR), entidade dedicada aos pacientes renais, estará em plena campanha das 10h às 22h, esclarecendo a população sobre o tema, distribuindo adesivos, flyers e camisetas da nova campanha criada pela Propague.

A campanha tem como objetivo levantar a bandeira em favor da doação de órgãos, reduzir a barreira do preconceito e fomentar a conscientização pela voluntária doação de órgãos no Estado de Santa Catarina, mobilizando e disseminando a mensagem de esperança pela vida.


Fonte: Site Oficial do Avaí

domingo, 25 de setembro de 2011

Moça de recados

Hoje não me importo de ser a moça de recados.
Hoje só me importa fazer qualquer coisa que possa ajudar o Avaí.
(Torcer? Claro, isso nós avaianos sempre faremos.)
Mas me deu vontade de mandar um recado. 
Um recado para os jogadores, comissão técnica e dirigentes do nosso Avaí:
- AINDA TEM MUITO JOGO PELA FRENTE!

A torcida pode chorar, reclamar e lamentar as derrotas.
Mas os profissionais não! 
O Clube tem que lutar enquanto a matemática permitir.
A comissão técnica e os dirigentes precisam reconhecer os problemas, buscar as soluções, absorver as criticas, assumir seus erros.
Decifrar as palavras e as letras que estão escondidas nos 'us' da vaia que sai da boca dos amantes na direção do amado Clube.

Jogadores devem buscar forças no grupo (união) e na história do Clube.
Ao vestir a camisa, o escudo deve encravar raízes em seu peito. 
Jogar com a "faca nos dentes", lutar até o fim.
Porque a torcida avaiana, a Camisa 12, merece isso.

Um último recado (esse é financeiro):
Vamos parar de "chamar" a Torcida pro jogo, com uma "voz" que ela não reconhece.

(Nota: A partir de agora, só vou escrever sobre os jogos. Meu recado está dado)

Nós não estamos jogando futebol

Quem não sabe que o Avaí precisa aprender primeiro a se defender?
Quem não sabe que o time do Avaí não marca?
Quem não sabe que o Avaí precisa jogar com 3 zagueiros e dois volantes?
Agora, se o Toninho não quer jogar assim, eu pergunto pra ele:
- Sr. Toninho qual é a sua dupla titular de zagueiros?
O senhor joga as camisas pra cima e quem pegar entra?
Porque o senhor até hoje não efetivou uma dupla titular.
A nossa defesa é ruim, então não adianta sacar quando um dos defensores erra.
Porque no jogo seguinte, vai errar o outro, e assim... assim nos vamos tomando os nossos 2 gols por jogo.

Marcar, marcar, defender, defender com qualidade.
Não adianta depois de tomar dois gols colocar um monte de meias, achando que vai vencer no abafa.
Desarrumado, desentrosado, destroçado.
Que loucura, que barbárie tem sido o nosso time em campo.
Nós não estamos jogando futebol.
O nosso time não consegue jogar bola.

Marquinhos jogou livre.
E o Lincoln? O Grêmio deixou ele jogar livre, ou ele teve que se movimentar, pensar, procurar os espaços vazios?
Dois gols bestas, dois gols de muitas falhas.
Primeiro gol: Batista, lateral, zaga e a colaboração do nosso goleiro.
O segundo gol? Blá, blá, blá, com a colaboração novamente do nosso goleiro.
Não temos até hoje um esquema que favoreça o nosso limitado mas numeroso elenco.
Nossa defesa não tem qualidade. Zagueiros, volantes e laterais fracos.
Me nego a escrever sobre os dois que fizeram a estréia hoje.
Hoje?
Hoje perdemos mais uma.
Hoje tomamos mais dois gols.
Hoje fizemos um gol, mas foi contra.
Amanhã?
Quem saberá em pouco tempo pinçar desse elenco numeroso, 11 que vão jogar bola?

sábado, 24 de setembro de 2011

De quem é a camisa 12?

A Nota dos Atletas publicada no site oficial do Avaí (clique aqui para ler), me chama atenção quando diz:
"...em respeito aos nossos torcedores, que se viram privados da nossa palavra, e ao Grupo RBS, que sempre apoiou o Avaí, decidimos dar por encerrado o nosso período de silêncio."


Ora, ora, em respeito ao torcedor?
O torcedor Avaiano não foi desrespeitado pelo radialista, e também não fomos desrespeitados quando os atletas resolveram se negar a dar entrevistas a Rádio CBN. Os desrespeitados foram mesmo os jogadores e os dirigentes que os contrataram. Foram eles os rebaixados a bagaceiros. Não a torcida. E ouvir vocês jogadores, a gente pode ouvir em muitas outras rádios.
Então, só nos resta pedir, em respeito a nós torcedores, que amanhã vocês joguem com raça, vontade e muita, muita garra. Afinal, não é só o grupo RBS  que "apoia" o Avaí. Mas sim a nossa torcida, que sempre esteve ao lado do Clube nesses 88 anos de vida. 
Tanto é verdade, que a camisa 12 é nossa. Ou querem vestir a doze na RBS?

Vamos pro jogo, vamos pro jogo!
Deixa isso  pra lá, Kátia.
O momento é de apoio incondicional.
Depois a gente conversa sobre esse assuntos "bagaceiros".

De molho

Amigos acordei com uma gripe daquelas.
Parece que um caminhão me atropelou.
O corpo tá todo dolorido.
Mas estou me medicando, claro.
Amanhã preciso estar na Ressacada.
Só espero não ser atropelada novamente.
(Ainda mais por um caminhão com placa gaúcha)
Sou lombo duro, levanto.
Mas hoje vou ficar de "molho".

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Novos contratados


A diretoria do Avaí anunciou nesta sexta-feira a contratação dos últimos três reforços para a equipe que luta contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro: o goleiro Moretto, o lateral esquerdo Fernandinho e o atacante Robert.
O goleiro, de 33 anos, teve a sua carreira marcada pelas passagens na Portuguesa e pelos anos que atuou em Portugal, por Felgueiras, Setúbal e Benfica. O jogador chegou a treinar na Ressacada no início de 2011, antes de ir para a Polônia, onde vestiu a camisa do Arka Gdynia.
O lateral Fernandinho já foi integrado ao elenco e participou das atividades comandadas por Toninho Cecílio nesta sexta-feira. O jogador possui boas condições físicas, pois vinha atuando pelo Sport Recife na Série B do Campeonato Brasileiro.
Robert ainda deve demorar algumas semanas para estrear. O atacante estava sem clube desde que deixou o Bahia, após a disputa do campeonato estadual, ainda no primeiro semestre de 2011. Três quilos acima do peso, Robert iniciou nesta sexta-feira os trabalhos para recuperar o condicionamento físico, sob o comando do preparador Emerson Buck.
Do ponto de vista burocrático, os três jogadores podem entrar em campo pelo Avaí, pois já tiveram seus nomes publicados no Boletim Informativo Diário (BID), da CBF.
Fonte: Site da Revista Placar (Gazeta Press)

O jogo não acabou

Atrás...


Estão claras as nossas deficiências no setor defensivo.
Como seria bom que o Rafael tivesse sua documentação legalizada; que Cássio saísse do DM; que Caçapa não tivesse machucado o joelho em seu primeiro jogo com a nossa camisa.
Precisamos jogar com três zagueiros.
Na proteção a zaga, nossos volantes, tem carências tanto na marcação quanto na saída de bola e mais, não aparecem na frente para tentar um chute de fora da área.
Nossos laterais marcam mal e seus cruzamentos com qualidade, quando descem para o ataque, são raros.
É aí que Toninho precisa concentrar seu trabalho nos treinamentos.
Pelos jogadores a disposição até o momento, nosso esquema tem que ser o 3-5-2.
As coisas lá na frente estão melhorando, mas atrás... está nos deixando atrás de 18 times.

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

De joelhos avaianos, nosso Emerson é seleção



Quem viu esse homem atravessando o gramado da ressacada de joelhos, viu o melhor dele.
Quem viu esse jogador defender as cores de seu clube com elegância, raça e muita qualidade, viu um grande zagueiro.
Quem tem o privilégio de jogar ao seu lado, sabe do que estou falando.
Quem teve, tem e terá a sorte desse jogador defender o seu Clube, é abençoado.


Emerson sempre foi meu ídolo, porque é e sempre será um leão.
Emerson é zagueirão goleador, Emerson é um homem de caráter.
Emerson é seleção brasileira.
Emerson é talhado pra vestir a nossa amarelinha.
Emerson é brasileiro.
EMERSON 4VER!
Nós avaianos hoje, de joelhos, te reverenciamos pela tua entrega em todos os jogos e também de joelhos, te parabenizamos.
De joelhos avaianos!
Nosso ídolo é seleção.


Vídeo publicado pelo DNAzul no dia 09/12/2010


quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Eu torço, tu torces, eles...

Eu torço
Tu torces
Eles erram.

Os defeitos já foram enumerados várias vezes.
Defesa cheia de buracos.
Bruno depois do amarelo, amarelou.
E sem ele protegendo a zaga...
Romano, sem comentários.
Dirceu, sem comentários.
Como a gente erra na defesa. Meu Deus!
Como nenhum zagueiro e nenhum dos nosso volantes sabem sair jogando com a bola nos pés.
Que falta de qualidade.
(quando escrevo sobre a nossa defesa, não estou me referindo somente aos zagueiros. Incluo os volantes e os laterais)

Maurício Alves? %#+#(me auto censurei)
Tirar o Cleverson e colocar esse "mala"?
Lincoln? Como diria a minha mãe, "tadinho".
Dá até pena. Como joga bola esse cara.

E para completar, um erro que com certeza nos custou caro.
O segundo gol do Fluminense em total impedimento.

Vou insistir.
Enquanto não arrumar a sua linha de defesa, o Avaí não vai vencer.
Por favor Toninho, três zagueiros e dois volantes.
Os caras lá na frente tão marcando.

Apegada ao jogo

Já escrevi aqui que não tem essa de jogar toalha.
Mesmo porque no futebol não se joga toalha, se joga bola.

Já escrevi que torcedor não conjuga o verbo "desapegar".
Vamos estar grudados, apegados ao leão no jogo.

Já escrevi aqui, defesa, defesa, defesa Se ela funcionar, vamos conseguir pontuar.
Um dos nossos vai fazer um gol.

Vamos pro jogo, porque a nossa recuperação começa hoje.
Sou torcedora, vou torcer muitooooooooooooo!!!



terça-feira, 20 de setembro de 2011

No meu Blog não!

Meus queridos, quando houver alguma deliberação no Conselho que interesse ao torcedor, será postado em meu blog. 
Tudo que vocês precisam saber sobre a reunião de hoje, está no próprio Edital e no site Oficial do Clube.
No meu blog não.
(tem sido um incomodo esse blog, mas estou preferindo ser blogueira)

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

2010. O ano que não terminou


Ama-se a vitória difícil, porque a derrota lhe preenchia quase todo o espaço possível.”

Eu sei que com o atual momento do Avai no campeonato brasileiro, alguns torcedores acham piegas e fora da realidade continuar acreditando.
Escrever textos que encontre culpados é mais fácil.
E não duvide, eu sei fazer isso se quiser.
Caçar as “bruxas”, achar os culpados, entregar suas cabeças a guilhotinas.
Hora, até mesmo a Revolução Francesa mãe da Liberdade, Igualdade e Fraternidade decapitou.
Não pense que eu não gostaria de estar decapitando algumas cabecinhas por aí.
Não se iluda comigo, não sou tão ingênua assim.
Mas não vou tomar o caminho da 'decapitação', da lamina julgadora que separa a cabeça do corpo.
Não! 
E esse não, é porque acredito que as cabeças nesse momento, todas, precisam estar no lugar. Primeiro porque cada um tem que estar consciente das ações que precisa tomar. Torcida, jogadores, dirigentes. E segundo, porque ao findar o ano, independente de onde estivermos, todas as cabeças sem exceções, vão precisar sentar os corpos que as sustentam para uma longa e proveitosa conversa. Para  que esse ano termine nele mesmo. Que não se estenda além de seus dias. E terceiro, uma cabeça cortada por lamina, é e sempre será menos um de nós. 

2010 foi um ano que não terminou, ele se reflete em 2011. 2011precisa terminar.
Nós sabemos que podemos fazer diferente. Melhor.
No início de 2010 deixei o Conselho porque não fui ouvida.
Errei!
Por isso voltei.
Descobri que posso sempre continuar tentando me fazer ouvir. E que uma derrota não me fez desejar cortar cabeças. Posso com mais outros tantos, mudar o que não conseguimos nesse ano que não terminou.
Ser avaiano hoje, nos exige permanecer com a cabeça no lugar. Porque todos sabem, as cabeças podem ser e estar diferentes, mas os nossos corações são todos iguais. Azuis.

domingo, 18 de setembro de 2011

Nada de sentar no banquinho


Não podemos baixar a guarda. 
Estamos tomando lambada, ganchos de esquerda, de direita e golpes no fígado, mas não beijamos a lona.
Ainda faltam muitos rounds.
Nosso “pugilista” esse ano é um peso leve lutando contra vários pesos pesados.

Ele precisa aprender a se defender. Ele precisa primeiro parar de tomar golpes.
Ele precisa aprimorar sua movimentação de pernas, sua capacidade de se esquivar.
Defesa, defesa, defesa.
Parar de apanhar.
Guarda alta, sempre atento.
Durante os rounds vai aparecer o momento correto para golpear o adversário.
E nosso pugilista vai pontuar.
Nada de sentar no banquinho (porque eu não vou sentar no sofá). Sem descanso.
Não, eu não jogo a toalha. Eu espero a luta findar.
E se ele cair, se a contagem for até dez e ele não levantar, eu vou enxugar seu suor e curar suas feridas. Esquecerei as minhas.
Se hoje por tantos motivos alheios a nós, ele está apanhando demais, temos que aprender a absorver os golpes e levantar junto com ele.
Hora de se posicionar. Morno não! Ou quente ou frio.

E cabe aos que enfraqueceram e enfraquecem o nosso pugilista se perguntar:
Porque nosso pugilista esse ano está tão leve, sem inteligência para lutar?
Onde estão os muitos que sempre nos encorparam, nos dando “músculos” para lutar de igual pra igual?

E pra nós sócios/torcedores eu digo:
Eu garanto pra vocês, se Deus quiser, vou estar na Ressacada no último jogo do returno.
O clássico em nossa casa. Vou estar lá vestindo a nossa camisa. Não importa a posição que meu time vai estar.
Quem disse que ser torcedor é fácil?
Tá com medinho?
Muda de esporte.

Porcaria

O Avaí cometeu mil erros.
O árbitro dez erros.
O Palmeiras um só. (fez o nosso gol)

Mas claro que vou poupá-los, meus queridos leitores.
Não vou enumerar os erros avaianos.
Esses nós já conhecemos desde o inicio do ano.
Nem do fraco árbitro.
Esse não apitava a seis meses. Tá perdoado.

Time fraco, árbitro fraco, público fraco.
Eu tenho saído dos jogos do Avaí sempre com a mesma sensação:
Parece que tomei uma surra.
(Chutei, defendi, ataquei, lancei, cruzei, agarrei, sofri falta.)
Tenho jogado todos os jogos.
Eu e você. Nós que estamos indo aos jogos.
Nós todos saiamos bem machucados, cansados, doloridos.
E olha, por um momento tive a ilusão de que em campo, jogamos com dois homens a mais.
A "surra" deve ter me feito delirar.
Jogo contra o porco, mas porcarias...o porco não fez.


Por favor, por gentileza abaixe o preço dos ingressos. Esse "rebaixar" a torcida quer e merece.

Diz que tu vais!

Turma, vamos pro jogo!
Torcer, torcer e torcer.

Distorcer hoje não vale.
Discordar só do árbitro.
Dispensar só o negativismo.
Diminuir só os espaços no estádio.
"Disafasta" porque o Leão vai jogar.
Diz que tu não vais???
Digo que eu vou!

sábado, 17 de setembro de 2011

Boa vontade - Por Carlos Aguiar

Um pouco de boa vontade - Por Carlos Aguiar do Blog Força Azurra.



Todo mundo sabe que a fase do Avaí não é nada boa. Trocada por sovaco, deve o cheiro (tá, a frase não é essa, mas eu sou educado!). As bobagens cometidas durante estes dois anos foram tantas, que não sei como este clube ainda está de pé. Porém, se formos fazer um balanço, dez dentre dez clubes no país fazem igual ou pior. Entre, você aí, no site dos clubes da série A e se divirta. Ah, tá, Alexandre, isso é sinal de comodismo e bater de palmas para a diretoria?

Não, não é. E já defini muito bem nessa semana essa bobagem de impor rótulos. Se o cara não consegue enxergar a diferença, que volte para a escola para aprender a entender o que está escrito.O problema é que clubes como o Avaí não podem errar. Ou melhor, não podem atuar como neófitos, juvenis, estagiários que sequer sabem fazer um cafezinho pro chefe. Esse é o ponto. É aquela história do pobre, mas decente, ou limpinho. Enquanto que os erros de um time de grande massa, de tradição podem ser revertidos pelo patrimônio histórico, a situação do Avaí só pode ser revertida no campo. Montando times vencedores ou competitivos e ir disputando, ano a ano, sua passagem pela série A. Comemorar, de verdade, a permanência, mesmo que seja na bacia das almas. Ir acumulando pontos de participação. Só assim o Avaí poderá, um dia, comemorar um título nacional ou uma classificação para uma Libertadores. Não se engane, não será de outro jeito.E, para isso, para que se mantenha competindo, para que suas ambições se encontrem no campo do fazer pouco, mas fazer bem, é indispensável que a torcida esteja junto. 

É inadmissível que ainda se queira tirar do torcedor o custo de permanência na série A. 
E é imprescindível que, a qualquer mudança de atitude, no sentido de trazer o torcedor de volta, isso seja incentivado.Já chega de má vontade, de todos os lados.


Nota da blogueira: Oportuno não oportunista. Parabéns pelo post Aguiar. Fui obrigada a "roubar" e reproduzir nesse blog. 


Uma tonelada




Cerca de uma tonelada de alimentos não perecíveis foi arrecada até às 11h deste sábado, dia 17, na ação de troca de ingressos dos sócios. Ao todo, foram colocados 2 mil bilhetes a disposição dos torcedores que precisam apresentar a carteirinha de um associado.


Nota da Blogueira: Novamente parabenizo o Marketing e a Diretoria Social do Clube e claro, aos torcedores avaianos que responderam positivamente ao chamado  para ajudar os atingidos pelas enchentes em Santa Catarina. Sucesso total!


Fonte: Site Oficial do Avaí Futebol Clube

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Desapegar. Torcedor não conjuga esse verbo


Um dos ensinamentos budistas nos diz que aprender a viver é aprender a se desapegar.
Desapegar. Caminho para a santificação, o desapego. 
Por isso extremamente difícil para nós humanos de todos os séculos. 
Desapegar-se dos nossos, dos bens, de nós mesmo.
Exercício pouco exercido.
Mas, possível.
Possível em quase tudo. 
Exclua-se rapidamente, determinantemente a paixão pelo futebol.
Juramos abandonar, prometemos não ir mais ao estádio, não falar mais sobre esse assunto. Vamos desapegar. Mentira! Mentira não por ser mentiroso o torcedor, mentira porque é impossível.
O torcedor ama vencer. Mas acredita, erroneamente, que se apega as vitórias. 
Nas vitórias ele relaxa, goza e dorme.  
O torcedor não consegue se desapegar é nas derrotas. É nelas que enraíza sua paixão.
Porque nada é mais forte em nós humanos, do que a luta pela sobrevivência e o sentimento da esperança. Eles nos mantém acordados.
Nas derrotas e nas quedas a raiz que se encravou no peito daquele que torce, é adubada por um Deus arrebatador. Que não nos permite desistir, abstrair, fugir. 
Aqui somos expulsos do paraíso. Deus nos exige consciência alerta. Acordados .
Acordados porque fora do paraíso é preciso trabalhar. Voltar a vencer. Relaxar, gozar e dormir.
Desapegar. Torcedor não conjuga esse verbo. Aqui nunca aprendemos a viver.

Muito mais fortes: Avaí+torcida=SC


Setor A: 200 ingressos
Setor B: 500 ingressos
Setores C e D: 1.300 ingressos



Além da arrecadação destas duas toneladas de alimentos para distribuição nas cidades atingidas, o caminhão que partirá para o Vale do Itajaí já no sábado à tarde, em função da urgência por donativos, levará 1.000 camisetas especiais doadas pelo clube além de uma grande quantidade de produtos licenciados de higiene pessoal. Também procurando sensibilizar mais pessoas para esta causa, as camisas utilizadas pelo time no jogo deste domingo contra o Palmeiras levarão a mensagem #JuntosSomosMaisFortesSC no lugar do nome dos jogadores. A mensagem, lançada esta semana, representa o compromisso do Avaí com o povo de Santa Catarina.

O clube reforça ainda que a arrecadação de alimentos continuará no domingo, porém desvinculada do fornecimento de ingressos. Os alimentos adicionalmente arrecadados serão levados ao Vale do Itajaí na próxima semana, após o envio do carregamento de urgência distribuído neste sábado. Convidamos todos a se engajarem nesta luta que é de todos nós em prol de Santa Catarina. Juntos Somos Mais Fortes na recuperação de Santa Catarina.

OBS: É importante informar que o torcedor contemplado com o ingresso precisará entrar acompanhado do sócio nas catracas da Ressacada.



Nota da Blogueira: Só temos duas coisas a fazer, aplaudir essa iniciativa do nosso Clube e lotar a Ressacada no Domingo.

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Vamos pro jogo


Setores G e H: R$ 20,00 - 2,5 mil ingressos
Setores C e D Inferiores R$ 20,00 (Meia entrada) – 2,5 mil ingressos
O Clube convoca os seus 10 mil sócios a virem para o estádio e viver a emoção de participar diretamente da recuperação do time no Campeonato Brasileiro. Comparecer ao estádio é a única forma de fazer a diferença na reta final do campeonato. Para lotarmos a Ressacada basta que os sócios compareçam e os demais torcedores adquiram os ingressos promocionais colocados à venda. Neste domingo, mais do que nunca a sua casa é a Ressacada. Compareça ao jogo!
Fonte: Site oficial do Avaí Futebol Clube


Nota da blogueira: Pra quem já colocou 5 mil em um único treino...vamos gente, vamos lotar a Ressacada. Vamos fazer o Leão urrar novamente. Só os torcedores avaianos sabem e podem fazer isso. 

Leão recebe o porco


Domingo tem jogo.
Toninho precisa arrumar a defesa.
Deve trabalhar muito a parte defensiva do nosso time, estamos cometendo erros primários, o que geralmente nos leva a correr atrás do placar.
Na meia vamos sem Lincoln.  Deve fazer falta, porque já mostrou qualidade e muita.
Mas uma coisa para ser trabalhada pelo técnico. 
Quem vai substituir o nosso 99.
O porco está cambaleando, o leão precisa aproveitar essa tontura que vem "respingando" até em Felipão.
Que precisamos dos 3 pontos não preciso dizer. Tem sido assim desde que o brasileirão começou.  E a cada jogo a necessidade de pontuar se faz mais urgente.
Muito trabalho, muita vontade, disciplina e raça.
As limitações podem ser vencidas com esses quatro ingredientes acima.
Como eu gostaria que a Ressacada estivesse lotada.
Não vai estar.

Os sofistas e suas seitas


Sofistas:
Na época de Aristóteles esse título sustenta um significado de insolência à medida que define "sofista" como uma pessoa que faz uso da razão de maneira falsa para obter lucros.

Hoje em dia fica muito fácil “visualizar” esses “sofistas” que fazem uso da razão para arregimentar, dividir, aparecer, rotular, lucrar.
São os neo-sofistas. Fazem belos discursos para nos enganar. Palavras e conceitos que bem analisados são apenas premissas, e param por aí. Jamais chegam a concordar com a conclusão que o sofista tenta e se esforça para imprimir em seu texto.
Muitos deles se transformam em criadores de seitas. Falsos profetas do apocalipse. Querem  nos fazer acreditar  em “belzebus”.  Somos filhos da besta.
Se não temos fé neles e desacreditamos no seu ”catecismo”, é porque nossa índole é violenta.  Ousar saber, discernir e defender algum conceito que não concorde com a sua falácia, é violência.
Seu sermão desvirtua conceitos. Ele finge saber sobre política, psicologia, filosofia, matemática, religião, latim. Sempre com a intenção velada de ser o grande redentor. Busca seguidores acusando muitos, daquilo que só ele é. Um sofista fazendo uso da sua razão para conquistar adeptos crédulos na existência do demônio.  Que só ele pode exorcizar.
O interesse dos sofistas criadores de seitas é que nós o vejamos como um Deus.
Deus que cura e afasta os espíritos do mal; Deus desinteressado dos bens materiais. Deus que tudo sabe e tudo vê.  Deus da misericórdia. Que pensa por nós. Só o que esse Deus defende  é defensável.
Não ouse discordar, simples mortal. Discordar do sofista é sintoma real de estares possuído pelo belzebu.
Pra esses, respondo como o Filósofo Sócrates tão bem o fez:
Antes de querer persuadir os outros, cada um deve primeiro e antes de tudo, conhecer a si mesmo.